jump to navigation

A regra do gol qualificado agosto 6, 2010

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , ,
4 comments

Em complemento ao post anterior, fiz questão de procurar mais alguns detalhes sobre o regulamento. Primeiramente, cabe lembrar que o ano em que a Libertadores adotou este regulamento foi 2005.

A idéia era fazer com que os clubes visitantes arriscassem mais. Assim, o gol marcado fora passaria a valer dois no caso de empate em pontos e saldo. Mas o mais estranho de tudo é que a própria Conmebol não considera o critério algo muito justo, tanto que na final da competição o critério não vale.

Assim, na grande final, resultados como os do Inter contra o Banfield, Estudiantes e São Paulo, terminariam com disputa nos pênaltis, já que nenhum time conseguiu ser melhor que o outro nos 180 minutos.

O saldo qualificado tanto não é justo que sempre dá margens para reclamações. O próprio Inter, hoje beneficiado por três avanços consecutivos na Libertadores 2010, chorou copiosamente quando perdeu o Gauchão 2006 para o Grêmio de Mano Menezes, com dois empates (0 x 0 no Olímpico e 1 x 1 no Beira Rio). E era só um Gauchão!

Entretanto, preciso fazer uma correção à minha resposta ao comentário do colega André Roca, Editor do clicEsportes. Na réplica, eu disse que a UEFA não utilizava o recurso, mas pesquisei e vi que lá também ocorreram injustiças por causa deste absurdo critério de desempate.

Na UEFA Champions League 2006-7, o Real Madrid foi eliminado pelo Bayern depois de vencer em Madrid por 3 a 2 e perder na Alemanha por 2 a 1. Ambos marcaram 4 gols cada e terminaram a disputa com 3 pontos (uma vitória de cada), mas o ridículo gol qualificado prejudicou os espanhois.

Na mesma edição da competição, o Barça também sofreu com o regulamento absurdo e, depois de perder para o Liverpool no Camp Nou por 2 a 1 e vencer na Inglaterra por 1 a 0, acabou sendo eliminado também.

Enfim, acho, sinceramente, que está mais que na hora dos responsáveis pelo futebol perceberem o tamanho destas injustiças e banirem de vez o tal saldo qualificado. Ainda mais agora, com um time passando pelas oitavas, quartas e semifinal apenas com este critério.

Anúncios

Inter na final da Fábio Koff abril 10, 2010

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , ,
add a comment

O Internacional passou pelo Ypiranga no Beira Rio neste sábado. O time do técnico Jorge Fossati venceu o time de Erechim por 2 a 0. Walter, destaque da partida, marcou os dois gols.

Do lado do Ypiranga, apesar dos 3 gols sofridos, o destaque foi Marcelo Pitol. O goleiro, que iniciou a carreira no Grêmio, salvou o Ypiranga de uma goleada ainda maior, tamanha a pressão colorada durante o jogo inteiro.

Com o resultado, o Inter avança à final da Taça Fábio Koff, e fica aguardando o vencedor de São José e Pelotas. A semifinal que decide a segunda vaga da final será no Passo d’Areia, neste domingo, às 16:00.

Cabe lembrar que o campeão da Taça Fábio Koff enfrentará o Grêmio (campeão da Taça Fernando Carvalho) na grande final do Gauchão 2010 que ocorrerá em dois jogos, sendo o último no estádio Olímpico.

Curiosidades da crônica esportiva abril 7, 2010

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , , , ,
add a comment

Comparar Messi com Maradona, como fizemos no post anterior, não chega a ser um delírio. Pelo contrário, vejo como bem provável que os feitos futuros de Lionel Messi no futebol venham a ser maiores que os de Dieguito.

Mas não posso deixar de criticar comentários enganosos, principalmente quando eles vêm de pessoas conceituadas da grande mídia. Um deles, relacionado a Messi, repercutiu ontem no twitter (mesmo tendo sido postado há quase um ano) com direito a resposta quase imediata do comentarista famoso.

