jump to navigation

Os prós e contras de Julinho Camargo julho 4, 2011

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , ,
add a comment

O novo técnico do Grêmio, Julinho Camargo, 40 anos, reúne prós e contras como qualquer uma das opções levantadas durante os dias de especulação sobre quem assumiria a casamata gremista desde o pedido de demissão de Renato Gaúcho. De acordo com a enquete proposta pelo clicEsportes, os percentuais entre os que aprovam sua contratação e os que a desaprovam caracterizam um empate técnico.

Entendo perfeitamente tal empate na aceitação da torcida. Julinho é uma aposta da direção (principalmente de Paulo Odone) que espera repetir o sucesso de apostas gremistas anteriores como Felipão, Tite e, mais recentemente, Mano Menezes. O problema é que há, contudo, diferenças consideráveis entre estes treinadores (mesmo quando começaram no Grêmio) e Julinho Camargo.

Para quem não lembra, os três grandes treinadores mencionados acima, que foram apresentados ao mundo pelo Grêmio, já tinham títulos ou campanhas de expressão com clubes profissionais. Felipão havia conquistado a Copa do Brasil em 1991 pelo Criciúma, Tite havia sido campeão Gaúcho pelo Caxias em cima do próprio Grêmio em 2000, e Mano pelo Guarani de Venâncio Aires em 2002, além da espetacular campanha do 15 de Novembro na Copa do Brasil 2004, quando levou o time de Campo Bom à 3ª colocação na competição.

Ou seja, apesar de serem considerados apostas, todos os três já tinham em seus currículos títulos que os credenciavam ao posto de técnico do Grêmio. Infelizmente, não é o caso de Julinho Camargo.

Mesmo conhecendo muito bem o grupo gremista e sendo uma opção menos rejeitada que Roth, Dunga, Cuca e Adilson, (pontos a favor dele) o novo técnico gremista não tem em seu currículo nenhum título comandando equipes profissionais, apenas os títulos das bases de Grêmio e Inter. E, convenhamos, treinar a gurizada da base é bastante diferente de treinar jogadores com os salários milionários como a maioria dos atletas do elenco Tricolor.

Agora resta esperar para ver como a equipe reagirá à troca de treinador. E, para isso, nada melhor que a pedreira contra o Cruzeiro no meio da semana. Afinal, na era dos pontos corridos o Grêmio não venceu o Cruzeiro em Minas sequer uma vez. Se Julinho conseguir a proeza, garante algumas semanas a mais de tranquilidade. Se perder, apesar de não ser o fim do mundo, a pressão naturalmente aumentará. Pedreira.

Anúncios

O show da seleção de Mano agosto 10, 2010

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , , , , , , , ,
add a comment

Finalmente. Depois do sofrimento que foi torcer para a seleção defensiva e sem habilidade de Dunga durante a Copa do Mundo, os brasileiros puderam se deleitar com a qualidade técnica e ofensividade da turma escolhida pelo técnico Mano Menezes.

O Brasil ganhou por 2 a 0 dos Estados Unidos em New Jersey e deu um show de belos lances, podendo ter marcado pelo menos mais dois gols em bolas que bateram na trave, além de várias belas jogadas que, por pouco, não acabaram em gol.

O primeiro gol da partida foi marcado pelo estreante Neymar, de cabeça, em cruzamento de André Santos, outro que deveria ter ido à África do Sul no lugar dos fracos laterais esquerdos de Dunga.

Pato fez o segundo em grande bola enfiada, com perfeição, por Ramires. O centroavante da nova era da seleção brasileira precisou apenas driblar, sem dificuldades, o goleiro Tim Howard para marcar o segundo gol da Era Mano na seleção brasileira.

Ganso deu elástico e botou bola na trave. Lucas melhorou a saída de bola da equipe, dando qualidade no primeiro passe do meio campo. Robinho deu experiência ao grupo e também carimbou o poste. Apesar de pouco exigido, Victor é garantia de qualidade e segurança no gol brasileiro. Enfim, as renovações foram plenamente aprovadas no primeiro desafio da Era Mano.

E o melhor de tudo é o que falou Mano ao final da partida. A maior parte do que ocorreu hoje deve-se ao talento dos jovens jogadores. O importante foi reforçar a ideia de que o Brasil precisa honrar sua tradição e jogar sempre para frente. Segundo o técnico, com mais organização e treinamento, os garotos poderão mostrar ainda mais todo seu brilho.

