jump to navigation

Apagando a história do futebol fevereiro 9, 2008

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , ,
trackback

blatter.jpgO presidente da FIFA, Joseph Blatter, está mesmo decidido a interferir na história do futebol mundial. A tentativa do dirigente de minimizar os títulos mundiais anteriores por causa de problemas com o patrocinador é tão ridícula quanto ingênua. A mais recente iniciativa da turma de Blatter foi a criação do distintivo para adornar a camisa apenas dos times campeões das edições que a FIFA organizou. A invenção criou, entre as diferentes torcidas, uma discussão inóqua sobre a validade das conquistas anteriores à intervenção da entidade máxima do futebol.

Negar o feito de times como, entre outros, o Santos de Pelé, o Flamengo de Zico, o Grêmio de Renato Gaúcho e o São Paulo de Raí, é uma afronta à história do futebol mundial. Estes eram, de fato, os melhores times de seus tempos e provaram da forma que era possível na época. O correto seria a FIFA admitir as três edições do Mundial Interclubes e assumir todos como campeões, mesmo que queira destacar que apenas a terceira edição está sendo organizada pela entidade. Pergunte aos dirigentes do São Paulo, por exemplo, se eles se consideram Tricampeões do Mundo ou apenas uma vez Campeões do Mundo FIFA.

Sob a ótica de Blatter, surgem ainda algumas confusões com critérios. O Corinthians, que nunca ganhou uma Libertadores, é tido como campeão do mundo, tendo sido apenas convidado, por ter sido o campeão brasileiro de 1999, a participar da primeira edição do torneio organizado pela FIFA, que ocorreu no Brasil em 2000. Só que, no mesmo ano, Boca Juniors e Real Madrid disputaram o então Mundial Interclubes e o time argentino sagrou-se campeão do mundo pela segunda vez. O fato é que, até então, o principal critério para um clube poder almejar o título mundial era ser campeão continental. Em 2000, apenas o Boca se enquadrava neste critério, o Timão não.

Independente de clubismos e para o bem do esporte e sua história, os senhores de gravata que comandam o futebol mundial deveriam repensar antes de simplesmente rasgar, por motivos escusos, todos os títulos mundiais antes disputados pelos campeões da Libertadores da América e da Liga dos Campeões da Europa, que sempre representaram os melhores de seus continentes. 

Imagino, contudo, que a consciência futebolística mundial não aceitará o desprezo demonstrado por Blatter pelo Mundial Interclubes – Copa Toyota. O mundo sabe que clubes como Boca, Nacional do Uruguai, Santos, Flamengo, Grêmio e outros tantos europeus e sul americanos são Campeões do Mundo sim. Como também o são Milan, São Paulo e Inter. O desmerecimento de uma parte ou de outra é ridículo e desnecessário.

Anúncios

Comentários»

1. odilon cordeiro - dezembro 11, 2008

Pra se fazer um ranking , teria que ter as colocaçoes dos times por titulos e vices campeonatos internacionais que eles :ganharam ou perderam, tanto faz.Mas a FIFA faz do jeito errado a IFFHS


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: