jump to navigation

Vitória fácil sobre Votoraty abril 1, 2010

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , ,
add a comment

O Grêmio passou fácil pelo Votoraty, há pouco, no estádio Olímpico e garantiu a classificação às oitavas de final da Copa do Brasil. A vitória, por 3 a 0, foi a 14ª consecutiva de Silas na temporada e a 51ª partida de invencibilidade em casa. Apesar do placar dilatado, com gols de Jonas, Maylson e Rodrigo, a meu ver o time não apresentou uma de suas melhores atuações na temporada. Alguns erros defensivos só não foram decisivos por falta de capacidade e sorte do ataque adversário.

Ferdinando, por exemplo, apesar de ter conseguido passar dois ou três jogos sem comprometer, voltou a cometer erros absurdos. Em um deles, o volante não apenas tirou a bola dos pés de um dos zagueiros gremistas, como ao girar, entregou-a para o atacante do Votoraty que encostou para outro que vinha de trás. O chute saiu com perigo para o gol de Victor. Se fosse contra um time de ponta, tais erros seriam fatais.

De qualquer forma, não quero parecer o crítico que pega no pé e não larga, mesmo com os resultados chegando. Elogio o time pela evolução e consigo ver um bom futuro para esta equipe do Grêmio 2010. Mas continuo achando que está mais do que na hora do técnico experimentar o meio campo formado com Adislon, Willian Magrão, Maylson e Douglas. Talvez seja este o pulo do gato do Tricolor 2010. De qualquer forma, acredito que Ferdinando, protegido de Silas, só saia do time titular por motivos de lesão. Infelizmente.

Anúncios

Grêmio é lider geral do Gauchão março 26, 2010

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
add a comment

Com a vitória de ontem, por 2 a 1 sobre o Novo Hamburgo no estádio Olímpico, o Grêmio assume a posição de melhor campanha geral no Gauchão 2010 e, se mantiver o ritmo, garante todos os jogos da fase final em casa. Para o Tricolor, uma excelente vantagem, já que com o resultado de ontem o Grêmio acumula 49 partidas sem derrota em seus domínios. Para quem não lembra, a última derrota do time no Olímpico foi em 13 de setembro de 2008, por 2 a 1 para o Goiás, ainda sob o comando de Celso Roth. Desde então, o clube não sabe o que é perder em casa.

Afirmações Tricolores

Primeiro, a confirmação da qualidade diferenciada do meia Douglas. O ex-corinthiano assumiu a camisa 10 Tricolor e, sem cerimônia, tomou pra si o papel de cérebro articulador do time. Tem um toque rápido, é habilidoso e praticamente não erra passes. Um verdadeiro achado de Duda Kroeff e Luiz Onofre Meira.

Maylson, que entrou na equipe devido às lesões de Hugo, Leandro e Souza, deve estar garantido sua titularidade. Isso provavelmente mesmo após o retorno dos dois primeiros, o que deve ocorrer ainda em abril. O garoto é uma das grandes revelações da base e já mostrava isso na seleção brasileira sub 20 e nas categorias de base do próprio Tricolor. