jump to navigation

Ofensivo também como técnico dezembro 6, 2010

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , ,
add a comment

Como escrevi no último post, pretendo escrever mais dois posts (este e mais um) com alguns números que retratam esta campanha impressionante que os comandados de Renato Portaluppi realizaram no segundo turno do Brasileirão 2010.

Ofensivo como costumava ser o técnico

O ataque gremista não produzia assim há muito tempo. Foram, ao todo, 68 gols no campeonato. Foi o melhor ataque da competição, com 3 gols a frente do Corinthians, segundo melhor.

Jonas, que chegou a ser vaiado no Olímpico, virou artilheiro do Brasileirão marcando 23 gols com a mesma camisa 7 que consagrou Renato Portaluppi na Azenha e no Mundo. Foram 6 gols a mais que o badalado Neymar no campeonato.

Segundo turno de campeão

Além dos números do ataque, é preciso ressaltar o trabalho do grupo no segundo turno. O Grêmio teve a melhor campanha do segundo turno, conquistando 43 pontos no segundo turno. Isso mesmo. O Tricolor encerrou o primeiro turno na primeira posição fora da zona do rebaixamento, com 20 pontos e chegou a 63 no final do campeonato. Impressionante.

Para termos uma ideia comparativa, o Fluminense, campeão, marcou 38 pontos no primeiro turno (18 a mais que o Grêmio) e 33 no segundo turno (10 a menos que o Grêmio). Mesmo no primeiro turno, que teve o Flu como melhor campanha, o time carioca marcou cinco pontos a menos que o time de Renato no segundo turno.

Se o Tricolor Gaúcho tivesse conquistado mais 9 pontos no primeiro turno, por exemplo, terminaria a primeira metade do campeonato, com 29 pontos, na 7ª posição. Uma campanha não mais que mediana. Mas com os 43 pontos do segundo turno, chegaria a 72 pontos e seria o campeão Brasileiro.

Não sei se algum time chegou a esta pontuação (43) em apenas um turno do Brasileirão neste formato, desde 2006, quando a quantidade de equipes foi reduzida para 20. Se alguém souber, não hesite em comentar.

De qualquer forma, o fato é que a motivação que Renato trouxe ao vestiário Tricolor mudou a equipe a ponto de fazer no segundo turno mais que o dobro de pontos do primeiro. Era um outro time aquele de Silas.

O show da seleção de Mano agosto 10, 2010

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , , , , , , , ,
add a comment

Finalmente. Depois do sofrimento que foi torcer para a seleção defensiva e sem habilidade de Dunga durante a Copa do Mundo, os brasileiros puderam se deleitar com a qualidade técnica e ofensividade da turma escolhida pelo técnico Mano Menezes.

O Brasil ganhou por 2 a 0 dos Estados Unidos em New Jersey e deu um show de belos lances, podendo ter marcado pelo menos mais dois gols em bolas que bateram na trave, além de várias belas jogadas que, por pouco, não acabaram em gol.

O primeiro gol da partida foi marcado pelo estreante Neymar, de cabeça, em cruzamento de André Santos, outro que deveria ter ido à África do Sul no lugar dos fracos laterais esquerdos de Dunga.

Pato fez o segundo em grande bola enfiada, com perfeição, por Ramires. O centroavante da nova era da seleção brasileira precisou apenas driblar, sem dificuldades, o goleiro Tim Howard para marcar o segundo gol da Era Mano na seleção brasileira.

Ganso deu elástico e botou bola na trave. Lucas melhorou a saída de bola da equipe, dando qualidade no primeiro passe do meio campo. Robinho deu experiência ao grupo e também carimbou o poste. Apesar de pouco exigido, Victor é garantia de qualidade e segurança no gol brasileiro. Enfim, as renovações foram plenamente aprovadas no primeiro desafio da Era Mano.

E o melhor de tudo é o que falou Mano ao final da partida. A maior parte do que ocorreu hoje deve-se ao talento dos jovens jogadores. O importante foi reforçar a ideia de que o Brasil precisa honrar sua tradição e jogar sempre para frente. Segundo o técnico, com mais organização e treinamento, os garotos poderão mostrar ainda mais todo seu brilho.

Valeu Mano. Agora podemos ver novamente o Brasil jogando como deve jogar sempre. De forma ofensiva, sempre em direção ao gol adversário, preocupando todo e qualquer adversário com seus abusos de qualidade. Voltou a ser fácil torcer para a seleção!

Sai William, entra Mithyuê março 22, 2010

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , , ,
add a comment

Calma, o título do post não representa necessariamente a decisão de Silas para o jogo do Grêmio contra o Novo Hamburgo, afinal tudo indica que o pastor continuara com seu fiel rebanho intocável. Inclusive o até agora inútil centroavante reserva, William.

No jogo de ontem contra o Ypiranga em Erechim, mais uma vez, o camisa 9, ex-Avaí, foi peso morto no time de Silas. Para piorar ainda mais sua situação, a entrada de Mithyuê em seu lugar, com movimentação intensa e técnica apurada, foi decisiva para a virada do Grêmio por 3 a 1, dando inclusive o passe do último gol.

O problema é que assim como faz com o protegido Ferdinando, jogador de visível (só não para Silas) baixa qualidade técnica, o técnico gremista deverá manter William como substituto de Borges. O goleador gremista da temporada retorna de lesão possivelmente apenas contra o Votoraty no Olímpico. Até lá, o torcedor terá que engolir as pífias atuações de William, vendo Mithyuê amargar o banco.

Só o treinador do Grêmio não percebeu que tem em Mithyuê uma das maiores promessas da casa. Silas tem tudo pra repetir Celso Roth que, em duas ocasiões diferentes no comando do Tricolor, deixou garotos com qualidade diferenciada (Ronaldinho Gaúcho no final da década de 90 e Douglas Costa em 2008/9) no banco para jogadores de qualidade no mínimo duvidável entrarem como titulares.

Não canso de repetir que já seria suficiente para um caso de intervenção superior. É preciso que a direção do Grêmio perceba que a opção do treinador prejudica o time não apenas nos jogos, mas principalmente financeiramente, compromentendo até mesmo o futuro do clube.

Isso porque em breve os investidores que detém partes dos passes de jogadores da base, como Mithyuê, vão desejar vendê-los, ainda que por bagatelas como a de Douglas Costa, por exemplo. Simplesmente porque no Grêmio este tipo de jogador jovem e habilidoso não tem vez nem quando os titulares se lesionam.

À propósito, se Mithyuê não entrar agora desde o início de uma partida, por favor, perguntem a Silas quando ele pretende utilizar o garoto. Será que ficará mais fácil depois que Hugo, Leandro, Borges e Souza voltarem de lesão? Pouco provável.

Só Silas não enxerga! março 4, 2010

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
1 comment so far

Talvez eu morda a língua e o técnico gremista me contrarie no sábado quando o Grêmio enfrentar, no estádio Olímpico, o Porto Alegre. Mas infelizmente tudo indica que Silas insistirá com Ferdinando, como titular. Além do volante, o atacante William, outro ex-Avaí, assusta os torcedores como substituto de Borges, lesionado.

O problema é que Silas não pretende abrir mão nem de um nem de outro. O primeiro, é titular absoluto do bom pastor. Isto apesar das visíveis (exceto para o treinador) limitações técnicas do jogador e um futebol nitidamente inferior ao de Willian Magrão, Adilson e Fernando.

Agora, não bastasse o torcedor ter que ver os três jovens que menciono acima na reserva para o excelentissimo senhor Ferdinando atuar como titular, o técnico Silas insistirá na substituição de Borges por William. Pelo que vi contra o Novo Hamburgo, no final de semana, e ontem contra o Santa Cruz, não tem como dar certo.

Que me perdoem os otimistas. O futebol do rapaz pode até ser bom para padrões do Avaí, mas não serve para o Grêmio. Infelizmente, Leandro, o atacante que poderia, com qualidade, fazer dupla com Jonas, também está lesionado e deverá voltar ainda depois de Borges.

Minha idéia seria. portanto, colocar o Tricolor em um 4-5-1 (eu já havia escrito isso logo após a lesão do camisa nove e vejo, agora, que é a mesma sugestão de Wianey Carlet e, com pequenas diferenças, a de Luiz Zini Pires).

Assim, o técnico promoveria a entrada do meia atacante Mithyuê, deixando Jonas como o homem mais agudo do ataque e revezando Douglas, Hugo e Mithyuê na segunda função do ataque.

Com Borges voltando, ainda seria preciso avaliar se quem sai é Jonas ou Miyhyuê, pois tenho a impressão que dando ritmo ao jovem atleta, este pode ser muito mais útil como segundo atacante que o (na minha opinião) limitado Jonas, por mais gols que este esteja marcando. Mas parece que Silas não enxerga assim!

Os problemas do Grêmio março 1, 2010

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
2 comments

Apesar da conquista do título da Taça Fernando Carvalho (primeiro turno do Campeonato Gaúcho), o Grêmio segue sendo alvo de muitas críticas por parte da imprensa e setores da torcida.

Concordo com algumas destas críticas, mas não posso concordar com o pessimismo total de Wianey Carlet que, em sua coluna de ontem no blog, detona com toda e qualquer evolução que o time possa ter apresentado nos dois meses iniciais da temporada.

É óbvio que não há como mostrar evolução perdendo QUATRO de seus jogadores considerados titulares. Ainda no primeiro tempo o centroavante Borges, referência do ataque, saiu com lesão muscular e deve desfalcar o time nos próximos jogos.

Antes da partida contra o Novo Hamburgo, o Grêmio já tinha perdido nada menos que Souza, Lúcio e Leandro. É impossível, para qualquer um que conheça futebol, repor estas peças sem perder ao menos um pouco da qualidade que o time tinha com eles em campo.

Abaixo, entretanto, listo os problemas que afligem o torcedor Tricolor neste início de temporada.

Defesa que não desarma

Como falei acima, concordo plenamente que algumas das opções do treinador precisam ser repensadas urgentemente. Ferdinando não pode ser absolvido da precária condição técnica, que na minha opinião não o habilita nem mesmo ao banco gremista, por causa de um gol de falta. Ainda que este seja o gol do título.

A entrada de Magrão (ou Fernando) e Adilson neste meio de campo em substituição aos atuais dois volantes titulares (Ferdinando e Rochemback) deveria ser a prioridade máxima do técnico Silas.

Infelizmente, duvido muito que tais alterações sejam postas em prática, afinal, o limitado volante trazido do Avaí é da mais alta confiança do treinador. Talvez Adilson recupere o posto de Fábio Rochemback, mas o pior de todos deverá permanecer.

A defesa talvez melhore com uma melhor proteção dos meias defensivos, mas por enquanto representa risco constante.

Do meio pra frente as lesões incomodam

Com relação aos meia atacantes, creio que as melhores opções com as ausências de Souza e Leandro sejam mesmo Douglas e Hugo (talvez com Maylson em jogos que demandem mais marcação por parte do meio campo).

No ataque, na minha humilde opinião, outro problema. Por mais que os gols tenham saído recentemente, não vejo em Jonas as soluções para a segunda função do ataque. O atacante é limitado tecnicamente, erra muitos passes e continua perdendo inúmeros lances de ataque, ainda que compense com alguns gols, oriundos acima de tudo da garra de sempre.

Ainda no ataque, a grande perda do domingo foi o goleador Borges. William é um reserva esforçado, mas de características bem diferentes daquelas do ex-são paulino. É mais trombador e de posicionamento, mas tem muito menos velocidade e técnica. Os gols de Borges com certeza farão falta enquanto ele estiver fora.

Talvez, durante o período de recuperação do camisa 9 titular, seja melhor o técnico Silas optar por mais um jogador de meia cancha que possa se juntar ao ataque (Mithyuê pode ser boa opção), ao invés de lançar mão do ex-centroavante do Avaí.

Seria um 4-5-1 com meias que podem perfeitamente se revezar na segunda função do ataque (Hugo, Douglas e Mithyuê). Quando estiverem novamente na ponta dos cascos, prefiro mil vezes um ataque com Leandro e Borges que o atual, formado com Jonas. Ainda que muitos me considerem louco por criticar o atual camisa 7.

A casamata Tricolor

Aqui reside minha principal crítica ao Grêmio 2010. Não considero ruins as idéias de Silas a respeito de futebol e estruturação tática. Contudo, certos protecionismos, visíveis na equipe Tricolor atual, como o do volante Ferdinando, podem dar a entender que o técnico Silas está deixando sua religião ou bondade atrapalhar seu profissionalismo.

Entendo que o treinador seja eternamente grato pela dedicação de Ferdinando, que provavelmente seja da mesma igreja que o comandante, na boa campanha do Avaí no Brasileirão 2009. Mas Silas não pode querer retribuir, como um bom pastor, dando agora oportunidade no Grêmio para um jogador que, tecnicamente, não serve nem para o banco no atual grupo gremista.

É o primeiro grande problema do ano para a direção Tricolor enfrentar. Meira, Duda e sua turma não podem deixar que pratas da casa de qualidade como Fernando, Willian Magrão e Adilson, esquentem o banco para o fraco Ferdinando.

É preciso tomar alguma atitude já, antes que o Grêmio pague o preço caro de uma eliminação na Copa do Brasil, por conta da gratidão de Silas com o volante.

Goleada do Grêmio com titulares março 18, 2009

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , ,
add a comment

Com gols de Tcheco, Leo, Jonas (2), Fábio Santos e Maxi López (marcando seu primeiro com a camisa Tricolor), o Grêmio faz 6 a 1 no Zequinha. Finalmente o time volta a marcar muitos gols, desencantando na produção ofensiva, sem as tantas perdas dos últimos jogos da equipe titular. O Grêmio, com um jogo a mais, que os demais do grupo, assume a liderança da chave e começa a encaminhar a classificação para as finais da Taça Fábio Koff.

Tudo bem que o fraco time do São José, pode até não ser parâmetro para quem disputa uma Libertadores, mas serve de excelente treino para o time titular que deverá (ou pelo menos espero) começar a jogar com mais frequência para adquirir ritmo e confiança. Como coloquei no post anterior, a utilização dos principais jogadores também no Gauchão só traz benefícios para o clube no decorrer da temporada, inclusive na Libertadores.

Além da boa apresentação da equipe, com 4 gols marcados por jogadores do meio para a frente, recuperando a confiança do setor ofensivo, a outra boa notícia do início de noite desta quarta foi a vitória surpreendente do Boyacá Chicó sobre o Universidad do Chile por 3 a 0. Com o resultado o Grêmio assume a segunda colocação do grupo 7 na Libertadores da América e pode terminar a terceira rodada em primeiro, caso vença o Aurora na Bolívia no próximo jogo.

E agora Celso Roth? fevereiro 14, 2009

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
add a comment

Com o anúncio da contratação de Maxi López, o Grêmio coloca Celso Roth e seu 3-6-1 no paredão. Sim, não é possível que, com Alex Mineiro, Herrera e Maxi López, o técnico gremista insista em seu esquema de um atacante apenas. Isso sem contar que ainda tem Jonas, que tem mostrado um excelente desempenho neste início de temporada.

O Tricolor apresenta para 2009 um quarteto de atacantes de dar inveja a qualquer time brasileiro, mas é preciso botá-los em campo. Do contrário, não tem sentido reforçar a equipe justamente no ataque. Também não tem sentido Celso trocar um dos meia atacantes, Souza ou Tcheco, por um dos argentinos.

Há, portanto, duas alternativas iniciais para Roth. Ou o treinador volta para o 3-5-2 do ano passado, porém com apenas um volante de contenção e dois meias de ligação, ou ele deixa de ser teimoso e utiliza, na minha opinião, o esquema mais indicado para o Grêmio e seu atual plantel: o 4-4-2.

Alguns podem dizer que o 3-5-2 funcionaria bem também. Não há dúvidas que sim. Contudo, com apenas três homens no meio, Tcheco acaba tendo que jogar como segundo homem, um pouco mais recuado, e perde um pouco de sua qualidade no entrosamento com Souza. Já o esquema 3-6-1 pode até ser usado em jogos mais difíceis, contra equipes tradicionais em seus estádios. Fora isso, seria um desperdício com todos os atacantes disponíveis.

Por isso reitero que, na minha concepção, a melhor formação para o Tricolor encarar a Libertadores seria o 4-4-2 com a seguinte escalação: Victor, Ruy, Leo, Réver e Jadilson (Fábio Santos); Diogo (Orteman), Magrão (Adilson), Tcheco (Maylson) e Souza (Douglas Costa); Alex Mineiro (Jonas), Maxi López (Herrera).

Mas o melhor de tudo é a análise dos parenteses no parágrafo acima. Sim, o Grêmio apresenta para a Libertadores não apenas um excelente plantel titular mas, principalmente, ótimas peças de reposição. Exatamente o que faltou para o Tricolor em 2008.

Concluo afirmando que, caso Celso Roth acorde para o que tem nas mãos e deixe de ser teimoso, o Grêmio tem tudo para caminhar com força rumo ao TRI da Libertadores da América.

Gols de Herrera e Alex Mineiro janeiro 26, 2009

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , ,
5 comments

Já que fiz um post recente com gols do Maxi López, aqui vai um vídeo de tentos do atacante Herrera, que também deve chegar esta semana no Grêmio, e outro com todos os gols de Alex Mineiro no Paulistão 2008, quando foi artilheiro pelo Palmeiras.

Neste primeiro, fica clara a vocação do argentino em marcar de cabeça, aparando cruzamentos. Ótima notícia para quem apostou na melhoria das alas, com Ruy e Jadilson. Mas não são apenas as boas cabeçadas que descrevem a passagem do atacante pelo Corinthians. Herrera, no vídeo, marca com chute forte de canhota e até de bicicleta.

Enquanto isso, Alex Mineiro também demonstra, além do bom aproveitamento aéreo, boa habilidade para marcar de várias formas diferentes, com os pés. Parece mesmo que o ataque Tricolor, pior setor do Grêmio em 2008, será bem diferente em 2009.

Perea marca dois contra o Uruguai fevereiro 7, 2008

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , , ,
1 comment so far

perea-selecao.jpgO novo centroavante do Grêmio, Edixon Perea (camisa sete na foto), marcou dois gols, ontem , no empate em 2 a 2 da seleção Colombiana com o Uruguai, em Montevidéo. A atuação de luxo do atacante, que além dos gols de perna canhota mostrou excelente posicionamento, pode ser bom indício para Vagner Mancini de que o jogador esteja pronto para estreiar com tudo no Tricolor. Neste sábado, às 16 horas, o time da Azenha enfrenta o Novo Hamburgo no estádio Olímpico, pela quinta rodada do campeonato Gaúcho, em busca da liderança do Grupo 1, que por enquanto é do Esportivo de Bento Gonçalves.

As esperanças Tricolores de uma boa temporada passam, sem dúvidas, pelo jogo deste final de semana. Com as estréias de Roger e Perea, ao que tudo indica, o ataque da equipe deve mudar para melhor. Hidalgo também tem seu retorno praticamente certo, liberando Anderson Pico para compor o meio. Além disso, a defesa deve receber o reforço do xerifão Jean, se não nesta rodada, na próxima. 

Motivos não faltam para a torcida gremista bater o recorde colorado de público do Gauchão 2008. E eles têm nome: Perea, Roger e Hidalgo.