jump to navigation

O primeiro de muitos março 10, 2011

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , , , , , , , ,
add a comment

Desde os tempos de Renato Gaúcho como jogador, o Grêmio aprendeu a vencer enfrentando as mais complexas adversidades. Tais conquistas renderam ao clube a alcunha de Imortal Tricolor. Foi assim em Tóquio, em 1983, e não seria diferente no primeiro título de Portaluppi como técnico do clube que o revelou para o mundo. O primeiro de muitos, tudo indica.

Ontem, após a vitória suada nos pênaltis contra o Caxias pela final da Taça Piratini (primeiro turno do Campeonato Gaúcho 2011), Renato experimentou sua primeira conquista como treinador do seu time do coração, seguindo a mais sofrida das tradições tricolores.

O Grêmio perdia por 2 a 0 quando o técnico gremista,  ainda no primeiro tempo, sacou Carlos Alberto do time e colocou Bruno Colaço em seu lugar, para dar mais consistência defensiva pelo lado esquerdo. Deu certo.

Antes mesmo do intervalo, como efeito da mudança promovida por Renato Gaúcho, o Tricolor descontou com uma das apostas do próprio técnico para a decisão: Willian Magrão, que havia iniciado a partida no lugar de Lúcio, marcou de fora da área em chute indefensável mesmo para o bom goleiro André Sangalli.

Mas o sofrimento perduraria por todo o segundo tempo e boa parte dos 8 minutos de descontos (6 minutos propostos incialmente, mais 2 por cera técnica já dentro dos descontos). O gol de empate do Grêmio veio apenas aos 50 minutos do segundo tempo, com Rafael Marques.

A decisão da Taça Piratini (primeiro turno do Gauchão 2011) foi então para os pênaltis, e o Grêmio conquistou o primeiro caneco sob o comando de Renato Portaluppi, graças às duas defesas de Victor, o goleiro gremista e da Seleção Brasileira. É o Imortal Tricolor fazendo história novamente.

Anúncios

Primeira semifinal definida abril 8, 2010

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
add a comment

Os confrontos desta quarta definiram a primeira semifinal da Taça Fábio Koff.  Foram dois jogos cheios de emoção e com muita alternância nos placares. Caxias e Ypiranga em Caxias do Sul; Novo Hamburgo e Internacional em Novo Hamburgo.

Caxias vs. Ypiranga

No estádio Centenário, o Caxias saiu perdendo por 2 a 0, mas conseguiu buscar o empate em 2 a 2 e levar a decisão para as penalidades.

Nos pênaltis, contudo, brilhou a estrela de Marcelo Pitol. O goleiro defendeu três das quatro penalidades cobradas pelo Caxias. Sendo que uma delas Pitol teve que defender duas vezes, pois o árbitro mandou voltar a cobrança.

E foi assim, com a atuação heróica de Marcelo Pitol na cobrança de pênaltis, que o Ypiranga de Erechim se classificou para a semifinal sobre o Caxias, em pleno estádio Centenário.

Novo Hamburgo vs. Inter

Na outra partida da quarta feira, o Internacional desbancou o Novo Hamburgo tmabém nos pênaltis. O Anilado saiu na frente logo aos 3 minutos em falta oriunda de falha impressionante de Pato Abbondanzieri.

Mas o time de Jorge Fossati não se assustou e deu o troco com Alecsandro logo aos sete minutos. Em seguida, Walter marca um dos gols mais bonitos de todo o campeonato. Um verdadeiro golaço para virar o jogo.

O Nóia lutou e marcou o segundo, mas o Inter, novamente com Alecsandro, fez o 3 a 2. E quando tudo parecia definido o Anilado busca, mais uma vez, o empate e consegue levar a decisão para os pênaltis.

Nas penalidades, o time de Gilmar Iser tropeçou em Pato e, com um placar de 5 a 4, acabou desclassificado pelo Inter de Jorge Fossati que avança para a semifinal contra o Ypiranga.