Valeu Mano. Agora podemos ver novamente o Brasil jogando como deve jogar sempre. De forma ofensiva, sempre em direção ao gol adversário, preocupando todo e qualquer adversário com seus abusos de qualidade. Voltou a ser fácil torcer para a seleção!

Dunga, nunca mais!! julho 3, 2010

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
add a comment

Não foi por falta de aviso. O Brasil inteiro alertou que faltaria qualidade para momentos decisivos no grupo do Dunga. Nunca me senti confortável tendo que chamar aquele grupo de Seleção Brasileira. Está muito mais para seleção do Dunga.

Um grupo repleto de volantes, com apenas um meia ofensivo (que não vingou) e um centroavante que não chega aos pés dos grandes Romário e Ronaldo, apenas para citar os dois goleadores dos títulos mais recentes. Não tinha mesmo como ir muito longe.

Mas Dunga nunca pensou assim. Achou que recheando a Seleção com jogadores do setor defensivo do meio-campo (como ele) poderia conter os avanços dos mais faceiros e trabalhar nos contra-ataques. Esqueceu que no Brasil a Seleção tem que jogar pra frente. Está em noss DNA futebolístico.

Não adianta querer mudar toda a história e estilo do nosso futebol, apenas porque em 1994 o retrancão deu certo. O Brasil sempre será lembrado por seu futebol ofensivo, irreverente, com jogadas agudas de ataque que assustam qualquer adversário.

Basta ver que o grupo da Copa de 1982, na Espanha, mesmo tendo sido desclassificado pela Itália antes da hora, é mencionado até hoje nas rodas de futebol como uma das melhores Seleções Brasileiras de todos os tempos. Porque perdeu mostrando qualidade. Jogando pra frente.

Quem viu aquele jogaço entre Brasil e Itália, em que o italiano Paolo Rossi foi espetacular e acabou sepultando os sonhos brasileiros, sabe do que estou falando. Os que não viram podem pesquisar e vão constatar a mesma coisa.

Aliás, justiça seja feita, mesmo em 94 o grupo em que o atual técnico jogava tinha jogadores excepcionais como Taffarel, Romário e Bebeto, por exemplo.

Ontem o Brasil que vi não era o mesmo que conhecemos historicamente. Claro que era visível que todos queriam muito o título e deram seus máximos na partida para tentar reverter até o minuto final. Mas a questão não era vontade, e sim a falta de qualidade nas peças de reposição do elenco.

Tanto que Dunga acabou não fazendo uso das três substituições, mesmo tendo que empatar a partida. Tudo porque ao olhar para o banco, não encontrou possibilidades como Ganso, Ronaldinho Gaúcho, Neymar, Pato, Anderson, Hernanes (apenas alguns exemplos). O técnico brasileiro morreu com suas próprias convicções.

Elano, por exemplo, é um excelente jogador, mas é segundo volante. Assim joga na Europa. Só com Dunga ele vira o terceiro homem de meio-campo. Felipe Melo é um despreparado. Era a crônica de uma morte anunciada. Só o treinador brasileiro não quis ver antes. Provou da pior forma.

Analisando individualmente os setores onde faltou qualidade, não tenho medo de afirmar que o meio da Seleção foi o principal problema. O setor deveria ter sido formado como pede o Brasil por seu DNA: Gilberto Silva, Elano, Ganso e Kaká (Ronaldinho Gaúcho, Anderson, Hernanes como opções).

No ataque, Neymar ou Pato seriam boas alternativas para entrar aos 20 do segundo tempo em um jogo como ontem. Prefiro não comentar a lateral esquerda. Com Fábio Aurélio jogando um bolão, ver Michel Bastos com a 6 é sacanagem.

Mas o teimoso preferiu abrir guerra à midia e continuou ignorando o óbvio: com este grupo o Brasil jamais seria hexa. Nada disso é novidade, Dunga. 

Bueno, o que me deixa feliz é saber que o turrão deve deixar o cargo nos próximos dias e, desta vez, acho que a CBF não fará novas apostas em ex-jogadores que nunca treinaram clube algum. Aposto em nomes como Mano Menezes ou Muricy. O Felipão, se não tivesse acertado com o Palmeiras, seria a escolha perfeita para a Copa do Mundo 2014, que será no Brasil.

O fato é que, apesar da desclassificação, pelo menos uma coisa me deixa feliz: Dunga, nunca mais!!

A convocação de Dunga para a Copa maio 11, 2010

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , , , , ,
add a comment

Dentro de pouco mais de duas horas o mundo conhecerá quem são os craques brasileiros convocados por Dunga para a Copa do Mundo da África do Sul. A convocação do técnico brasileiro está marcada para as 12:45 desta terça-feira.

Tudo indica que Dunga apresentará poucas surpresas na lista de escolhidos para o Mundial. Estima-se que, pelo menos, 17 dos 23 nomes já estão certos. Jogadores como Júlio César, Robinho, Lúcio, Maicon, Gilberto Silva, Felipe Melo, Juan, Josué, Kaká, entre outros que fazem parte do círculo de confiança do treinador, já estão confirmados, mesmo não tendo sido anunciados oficialmente.

As principais dúvidas giram em torno de Ronaldinho Gaúcho, Neymar e Paulo Henrique Ganso. Eu, particularmente, aposto poucas fichas nos santistas. Na minha opinião, ambos deveriam ser convocados pelo que vêm apresentando, mas pelo que se conhece de Dunga, acho mesmo muito pouco provável que o técnico chame um dos dois.

Com relação a Ronaldinho, as chances podem ser um pouco maiores. Ainda assim, me incluo entre os que acreditam no boicote de Dunga ao jogador. Uma das teorias para tal exclusão, mesmo com o meia jogando muito bem desde o início do ano no Milan, seria o fato do treinador ainda não ter superado o chapéu que levou do meia no Grenal decisivo do Gauchão em 1999. Na ocasião, o atual técnico da seleção jogava pelo Inter e o craque do Milan, despontava para o mundo no Grêmio.

Outra dúvida paira sobre a convocação de Adriano para o ataque. Eu não pensaria duas vezes e subsituiria o grandalhão problemático pelo jovem Neymar. Mas como coloquei acima, acho mesmo muito pouco provável que Dunga chame o santista e, infelizmente, pela confiança que deposita no camisa 9 do Flamengo, o técnico da Seleção Brasileira deverá confirmar a convocação do centroavante, mesmo com os recentes problemas do jogador no clube carioca.

Já vai tarde março 11, 2010

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , ,
add a comment

A notícia de que a Fiorentina deseja Dunga como treinador após a Copa do Mundo 2010 soa como música para meus ouvidos.

Respeito Dunga por tudo que fez como jogador, afinal de contas, lembro de meus 20 anos e da comemoração de um TETRA que eu (e o Brasil inteiro) esperava desde que comecei a acompanhar Copas do Mundo, em 1982, ainda garoto.

De qualquer forma, sua escolha como técnico da Seleção Brasileira, sem nunca ter treinado time algum, foi, a meu ver, uma estratégia de Ricardo Teixeira para poder mandar e desmandar sem questionamentos por parte do treinador da Seleção.

Dunga era o perfeito marionete que o presidente da CBF precisava para poder dar seus pitacos sem ser questionado. Ronaldinho Gaúcho, por exemplo, foi escalado para as Olimíadas 2008 por Ricardo Teixeira e, somente depois, confirmado pelo técnico da Canarinho.

Tudo bem que os resultados tem sido satisfatórios, mas não posso atribuí-los a um técnico que insiste com jogadores como Felipe Mello, Gilberto e Josué, por exemplo, deixando de escalar jogadores como Anderson, Lucas e Fábio Aurélio.

Claro que qualquer treinador sempre terá seus favoritos que não seriam escalados por nenhum outro torcedor ou técnico. Mas o que para mim mais depõe contra Dunga é que, além de sua teimosia, não consigo ver na Seleção um esquema claro de jogo. O time joga porque o Brasil tem, de fato, jogadores de qualidade para montar duas seleções e ser campeão e vice com ambas, por exemplo.

A escolha de Dunga para o comando da Seleção (um bom ex-jogador sem experiência alguma como técnico) pode, na minha opinião, ser comparada, salvas as proporções, à colocação de um ex-bancário, sem experiência gerencial, na presidência do Banco Central do Brasil. Claro que os efeitos desta última colocação seriam muito mais funestos para o país, mas isto não invalida a analogia.

Não é justo que vários treinadores experientes tenham sido preteridos simplesmente por caprichos do Sr. Ricardo Teixeira, o eterno presidente da CBF. Assim, independente dos resultados (que viriam da mesma forma), reforço o título do post: Se sair ao final da Copa, Dunga, por sua teimosia e inexperiência, já vai tarde.

Ainda falta Ronaldinho março 2, 2010

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , , , , ,
add a comment

Me limitarei, como Dunga a respeito de Ronaldinho, a poucas palavras sobre a seleção e a vitória por 2 a 0 sobre a Irlanda no último amistoso do Brasil antes da Copa 2010. Mesmo com algumas dificuldades, o time do teimoso treinador de primeira viagem venceu, em Londres, o último compromisso antes da convocação definitiva em maio.

Apesar da vitória sobre uma limitada Irlanda, fica claro que ainda há muito espaço para Ronaldinho no grupo de Dunga para a Copa. O meia atacante gaúcho já provou, na recente sequência de jogos pelo Milan, que se o critério fosse o futebol que está jogando, teria vaga muito mais certa que Josué, por exemplo, ou outros queridinhos de Dunga, como Michel Bastos.

Só posso ver motivos pessoais (e escusos) de Dunga para não levar um dos meias de maior destaque no futebol mundial. Principalmente porque está jogando muito desde o final do ano passado quando assumiu a posição de criador principal do time milanês. Só o capitão do Tetra não vê.

Tendo sido eleito duas vezes o melhor do mundo e jogando como está, já há uns seis meses, Ronaldinho de Assis Moreira (o Gaúcho) poderia facilmente ser titular no sonolento time de hoje e, quem sabe, brilhar na Copa do Mundo da África do Sul.

A verdade é que, infelizmente, depois de toda a arrogância e teimosia demonstrada pelo técnico da seleção brasileira, acho mesmo muito difícil que Ronaldinho Gaúcho jogue esta Copa. Uma lástima enorme para todos que gostam de futebol, afinal, por melhor que esteja o time de Dunga, convenhamos, ainda falta Ronaldinho.

A vitória da afirmação de Dunga? junho 10, 2009

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,
add a comment

Será que finalmente a Seleção Brasileira comandada pelo técnico Dunga terá engrenado? É o que indica a vitória de virada por 2 a 1 sobre o Paraguai no Recife. O Brasil, que começou perdendo após gol de falta de Cabañas, virou o jogo com gols de Robinho e Nilmar, assumindo a liderança das Eliminatórias Sul Americanas da Copa 2010.

A verdade é que o aproveitamento do treinador no comando é de 73,3%, ainda que eu, pessoalmente, não concorde com nomes como Felipe Melo, Kleber e Gilberto Silva. Explico.

Felipe Melo, um ilustre desconhecido da grande maioria, na minha opinião só está jogando porque é da mesma posição de Dunga e, joga na Fiorentina, time onde o treinador também se destacou. Para quem veio para ser titular em tão pouco tempo, ainda não mostrou a que veio. Rafael Carioca, destaque do Brasileirão 2008, faz muito melhor a primeira função do meio campo.

O lateral esquerdo Kleber está milhas de distância do que seria um jogador de Seleção na posição. Enquanto isso, Fábio Aurélio, que vem destruindo no Liverpool, nem lembrado é.

A opinião com relação ao Gilberto Silva é um pouco diferente. O considero um EXCELENTE jogador, mas acho que a renovação nesta posição já pode ser feita sem medo por exemplo, por Lucas (Liverpool) ou Anderson (Man Utd). Qualquer um dos dois (melhor os dois, um como reserva do outro) supriria a ausência de Gilberto Silva que, sim, foi um dos melhores volantes da Seleção, mas como todos, um dia há de ser substituido. Na minha opinião, esta era a hora.

Em suma, quero dizer que, apesar da vitória por 2 a 1 e todo o retrospecto favorável a Dunga na Seleção, não acredito nesta equipe com estes jogadores mencionados acima em posições importantíssimas. Mas esperar uma percepção deste tipo do técnico Dunga é sonhar alto demais. Em última instância, não adianta retrospecto de aproveitamento superior a 70% se as derrotas ocorrerem em horas impróprias, como por exemplo nas fases finais da Copa.

E você amigo, acredita no Hexa da Seleção Brasileira de Dunga na África do Sul?

Goleada da Seleção quebra tabu junho 6, 2009

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , , , , , , , ,
add a comment

A Seleção de Dunga quebrou um dos maiores tabus que a Canarinho enfrentava desde 1976. O Brasil não vencia o Uruguai no estádio Centenário há mais de trinta anos. Nenhum dos jogadores brasileiros da atual Seleção Brasileira era nascido na última vez que a Seleção Brasileira venceu a Uruguaia em Montevidéu.

E melhor ainda, a quebra do tabu veio com uma goleada expressiva diante dos 50 mil torcedores que lotavam o estádio Centenário. Com os 4 a 0 deste sábado, e a derrota do Paraguai para o Chile, por 2 a 0, o Brasil assume a liderança das Eliminatórias da Copa 2010.

Os gols da partida foram feitos por Daniel Alves, Juan, Luis Fabiano e Kaká. Para o jogo contra o Paraguai, na próxima quarta em Recife, o ataque deverá ter Alexandre Pato como titular devido à expulsão de Luis Fabiano.

Liberem Victor, por favor maio 21, 2009

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , ,
1 comment so far

A convocação do goleiro Victor, do Grêmio, não poderia ter vindo em pior hora. Se o Grêmio não conseguir a liberação do atleta da Copa das Confederações, jogará as Semi Finais da Libertadores, caso passe pelo Caracas, com o goleiro reserva.

Uma temeridade, principalmente se considerarmos que o Grêmio sofreu apenas um gol em toda a competição até agora. Muito disso, graças ao excelente goleiro gremista. O Tricolor não pode ser prejudicado agora.

Claro que todos no Grêmio sentem-se lisonjeados e felizes pela convocação do jovem goleiro, mas convenhamos, Dunga, justo agora? Por respeito ao clube que, junto com outros, representa o futebol brasileiro na Libertadores, liberem Victor, pelo menos, da Copa das Confederações.

Riquelme contra Diego Maradona março 10, 2009

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , ,
add a comment

O craque do Boca Juniors, Juan Roman Riquelme, de 30 anos, declarou hoje que, por diferenças com o ex-craque Diego Armando Maradona, atual técnico da seleção Argentina, não voltará a denfeder o selecionado argentino. Apesar de especulações, não se sabe o motivo exato do rompimento.

Nem mesmo o jornal esportivo Olé tem muitos detalhes sobre o que realmente é tão diferente entre os dois. Apenas se sabe que Maradona tentou ligar cinco vezes para Riquelme que, por sua vez, não o atendeu. Dieguito, o ex-camisa 10 da seleção, achou um desrespeito e disse que precisaria falar com ele para resolver algumas pendências antes de convocá-lo novamente.

Foi o suficiente para Riquelme chamar a bola para si e ir à imprensa afirmar que não jogará mais pela seleção. Seja qual for o motivo, perde a Argentina e perde Maradona que, como técnico, ainda não conseguiu ser tudo o que foi como jogador. Apesar de nada ter sido falado a respeito, tenho a nítida impressão que o problema com os dois é extra-campo.

Talvez Riquelme, pelo que deu a entender na entrevista, não concorde com o estilo de vida fanfarrão do técnico e, mais que isso, talvez nem o ache capacitado para tal função. Afinal, assim como Dunga, Maradona nunca treinou time algum antes da seleção. Sua carreira depois de parar de jogar foi outra, bem diferente. Complicado, mas eu, se fosse argentino, preferiria Riquelme com a 10, em campo, que Maradona no comando técnico.

Fora Dunga!! junho 18, 2008

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , ,
add a comment

Após o empate de hoje, em 0 a 0 com a Argentina, em pleno Mineirão, não é possível que o excelentíssimo senhor Ricardo Teixeira, presidente praticamente vitalício da CBF, insista no erro e mantenha o técnico Dunga no comando da Seleção Brasileira.

Apesar de haver aqueles que apostavam no comando do ex-volante, capitão do Tetra, confesso, desde o início, não ser um destes apostadores. Principalmente porque Dunga não tinha experiência alguma como treinador e, convenhamos, sem nunca ter treinado sequer um time, não seria possível mesmo esperar sucesso em uma equipe como a Seleção Brasileira.

Na minha concepção, Dunga foi escolhido o técnico, justamente porque o presidente Ricardo Teixeira precisava de um “marionete” que seguisse cegamente suas instruções. Não deu Teixeira. Agora, pelo bem de todos, corrija o erro demitindo o técnico e trazendo alguém que realmente mereça estar ali.

Como disseram os mineiros: Adeus Dunga! Adeus Dunga!

O erro de Dunga março 25, 2008

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , ,
add a comment

Ao contrário do que muitos podem pensar, não acredito que o problema de Dunga seja suas convocações. Entre os convocados estão, normalmente, os melhores. O maior erro de Dunga foi ter aceito o comando da Seleção Olímpica também.

Enquanto o treinador leva os garotos olímpicos para compor banco e deixa claro priorizar as eliminatórias da copa (e, veja bem, concordo que esta seja uma disputa mais importante para o futebol que as Olimpíadas, mas esta não é a questão do post), as outras seleções olímpicas treinam e se preparam com amistosos para este fim. Tudo porque, em grande parte, são técnicos e equipes distintas que trabalham com as seleções olímpicas e profissionais.

dunga.jpgOra, coloco, portanto, uma pergunta. Será que não seria mais consciente e correto não ter aceito o comando da seleção olímpica? O Brasil poderia estar jogando, ao mesmo tempo, amistosos com as duas seleções. Na minha opinião, muito mais sensato do que escolher a priorização quando se tem possibilidades de força total em ambas. É uma pena que o capitão do tetra tenha optado por comandar as duas seleções, mesmo sem condições de se dedicar integralmente a ambas, como deveria.

É preocupante o estado de entrosamento (ou melhor, falta dele) de nossos garotos olímpicos que entrarão em campo, em Pequim, dentro de aproximadamente 5 meses. Infelizmente, tudo indica que não será desta vez que o Brasil conquistará o único título que ainda não tem no futebol, o de Campeão Olímpico. Quem sabe daqui a quatro anos…

A provável Seleção Olímpica janeiro 26, 2008

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , ,
1 comment so far

A escalação da Seleção Brasileira principal para o amistoso contra a Irlanda, no dia 6 de fevereiro, tem 10 jogadores com idade para integrar a equipe que disputará os Jogos Olímpicos em Pequim, no mês de agosto.

São eles: o goleiro Renan (Inter), o zagueiro Breno (Bayern de Munique), os laterais Rafinha (Shalke 04) e Marcelo (Real Madrid), os volantes Hernanes (São Paulo) e Lucas (Liverpool), os meia-atacantes Thiago Neves (Fluminense) e Anderson (Manchester United), e os atacantes Pato (Milan) e Sóbis (Real Bétis).

É possível ainda que, para as Olimpíadas, Dunga leve também o goleiro Cássio (PSV) e os meias Diego Souza (Palmeiras), Diego (Werder Bremen) e Carlos Eduardo (Hoffenheim), já que todos têm idade olímpica. Além disso, não podemos esquecer que os técnicos podem levar TRÊS jogadores com mais de 23 anos para dar experiência à equipe. No caso do Brasil, a Seleção Olímpica poderia contar com jogadores experientes como, por exemplo, o zagueiro Lúcio e os meias Ronaldinho Gaúcho e Kaká. Se bem que, com a enorme quantidade de garotos de qualidade nas posições de criação, é possível que Dunga opte por reforçar apenas o setor defensivo com atletas mais velhos.

Se analisarmos, portanto, as peças à disposição, incluindo as minhas opções para os três jogadores acima da idade olímpica (negrito), temos possibilidades de montar uma equipe de qualidade na busca pelo OURO INÉDITO: Cássio, Renan, Lúcio, Breno, Rafinha, Marcelo, Hernanes, Lucas, Thiago Neves, Anderson, Diego, Carlos Eduardo, Diego Souza, Pato, Sóbis, Ronaldinho e Kaká. Esqueci de alguém com chances de embarcar pra Pequim? Possívelmente a análise dos destaques da Copinha, deva ajudar com os outros nomes pra compor o elenco olímpico. Quem são os teus favoritos?