O colunista Wianey Carlet postou em seu blog, no dia 28 de maio do ano passado, um dos maiores absurdos da crônica esportiva gaúcha, quiçá mundial. O título da bobagem: Taison ou Messi, o futuro dirá quem foi melhor.

Empolgado com as boas atuações de Taison no Gauchão, Wianey cometeu na ocasião a atrocidade de comparar o atacante colorado e sua atuação contra o Coritiba pela Copa do Brasil, com Messi e sua maestria na final da UEFA Champions League contra o Manchester United.

Por si só, os adversários e os campeonatos já deixam claro o tamanho da bobagem proferida. Mas mesmo que os adversários fossem, ainda que minimamente, comparáveis, seria inadmissível traçar qualquer paralelo entre Messi e Taison.

Talvez por isso, em 2010, o colunista da RBS repita constantemente, desde o início da temporada, o apelido criado por ele para o Gauchão. Foi o próprio Wianey quem lançou o termo Campeonato Engana Bobo para referir-se ao Campeonato Gaúcho.

Pudera. Pelo post mencionado, é fácil perceber que ele mesmo foi o maior bobo de todos. Enganado pelo Gauchão e sua vontade de ver Taison brilhar como Messi.

Um verdadeiro disparate por mais que ele use o argumento do momento histórico, como fez no Twitter agredindo o twitteiro que lembrou o post. Desculpe, Wianey, mas não há momento histórico que amenize uma comparação destas. Nem em 10, nem em 100 anos.

Silas precisa mudar o meio campo março 8, 2010

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , , , , , , , ,
add a comment

Após a magra vitória do Grêmio por 1 a 0, com péssima atuação, sobre um dos times de pior campanha no Gauchão 2010, o Porto Alegre, em pleno estádio Olímpico, o técnico Silas começa (na minha opinião tardiamente) a sofrer pressão interna (e superior) para acabar com certos protecionismos e melhorar definitivamente o setor central da equipe. O próprio presidente Duda Kroeff, falando como torcedor em entrevista ao final da partida, destacou que, na sua opinião, seria preciso melhorar algo no meio campo.

Para quem vem acompanhando o Tricolor neste início de temporada fica claro que o maior problema do Grêmio 2010 está na dupla de volantes escolhida por Silas para compor o setor. Ferdinando tem sérios problemas de base. Segundo o site do jornal Zero Hora, o atual primeiro volante do time de Silas não era jogador profissional até os 21 anos. Ganhava a vida como vendedor ambulante, pedreiro ou trabalhando na roça e não passou por trabalho de base em nenhum clube. Willian Magrão, mesmo ainda sem o ritmo de antes da lesão, pode ocupar a primeira função do meio campo com muito mais qualidade.

Mas além de Ferdinando, Adilson como segundo volante também é melhor que Rochemback.  Enfim, o setor que deveria dar sustentação ao meio campo, desarmando e passando a bola com efetividade e precisão para os meia-atacantes desenvolverem as jogadas, não funciona. Além de não desarmarem eficientemente, quando conseguem o desarme nenhum dos dois consegue acertar mais de 3 a cada 10 passes tentados. Uma ineficiência visível para qualquer um que acompanhe o time do Grêmio. Como frisei em outro post: Só Silas não enxerga!

Enfim, parece que tudo que eu já havia destacado sobre o setor, há pelo menos duas partidas, está vindo à tona e começa a pressionar o técnico Silas para mudar o meio e acabar com os protecionismos descabidos, como o de Ferdinando, ex-Avaí e religioso, como o treinador.

Invencibilidade

Apesar das cobranças, o técnico fez questão de tentar desviar a atenção destacando a invencibilidade de 47 jogos do Grêmio no estádio Olímpico (com a vitória, o Tricolor ultrapassou o recorde anterior, de 46 jogos sem perder em casa, que pertencia ao Inter). O que na verdade Silas não percebe é que sua participação nesta façanha é mínima. Não poderia nem mesmo usá-la para rebater as críticas acerca de um jogo medíocre.

Desde que começou a treinar o Grêmio, o técnico não enfrentou, no Olímpico, nenhum time de primeira ou mesmo segunda linha do futebol brasileiro. O clube mais tradicional que o Tricolor enfrentou em casa foi o Caxias, que encontra-se na Série C do Brasileirão. Não houve enfrentamento nem mesmo com clubes da Série B dentro do Olímpico sob o comando de Silas. Ou seja, a manutenção da invencibilidade até agora, dada a qualidade e folha de pagamento das equipes adversárias, não é mais que uma obrigação do comandante.

O choro é livre fevereiro 15, 2010

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , ,
add a comment

As declarações dos dirigentes colorados a respeito do calendário, às vésperas da estréia do Inter na Copa Libertadores da América 2010, beiram o patético. Afinal, já não é novidade o fato de que os times que disputam a Libertadores tenham que utilizar equipes reservas em algumas partidas do Gauchão para evitar o desgaste de compromissos em intervalos menores que 48 ou 72 horas.

Contudo, a cúpula colorada parece não entender desta forma e exagera demonstrando toda sua indignação e mania de perseguição. Para Giovanni Luigi o que a FGF fez foi um favorecimento ao Tricolor. O dirigente, contudo, se contradiz e menciona, em seu próprio argumento, a razão para a definição do calendário.

O Grêmio garantiu a primeira colocação em seu grupo antes do Inter, que assumiu o primeiro lugar definitivo apenas na última rodada, sábado passado. Com isso, a FGF definiu a data do jogo do Tricolor para a quarta feira, antes de definir a do Colorado para a quinta.

A própria FGF tentou posteriormente alterar a data, colocando o jogo do Inter para a quarta, junto com o do Grêmio, mas não obteve sucesso, pois a Brigada Militar informou que não teria efetivo suficiente para os dois jogos da dupla Grenal, na capital, no mesmo dia.

Obviamente, a tentativa de alterar a data com o Tricolor, tentada pela direção colorada, também não teve sucesso, já que a cúpula gremista informa que não tem o menor interesse em trabalhar para terceiros, trocando datas de jogos que estão bem definidas para o clube.

A questão já ocorreu ano passado com o Grêmio de Celso Roth e a opção foi a utilização de reservas no Gauchão, priorizando a Libertadores. Não vejo porque todo o griteiro colorado. Basta fazer o que todos os clubes do País fazem.

Inter atrasa o entrosamento janeiro 21, 2010

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , , ,
add a comment

Enquanto os times de São Paulo, Rio e Minas que disputarão a Libertadores da América 2010 já começaram a utilizar suas equipes titulares nos campeonatos regionais, com o intuito de ampliar o entrosamento, o Internacional faz o oposto. O técnico Fossati segue a receita perdedora de Celso Juarez Roth no Grêmio 2009 e continua escalando o que chamam de Inter B, como forma de preservar seus titulares e desdenhar do Gauchão.

O problema, na minha opinião, é que com esta estratégia o clube perde em preparo e entrosamento dos titulares para encarar os compromissos da Libertadores 2010. Além disso, como já coloquei em outro post, o Inter é o time que menos se reforçou para a disputa da Libertadores, enquanto Flamengo, SPFC e, principalmente, o Corinthians se reforçaram consideravelmente para a principal competição das Américas.

Por tudo isso, não creio que o Internacional deva ir muito longe na Copa Libertadores da América 2010. E você aposta suas fichas no Inter?

Nem eles valorizam a Sul Americana abril 21, 2009

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , ,
add a comment

A piada gremista que chama a Copa Sul Americana, conquistada pelo Inter, de Segundona da América ganha contornos mais fortes, graças ao comportamento dos próprios colorados. Nem mesmo os vermelhinhos valorizaram a Sul Americana 2009 como dizem.

A prova cabal é a notícia que li há pouco, onde Edu Pesce, gerente de relações esportivas da Reebok garante que as vendas das camisetas comemorativas do Gauchão foram 50% maiores que a mesma camiseta feita para a Sul Americana. São os próprios colorados que dão argumentos para reforçar aquilo que sugeríamos como piada.

O lado bom da derrota abril 6, 2009

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , ,
add a comment

Pois é, nenhum gremista gostaria de ter perdido o Grenal 376 (o quarto seguido) e ficado de fora da final do Gauchão mais uma vez. Mas com a derrota para o Inter, por 2 a 1, o time foi desclassificado do Campeonato Gaúcho nas quartas de final da Taça Fábio Koff.

De qualquer forma, tenho certeza absoluta que, pelo menos por um motivo, os torcedores gostaram do ocorrido. Celso Roth foi finalmente demitido do clube para onde não deveria ter vindo pela terceira vez. O Grêmio agora busca um treinador de verdade, além de três reforços anunciados: um lateral, um meia e um atacante.

Ainda em tempo de conquistar a Libertadores da América, a direção Tricolor toma a decisão correta e, hoje, já parte para as definições com o novo técnico. Os nomes mais cotados são Geninho e Caio Júnior. Corre por fora o nome de Renato Gaúcho.

Vamos Grêmio!

Titulares pedem para jogar abril 3, 2009

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , ,
add a comment

É revoltante o que Celso Roth tem feito com o time do Grêmio. Diogo Olivier traz, no ClicRBS, informação importante dos bastidores do Tricolor que levam a torcida a uma indignação ainda maior com o treinador e sua falta de visão ao escalar o time reserva em muitos jogos do Gauchão.

Segundo Olivier, alguém muito importante dentro do clube deixou claro que os titulares não apenas pediram para jogar o Grenal 376, como também queriam ter entrado em outros onde a opção do técnico foi colocar um time misto ou completamente reserva.

Lamentável. Além de ter posto em risco a continuidade do time no Campeonato Gaúcho, Roth faz com que os principais atletas acabem não pegando ritmo de jogo. Para desespero da torcida, os jogadores atestam isso com as inúmeras oportunidades de gol perdidas nos jogos da Libertadores (34 em 3 jogos).

É bom que os dirigentes do Grêmio chamem a atenção do homem “forte” do vestiário, o manda chuva que tudo pode no Olímpico, e EXIJAM time titular, domingo, no Grenal do Beira-Rio. E se perder novamente, sendo eliminado definitivamente do Gauchão 2009, a direção deveria acordar e demitir o treinador, antes que seja tarde demais.

Convenhamos, esperar uma desclassificação do time na Libertadores para demitir Celso Roth, seria um tremendo desperdício de oportunidade. Depois não adianta chorar.

Roth insiste com os reservas março 23, 2009

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , ,
add a comment

O Grêmio, apenas com reservas novamente, não passou de um empate em 1 a 1 contra o Canoas Ulbra ontem à tarde. É mais um empate pífio da equipe reserva do Tricolor, que o excelentíssimo senhor treinador de 220 mil por mês insiste em escalar.

Isso mesmo que o jogo da Libertadores, contra o Aurora da Bolívia, seja apenas na quarta feira à noite. Continuo insistindo que acho um absurdo “preservar” os jogadores de uma partida no DOMINGO, se o próximo jogo será apenas na QUARTA. A desculpa desta vez foi a viagem. Lamento, mas não posso concordar.

Lembro claramente de quando um clube podia disputar Libertadores e Copa do Brasil juntas, e ainda tinha o Gauchão paralelamente. Pois Felipão, por exemplo, ia bem em todas, e com time TITULAR, ou o que tinha disponível de melhor no momento.

Basta lembrarmos que em 1995, o técnico Luiz Felipe Scolari, com o Grêmio, foi campeão da Libertadores, do Gauchão e chegou à final da Copa do Brasil, quando perdeu para o Corinthians o título. Agora, parece que apesar de ganharem bem mais que há 10 ou 15 anos atrás, os jogadores não podem fazer nem metade do esforço que outrora faziam.

Agora, justamente com o time titular precisando se afirmar e pegar ritmo, o clube age desta forma. Não creio que isso venha exclusivamente do treinador. Mas ele seria o único que poderia demover o clube desta ideia e não o faz. Então, só posso concluir que o técnico concorda com esta estratégia, no meu modo de ver o futebol, equivocada.

Não adianta o Presidente Duda Kroeff vir à imprensa falar que não gostou da atuação do time e que desejava vencer. Acorda Grêmio: TITULARES SEMPRE!!! Assim o time foi vitorioso em outras épocas, não pode ser tão diferente agora.

Goleada do Grêmio com titulares março 18, 2009

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , ,
add a comment

Com gols de Tcheco, Leo, Jonas (2), Fábio Santos e Maxi López (marcando seu primeiro com a camisa Tricolor), o Grêmio faz 6 a 1 no Zequinha. Finalmente o time volta a marcar muitos gols, desencantando na produção ofensiva, sem as tantas perdas dos últimos jogos da equipe titular. O Grêmio, com um jogo a mais, que os demais do grupo, assume a liderança da chave e começa a encaminhar a classificação para as finais da Taça Fábio Koff.

Tudo bem que o fraco time do São José, pode até não ser parâmetro para quem disputa uma Libertadores, mas serve de excelente treino para o time titular que deverá (ou pelo menos espero) começar a jogar com mais frequência para adquirir ritmo e confiança. Como coloquei no post anterior, a utilização dos principais jogadores também no Gauchão só traz benefícios para o clube no decorrer da temporada, inclusive na Libertadores.

Além da boa apresentação da equipe, com 4 gols marcados por jogadores do meio para a frente, recuperando a confiança do setor ofensivo, a outra boa notícia do início de noite desta quarta foi a vitória surpreendente do Boyacá Chicó sobre o Universidad do Chile por 3 a 0. Com o resultado o Grêmio assume a segunda colocação do grupo 7 na Libertadores da América e pode terminar a terceira rodada em primeiro, caso vença o Aurora na Bolívia no próximo jogo.

Grêmio titular contra o Zequinha março 17, 2009

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , ,
1 comment so far

Um dos motivos pelos quais o torcedor gremista teme, com razão, o comando perdido de Celso Roth é a falta de ritmo do time titular. Talvez um dos principais motivos para, quando jogam, não conseguirem fazer os gols que aparecem.

Na noite de quarta o Tricolor volta a campo pelo Gauchão. Pega o Zequinha no Olímpico e, finalmente, parece que o treinador resolveu acordar e colocar o time titular para pegar ritmo de jogo. É um absurdo que um jogador profissional em um time do calibre do Grêmio não possa jogar duas vezes por semana.

Claro que absurdos como jogar com menos de 3 dias de intervalo são temerários, mas jogar no meio da semana e depois no final dela, não deveria ser problema e, ao contrário, deveria ser visto como algo NECESSÁRIO para um time que deseja VENCER.

Vê se acorda, Roth, e coloca os titulares de agora em diante no Gauchão. A menos que alguém esteja sentindo lesão ou suspenso, não tem porque poupá-los, exceto em jogos com menos de 3 dias de intervalo, obviamente. O Grêmio só tem a ganhar com isso, em todos os sentidos.

Inter é o Campeão Gaúcho 2008 maio 4, 2008

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , , ,
2 comments

Mais uma touca rasgada. Mais que isso, destroçada, pisoteada, incinerada na final do Gauchão 2008. O Internacional goleou o Juventude por 8 a 1 hoje à tarde no Beira-Rio lotado, para delírio da imensa torcida colorada presente, e conquistou seu 38º título de Campeão Gaúcho, o primeiro de Abel Braga, que já o disputou 6 vezes, sempre no comando do Inter.

O Juventude, sempre vigoroso e valente contra o Internacional, não foi nem de longe o mesmo time dos outros três jogos, onde havia ganho do time da capital. O Ju, com todo o respeito, parecia um time varzeano. Só veio a Porto Alegre para apanhar. E como apanhou. Não consegui localizar, a tempo de publicar o post, goleada igual sofrida pelo Papo, contra o Colorado. Acho que não existe na história do confronto.

A final do Gauchão foi, por tudo isso, surpreendente. Não que o Internacional já não fosse o favorito desde o início do campeonato, mas com o placar de 5 a 0 acumulado nos três jogos anteriores entre os dois times ninguém se atreveria a prever a goleada histórica aplicada pelo Inter no Juventude, justamente na final do campeonato.

Pelo que jogou hoje, o Internacional mereceu o título sem sombra de dúvidas, pois não deixou o Juventude respirar, principalmente no primeiro tempo, onde o placar de 4 a 0 havia sido construído. No segundo tempo, o time veio apenas para administrar o resultado, pois, dificilmente o Juventude teria forças para fazer os três gols que lhe dariam o título na etapa final. Ainda assim os comandados de Abel Braga ampliaram a vantagem, chegando ao placar histórico de 8 a 1.

O Internacional chega ao fim de seu primeiro Campeonato de 2008 com a coroação máxima: o Caneco. A torcida colorada concentra-se, agora, com toda a força, nos confrontos contra o Sport pelas quartas-de-final da Copa do Brasil. O primeiro, em Porto Alegre, já na quarta-feira pode ser decisivo para os interesses do clube na competição, já que o jogo de volta, na outra semana, será em Recife, onde o Sport detonou o Palmeiras de Luxa. Além disso, é preciso aproveitar o excelente momento da equipe jogando diante da torcida para dar um bom primeiro passo rumo às semi-finais da competição.

Os jogadores do Internacional terão pouco tempo para comemorar o título, a torcida não. Então, saia às ruas e comemore torcedor colorado.

Juventude fora da Copa do Brasil abril 30, 2008

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , ,
add a comment

O Juventude venceu o Corinthians de Alagoas por 3 a 1, há pouco, no Alfredo Jaconi em Caxias, mas acabou desclassificado da Copa do Brasil, pelo gol marcado hoje pela equipe alagoana que havia vencido o jogo em Maceió por 2 a 0, sem levar gol em casa.

O pior para o time da Serra foi, não apenas a desclassificação, mas também o desgaste sofrido pelos jogadores principais para a grande final do Campeonato Gaúcho, no domingo em Porto Alegre, contra o Internacional.

De qualquer forma, mais do que nunca, os jogadores do Juventude deverão se empenhar ao máximo na conquista do Gauchão para que o semestre não passe em branco e, mais do que isso, sirva de incentivo para a longa caminhada em direção ao retorno à serie A.

E você, em quem aposta para a final do Gauchão?

A camisa 500 de Lauro abril 30, 2008

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , ,
add a comment

Se Lauro, volante do Juventude, entrar em campo hoje à noite contra Corinthians de Alagoas pela Copa do Brasil, será no domingo de decisão do Gauchão, no Beira-Rio, que Lauro completará 500 jogos pelo time de Caxias do Sul. Com este ingrediente a final do Campeonato Gaúcho poderá representar ainda mais para o jogador e sua história no time da Serra. 

Deverá, como vem fazendo a cada jogo, usar a camisa de número 500 e, mais motivado ainda por este episódio, fará o possivel e o impossível, junto de seus companheiros, para conquistar o segundo título do Gauchão do Juventude e poder ser lembrado para sempre como o jogador que ajudou a conquistar o Bi-Campeonato Gaúcho para Juventude, em seu jogo de número 500 pelo clube.

Se tudo isso acontecer, duvido que Lauro leiloe a camisa 500.

A surpresa do interior abril 15, 2008

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , ,
add a comment

O Internacional de Santa Maria venceu o Juventude por 1 a 0, há pouco, no Alfredo Jaconi pelas semi-finais do Gauchão. Claro que nada está decidido, basta ver a vantagem que o Grêmio havia construído, também no Jaconi, e mesmo assim perdeu a vaga em casa no jogo de volta, contudo, a vaga para a final do Gauchão fica bem encaminhada para o time de Santa Maria.

Diferente do que aconteceu contra o Grêmio, onde o time de Caxias era quem “corria por fora”, desta vez o Juventude encontrou pela frente uma “zebra” disposta a atrapalhar os planos de Zetti e seus comandados, enquanto o Juventude tinha o papel de favorito.

Buenas, a verdade é que nada está decidido, mas tudo indica uma grande possibilidade do Internacional de Santa Maria realizar feito, se não inédito, ao menos raro, de subir para a divisão de elite num ano e no ano seguinte disputar a final desta divisão.

Parabéns ao técnico Paulo Porto e seus comandados pela campanha exemplar do Inter-SM.

Vitória na Serra abril 14, 2008

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , ,
add a comment

O Internacional, apesar da ofensividade, a meu ver, despropositada de Abel Braga, venceu o Caxias com gol de Alex nos descontos e voltou para Porto Alegre com um excelente resultado e a classificação para a final do Campeonato Gaúcho 2008 bem encaminhada.

Alguns perguntarão, mas por que apesar da ofensividade? Analisemos o jogo, então. Abel, ao se empolgar com a “perfeição” do treino de sexta, tanto no ataque quanto na defesa, com os três atacantes escalados, resolveu ir à Serra para amassar o time da casa com seu trio ofensivo e um meio campo pra lá de faceiro.

Porém, enquanto esteve com os três atacantes o Inter não ameaçou o Caxias e ainda sobrecarregou a defesa que, com a ingênua experiência de Marcão, deixou o time com 10 em campo ainda no primeiro tempo.

Ao voltar para a etapa final, Abel se viu obrigado a sacar um de seus atacantes e recompor a defesa. Mas com um a menos em campo o Internacional não conseguia se livrar da boa marcação do Caxias e passou o segundo tempo inteiro com boa posse de bola, mas sem a efetividade que se esperava.

O meia Alex, cumprindo funções de marcação, sem a liberdade que normalmente tem com Edinho, ou Wellington Monteiro de primeiro volante compondo o meio, não se apresentava como havia feito durante o campeonato inteiro, como opção aguda de ataque. Pois justamente quando o fez, nos acréscimos da etapa final, marcou o gol da vitória e, quando o empate era tido como certo, colocou o time muito próximo da vaga para a final do Gauchão 2008. 

O atacante Fernandão, que deixou o gramado em Caxias depois de uma pancada na panturrilha, passa a ser dúvida para o jogo de quarta-feira, em Curitiba, contra o Paraná, pela Copa do Brasil. O goleiro Renan, que estava fora por causa de hepatite, pode voltar aos treinos, possivelmente, esta semana.

Força total abril 12, 2008

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , ,
2 comments

O técnico Abel Braga surpreendeu muitos e agradou alguns outros, nesta sexta-feira, ao anunciar a escalação com Fernandão, Iarley e Nilmar. Claro que o treinador não está, necessariamente, anunciando um 4-3-3, pois afirma que Fernandão jogará no meio, ao lado de Alex, posição onde, vez ou outra, já foi aproveitado no Internacional.

Respeitando quem pensa o contrário, a “faceirice” do time colorado para a primeira semi-final do Gauchão, contra o Caxias, no Centenário, me parece um pouco exagerada. Imagino que o melhor fosse não inventar na reta final, para evitar surpresas desagradáveis.

Tudo bem que Magrão e Guiñazu são marcadores, mas também se arriscam à frente. Será que vão segurar o ímpeto de auxiliar o ataque? Se não o fizerem, o Internacional corre sérios riscos nos contra-ataques na serra. Se Abel quisesse experimentar a formação oficialmente, poderia deixar para fazê-lo em Porto Alegre no jogo de volta.

Ainda que Nilmar peça a todos para marcarem, sabidamente este não é o forte de nenhum dos 3 homens mais agudos do time, nem de Alex. Será preciso ver Guinãzu e Magrão trabalhando exclusivamente na proteção da zaga, o que, como coloco acima, me parece complicado pra que vem atuando na idéia de carrossel. Na minha opinião, é muito mais fácil usar os volantes colorados para ir à frente, do que contar com a marcação de Nilmar, por exemplo.

Buenas, façam suas apostas, eu já fiz a minha.

As reformulações necessárias abril 11, 2008

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , ,
add a comment

Após as desclassificações precoces, para times teoricamente menos qualificados, no Gauchão e Copa do Brasil (maiores vexames do Grêmio, desde o rebaixamento para a Série B, em 2004), o primeiro a cair foi Paulo Pelaipe. Mas tudo indica que a queda do diretor de futebol do Grêmio seja apenas o começo de uma série de mudanças necessárias para que o Tricolor Gaúcho não corra sérios riscos de rebaixamento no Campeonato Brasileiro que inicia em Maio.

O nome do técnico Tite, por exemplo, já havia sido cogitado quando Mano Menezes definiu sua saída, no final do ano passado, porém as diferenças do treinador com o ex-diretor de futebol eram imcompatíveis e Pelaipe convenceu Odone de que Mancini seria a melhor saída. A verdade é que não foi. Ou até poderia ser, mas não o deixaram mostrar. Sim, porque o técnico acabou demitido SEM DERROTAS, com aproveitamento de mais de 75% no comando do time.

Para seu lugar Pelaipe trouxe, mesmo contrariando a grande maioria da torcida gremista, o técnico Celso Roth, que acabou por desclassificar o time nas duas competições que disputava. A permanência do dirigente no comando do futebol gremista, dava sustentação ao treinador, mesmo após os resultados adversos. Agora, com sua saída, possivelmente o presidente Odone troque também a comissão técnica, começando por Roth. E sem Paulo Pelaipe no caminho, o nome de Tite parece mesmo ser o mais forte, apesar das especulações em torno do nome de Guilherme Macuglia, do Guaratinguetá, líder da fase de classificação do Paulistão.

Mas além da troca de comando, é bom que o torcedor não se iluda, contratações são imprescindíveis, até porque, com a perda de 6 milhões de Reais em receitas, por causa das desclassificações, o clube prevê a venda de Leo e Anderson Pico, dois jogadores considerados titulares no atual plantel. É bom mesmo que Odone e sua equipe utilizem o mês de férias forçadas para botar ordem na casa, pois como está, não dá pra encarar o Brasileirão 2008.

A queda do invicto abril 7, 2008

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , ,
1 comment so far

Pois é, de nada adiantou chegar invicto às quartas de final do Campeonato Gaúcho. O Grêmio está fora do Gauchão com a derrota por 3 a 2 para o Juventude. Contudo, discordo um pouco das manchetes que colocaram o fato como VERGONHA. Não acho que empatar em 4 a 4 nos 180 minutos e perder a vaga pelo gol qualificado seja algo vergonhoso, principalmente em se tratando do Juventude. Seria vergonhoso terminar com os 3 a 0, mas não foi este o caso. Arrisco inclusive dizer que, na balada que os jogadores entraram depois das expulsões de Jonas e Eduardo Costa, se o jogo tivesse mais dois ou três minutos, talvez a história fosse diferente.

O que realmente é uma VERGONHA é a opção pela mediocridade em detrimento da qualidade. O técnico Celso Roth ressucitou, inexplicavelmente, o jogador Nunes, optando por deixar de fora o volante Júnior. Ainda que este não esteja 100%, a escolha é inexplicável. Apesar da defesa absurda de Pelaipe, Nunes já teve inúmeras oportunidades no Grêmio para mostrar do que é capaz e, convenhamos, sempre mostrou muito pouco. Sem contar que, para usar este jogador, Roth precisa mover Eduardo Costa para a segunda função do meio campo, quando ele rende muito mais como o primeiro volante. Em outras palavras, além de optar pelo pior (Nunes ao invés de Júnior) o técnico gremista ainda piora as coisas para Eduardo que tem que jogar deslocado.

Enfim, a mediocridade do plantel do Grêmio assusta e nos dá apenas uma certeza: É preciso buscar reforços para não sofrer as conseqüências no Brasileirão. Além disso, a situação do técnico deveria ser rapidamente repensada, afinal, esta mesma direção demitiu Mancini após uma campanha breve, mas sem derrotas, enquanto isso, Celso Roth perde, em seqüência, para dois adversários que, teoricamente, deveriam ser atropelados por quem tem pretensões de títulos na temporada. Ou será que Pelaipe e Odone não desejam os títulos que a torcida espera???