A gangorra da dupla Grenal março 29, 2010

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
add a comment

O Grêmio venceu mais uma no Olímpico. Desta vez contra o Esportivo de Bento Gonçalves, por 2 a 0. O Tricolor contabiliza agora nada menos que 50 partidas sem perder em sua casa. E Silas já acumula 13 vitórias consecutivas na temporada. O número impressiona qualquer fã do futebol. São 39 pontos conquistados nos últimos 39 disputados entre Gauchão e Copa do Brasil.

Na partida, que só não teve um placar mais dilatado por conta das excelentes defesas do goleiro Caio do Esportivo, Maylson, foi mais uma vez o destaque. Mas não podemos, sob hipótese alguma, esquecer do volante Willian Magrão.

Depois de muito tempo de recuperação após a cirurgia no joelho, Magrão novamente iniciou uma partida como titular e, como costumava fazer antes da lesão, jogou bem e marcou o seu. Espero que Silas veja que o meio de campo do time pode render muito mais com Willian Magrão no lugar de Ferdinando, compondo a dupla de volantes com Adilson.

A Gangorra Gaúcha

Enquanto isso, o Internacional do técnico Jorge Fossati perdeu mais uma e caiu para a quarta colocação do grupo 2 do Gauchão. Desta vez o algoz colorado foi o Caxias do técnico Julinho Camargo que venceu no estádio Centenário por 2 a 0. Com a atual classificação, com o Grêmio em primeiro do grupo 1 e o Inter em quarto no grupo 2, a dupla Grenal se encontraria já no primeiro jogo da próxima fase. Claro que, apesar da atual fase, o Inter ainda tem o jogo contra o Universidade para buscar uma vitória e evitar o confronto com o Tricolor já no início da fase final da Taça Fábio Koff.

De qualquer maneira, Fernando Carvalho e Vitório Píffero garantem que o treinador uruguaio terá outra chance no comando colorado na próxima quarta, contra o Cerro do Uruguai em Porto Alegre pela primeira fase da Libertadores 2010. Caso perca, ou empate, Jorge Fossati deverá ser demitido e o Inter verá suas chances de classificação na Libertadores da América praticamente desaparecerem.

O mais impressionante é que o resultado dos jogos contra o São José, no meio da semana, e Caxias, no domingo, não é o pior de tudo para o Inter. O time está há seis jogos sem vencer. Apesar de todas as badalações de início de temporada, os comandados de Fossati tem jogado muito pouco para quem almeja disputar o título da principal competição de futebol de clubes das Américas.

A torcida pede desesperadamente a queda do técnico, enquanto a direção insiste em manter o uruguaio, mesmo correndo riscos de desclassificação ainda na primeira fase da Libertadores 2010.

É a velha gangorra da dupla Grenal de volta à cena do futebol gaúcho.

Luz vermelha para Jorge Fossati março 25, 2010

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , , , , ,
add a comment

Apesar das intenções coloradas de quebrar a série de 4 empates com uma vitória sobre o São José, ontem, no Passo d’Areia, o time do técnico Jorge Fossati, mesmo entrando com os titulares que aspiram ao título da Libertadores, levou uma chinelada do Zequinha, comandado pelo ex-zagueiro Argel. O Internacional perdeu o jogo por 3 a 0, acentuando ainda mais a crise no Beira Rio e deixando o técnico uruguaio por um fio.

Após o jogo, Fernando Carvalho fez questão de garantir a permanência do treinador para o jogo contra o Caxias no estádio Centenário no próximo domingo. Entretanto, tudo leva a crer que bastará um empate na Serra para Jorge Fossati dançar. A equipe colorada, vista no início da temporada como uma das favoritas à Libertadores, tem apresentado realmente muito pouco futebol para quem deseja vencer o principal torneio de futebol de clubes das Américas.

Os grupos do Gauchão 2010 janeiro 29, 2010

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
add a comment

Durante o dia de ontem ouvi comentários, nas principais rádios de Porto Alegre, sobre as pontuações de cada grupo do Gauchão, destacando que o grupo do Inter tem exatamente o dobro de pontos que o do Grêmio. Até aí, tudo bem. São fatos da tabela no momento.

Após a quarta rodada do Gauchão 2010, o grupo 1, do Tricolor, soma 30 pontos, contra 60 do grupo do Colorado. O que, contudo, não é mencionado é que isso se deve ao fato de que as equipes da chave 2, contra as quais o time da Azenha tem jogado, são melhores que aquelas que o time do Beira Rio tem enfrentado.

Excluindo a dupla Grenal (que apresenta igualdade de pontos), as melhores equipes de todo o campeonato são do grupo do Inter (que jogam contra o Tricolor, dificultando muito mais as coisas para o time de Silas). São José, São Luiz e Veranópolis ainda estão invictos. Os dois primeiros com a mesma pontuação do Internacional, enquanto o VEC só não acumula a mesma pontuação porque já enfrentou (com bons empates fora de casa) os dois líderes da chave 1: Grêmio e Novo Hamburgo.

Do outro lado da tabela, apenas o Imortal segue invicto. O Anilado, em segundo atrás do Tricolor com sete pontos, estaria em 6º pelo critério de desempate na outra chave. Além disso, os três clubes que não venceram no campeonato estão no grupo 1, sendo que dois deles (Avenida e Porto Alegre) não somaram sequer um ponto contra os times do outro grupo.

Então, as insinuações de que o Inter tem patrolado os adversários, enquanto o Grêmio sofre para chegar à mesma pontuação, são não menos que ridículas e expõem a falta de conhecimento sobre futebol. Basta perguntar aos sabichões de plantão se o Colorado venceria, com a mesma facilidade que venceu o Juventude, clubes como o VEC, Santa Cruz e Caxias, por exemplo. Isto sem contar os outros dois que o Grêmio ainda não enfrentou e que certamente trarão dificuldades (São José e São Luiz).

Não há como afirmar (como ouvi de alguns) que o Inter chega com favoritismo ao clássico por que vem esbanjando bom futebol enquanto o Grêmio vem tendo dificuldades para chegar à mesma pontuação.

Mas o pior de tudo é vermos a fórmula do campeonato permitir este tipo de diferença injusta. É bem provável que na fase final não estejam os 8 melhores, como deveria ser, pois possivelmente os times mais bem formados sejam 6 da chave 1 (Inter, São José, São Luiz, VEC, Caxias e Santa Cruz) e apenas 2 do grupo 2 (Grêmio e Novo Hamburgo). Mas pelo regulamento serão 4 de cada lado. É preciso repensar a estrutura do Gauchão para os próximos anos.

Grêmio vence outra de virada janeiro 22, 2010

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , , , , , ,
add a comment

O Tricolor venceu o Caxias no estádio Olímpico, nesta quinta,  por 3 a 2 de virada. O time do técnico Silas saiu perdendo, há exemplo do que ocorrera em Pelotas no domingo, mas demonstrou novamente excelente preparo físico e poder de reação para virar o jogo e repetir o placar do final de semana.

Com a vitória, o Grêmio acumula 40 jogos de invencibilidade em casa, ampliando ainda mais o recorde no Olímpico. Já são 30 vitórias e 10 empates desde setembro de 2008. Uma marca impressionante.

É preciso, contudo, absorver algumas lições do jogo de hoje. A defesa, por exemplo, precisa estar mais atenta. Esta talvez seja a maior lição nos dois jogos iniciais do Campeonato Gaúcho 2010. Hoje, por muito pouco o Caxias não empatou no final, por uma desatenção da zaga.

A falha do primeiro gol teve, ainda, a marca de Fábio Santos que, vaiado pela torcida, foi substituído por Lúcio. O lateral que ainda não havia se firmado desde sua volta para o clube no ano passado, acabou fazendo o cruzamento para a cabeçada de Jonas, que decretou a virada e a vitória Tricolor. Pode ser a chance de Lúcio desbancar o favoritismo de Fábio Santos na lateral esquerda.

O fato é que, mesmo ainda não dando o show esperado, o Grêmio já acumula 6 pontos em dois jogos e lidera o grupo no Gauchão, além de demonstrar um potencial enorme com a turma da frente (Hugo, Souza, Jonas, Borges e Leandro). Basta ampliar o entrosamento e ritmo de jogo dos cinco.

Jonas e Borges marcaram nos dois jogos e criaram várias outras oportunidades de gol. É a dupla de ataque mais provável do Tricolor 2010, com Leandro aberto pela direita ou vindo pelo meio e Souza mais recuado, como o time começou ontem. Silas ainda aguarda Douglas para disputar uma vaga no talentoso meio gremista.

Enfim, é um começo de temporada bastante promissor para quem almeja o Penta da Copa do Brasil e, quem sabe, o Tri do Brasileirão.

Souza solta o verbo abril 23, 2009

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , , , ,
1 comment so far

Muito bom o post do colega Bruno Coelho, do blog Grêmio 1903, sobre o desabafo de Souza contra a imprensa vermelha. É realmente impressionante o que acontece. As goleadas recentes do Internacional o colocam, de forma marqueteira e inoportuna, como o melhor do Brasil. Um erro. Vão quebrar o salto alto, logo ali.

Como dizer isso de um time que quase foi desclassificado pelo União Rondonópolis? Ah, mas os defensores do Inter dizem que a equipe é um cano. Meteu 8 no Caxias, 7 no Brasil de Pelotas e 5 no Guarani. Mas é como Paulo Sant’Ana escreveu em seu blog. A imprensa está como ela gosta: exaltando o Internacional. E Sant’Ana está lá dentro. Pode, portanto, falar.

Sim, mas eu desafio qualquer um a montar UM time (só um) juntando o que tem de melhor nestes três que levaram surras do Inter neste início de temporada, e aposto que o selecionado não consegue passar pelo Boyacá Chicó e nem pelo Aurora.

Contudo, para alguns colegas, o Grêmio ainda tem que provar qualidade, e o Inter vai ser campeão da Copa do Brasil, Brasileirão, Recopa, Sul Americana. Tudo isso, porque tem atropelado alguns times pouco melhor que os da várzea de qualquer cidade. Buenas, melhor ouvir isso que ser surdo.

O Inter é campeão Gaúcho abril 19, 2009

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , ,
10 comments

Pois é, o Internacional conquistou, na tarde deste  domingo, o Bi-Campeonato Gaúcho com nova goleada por 8 a 1, desta vez contra o Caxias. Com o título, Tite se torna o único técnico a conquistar o Gauchão por TRÊS clubes diferentes: Caxias, Grêmio e Inter.

Para além do jogo, a comparação com o campeonato do ano passado, ganho em cima do Juventude com o mesmo placar, assim como leva alguns torcedores à vibração desmedida, também leva os mais conscientes a uma ponta de receio, ou no mínimo dúvida, com relação aos compromissos mais importantes da equipe na temporada.

Os mais realistas lembram que ano passado, apesar do mesmo resultado avassalador contra o Juventude, o time foi desclassificado pelo Sport na Copa do Brasil, não vingou no Brasileirão e, especula-se, apenas conquistou a Sul Americana porque nenhum dos grandes do Brasil (que estavam brigando pelas primeiras posições do Brasileirão) entrou com força total na competição. Inclusive o Colorado enfrentou Grêmio e Boca com seus times reservas.

Espero, e acredito, que este seja o único título do Inter no ano do centenário. E já é muito.

Quem é o Vice?

O Grêmio, apesar de ter sido eliminado nas quartas de final da Taça Fábio Koff (segundo turno) deve acabar o torneio como Vice-Campeão, já que o Inter venceu os dois turnos e não houve uma partida final que determinasse o segundo lugar. Mas esta é só uma suposição, pois o regulamento parece não prever a situação.

O Caxias foi o Vice da Taça Fábio Koff e o Grêmio, da Taça Fernando Carvalho. Contudo o Vice do Campeonato Gaúcho, como um todo, já que não houve final, não foi definido. Deveria ser o time com mais pontos acumulados depois do Inter. Neste caso o Grêmio.

Mas só quem pode responder é a Federação Gaúcha de Futebol. E você, quem apontaria como Vice do Campeonato Gaúcho?

Vitória na Serra abril 14, 2008

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , ,
add a comment

O Internacional, apesar da ofensividade, a meu ver, despropositada de Abel Braga, venceu o Caxias com gol de Alex nos descontos e voltou para Porto Alegre com um excelente resultado e a classificação para a final do Campeonato Gaúcho 2008 bem encaminhada.

Alguns perguntarão, mas por que apesar da ofensividade? Analisemos o jogo, então. Abel, ao se empolgar com a “perfeição” do treino de sexta, tanto no ataque quanto na defesa, com os três atacantes escalados, resolveu ir à Serra para amassar o time da casa com seu trio ofensivo e um meio campo pra lá de faceiro.

Porém, enquanto esteve com os três atacantes o Inter não ameaçou o Caxias e ainda sobrecarregou a defesa que, com a ingênua experiência de Marcão, deixou o time com 10 em campo ainda no primeiro tempo.

Ao voltar para a etapa final, Abel se viu obrigado a sacar um de seus atacantes e recompor a defesa. Mas com um a menos em campo o Internacional não conseguia se livrar da boa marcação do Caxias e passou o segundo tempo inteiro com boa posse de bola, mas sem a efetividade que se esperava.

O meia Alex, cumprindo funções de marcação, sem a liberdade que normalmente tem com Edinho, ou Wellington Monteiro de primeiro volante compondo o meio, não se apresentava como havia feito durante o campeonato inteiro, como opção aguda de ataque. Pois justamente quando o fez, nos acréscimos da etapa final, marcou o gol da vitória e, quando o empate era tido como certo, colocou o time muito próximo da vaga para a final do Gauchão 2008. 

O atacante Fernandão, que deixou o gramado em Caxias depois de uma pancada na panturrilha, passa a ser dúvida para o jogo de quarta-feira, em Curitiba, contra o Paraná, pela Copa do Brasil. O goleiro Renan, que estava fora por causa de hepatite, pode voltar aos treinos, possivelmente, esta semana.

Força total abril 12, 2008

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , ,
2 comments

O técnico Abel Braga surpreendeu muitos e agradou alguns outros, nesta sexta-feira, ao anunciar a escalação com Fernandão, Iarley e Nilmar. Claro que o treinador não está, necessariamente, anunciando um 4-3-3, pois afirma que Fernandão jogará no meio, ao lado de Alex, posição onde, vez ou outra, já foi aproveitado no Internacional.

Respeitando quem pensa o contrário, a “faceirice” do time colorado para a primeira semi-final do Gauchão, contra o Caxias, no Centenário, me parece um pouco exagerada. Imagino que o melhor fosse não inventar na reta final, para evitar surpresas desagradáveis.

Tudo bem que Magrão e Guiñazu são marcadores, mas também se arriscam à frente. Será que vão segurar o ímpeto de auxiliar o ataque? Se não o fizerem, o Internacional corre sérios riscos nos contra-ataques na serra. Se Abel quisesse experimentar a formação oficialmente, poderia deixar para fazê-lo em Porto Alegre no jogo de volta.

Ainda que Nilmar peça a todos para marcarem, sabidamente este não é o forte de nenhum dos 3 homens mais agudos do time, nem de Alex. Será preciso ver Guinãzu e Magrão trabalhando exclusivamente na proteção da zaga, o que, como coloco acima, me parece complicado pra que vem atuando na idéia de carrossel. Na minha opinião, é muito mais fácil usar os volantes colorados para ir à frente, do que contar com a marcação de Nilmar, por exemplo.

Buenas, façam suas apostas, eu já fiz a minha.