jump to navigation

Jornalismo na web. O que muda? novembro 6, 2007

Posted by eduardotrindade in Researches and Academic Work.
trackback

Novos Caminhos

Podemos perceber nitidamente as alterações das práticas jornalísticas, nos mais diversos meios, devido à influência da tecnologia. O futuro jornalista não pode, portanto, continuar tendo sua formação pautada por visões ultrapassadas sobre sua função como profissional neste novo mercado jornalístico. É preciso que estudantes e professores de jornalismo debatam as novas possibilidades.

Na onda da interatividade, o Rádio é uma das mídias que mais tem se beneficiado das associações com a internet. As web rádios, com alcançe infinito, dão ao veículo possibilidades antes jamais pensadas.

No quarto de uma casa, hoje, é possível transmitir para o mundo inteiro ao clicar de um mouse. É claro que o simples fato de transmitir algo pela web, para o mundo inteiro, não significa, que alguém ouvirá a transmissão.

estudio-radio-globo.jpg Na maioria das vezes as rádios ouvidas na web são apenas aquelas  que tem um canal de rádio tradicional que a divulga.  Ou seja, os grandes meios de comunicação  estão em vantagem, apesar das possibilidades da WEB para jornalistas autônomos.

De qualquer forma, com o desenvolvimento de novas tecnologias, é bem possível que, no futuro, não tenhamos mais receivers de rádio, por exemplo, e a mídia seja totalmente baseada na internet. Como sabemos, já é possível receber o canal de rádio preferido no celular. Aparelhos como os Palm Tops ou celulares de última geração já permitem a junção de várias utilidades na palma da mão, como previu Bill Gates.

É possível co-existir?

Se fizermos uma breve retrospectiva sobre o surgimento de novas mídias veremos que o jornal não morreu com a chegada do rádio, pois, apesar do uso do som e da velocidade do novo meio, só o jornal trazia imagens e ainda permitia o resgate.

Com a chegada da televisão, novamente o medo de que o rádio e o jornal pudessem ser devorados pela nova concorrência. Acontece que a principal característica de cada veículo continuava sendo única. A TV permitia a união da imagem com o som, assustando o rádio, mas a agilidade das equipes de rádio permanecia desafiando a televisão. Para o jornal, que perdia agora a exclusividade da imagem, ficava ainda a característica única da possibilidade de retomada da notícia a qualquer tempo e hora.

O que pode acontecer com a utilização da web pelos meios de comunicação tradicionais ainda é uma incógnita. Se analisarmos o caso do rádio, por exemplo, sabemos que a internet já oferece, com muita agilidade, som, texto e imagem. Por aí já é possível antever diferenças básicas entre o rádio tradicional e o rádio na internet.

A eterna luta do profissional de rádio para aumentar a baixa taxa de retenção daquilo que ouvimos pelo veículo, passa a ter um aliado forte na internet: o uso da imagem. Além da possibilidade de apresentar imagens estáticas (fotos), a rádio na web pode trazer vídeos para o ouvinte. E, para além da televisão, a web ainda permite o rápido resgate do que for desejado com alguns cliques, característica antes exclusiva dos meios impressos.

Como já colocado, a internet deve ser estudada com carinho pelas três mídias tradicionais (Jornal, Rádio e Televisão) pois a nova mídia permite a junção do que cada veículo sempre ofereceu de vantagem exclusiva para que todos co-existissem pacificamente.

velho-com-jornal.jpgmesa-estudio-de-radio.jpgtelejornal.jpg

Na verdade, minha opinião pode até ser considerada radical. Creio, contudo, que, em alguns anos, todas as mídias co-existam, não COM, mas NA internet. Não creio que tenhamos, no futuro (talvez em 20 anos, talvez mais), a necessidade do jornal (de papel) tradicional, ou de uma estação de rádio, ou televisão que não seja web-based. 

computador.jpg Minha dúvida é, como não poderia deixar de ser, sobre o tempo que levará até que esta realidade se concretize. Apesar da incrível velocidade com que se espalha a utilização da WEB como fonte de informação, é impossível fazer alguma previsão exata. De qualquer forma, os jornalistas precisam estar prontos para mudanças no campo jornalístico, devido à possibilidade de convergência de meios na WEB. 

Anúncios

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: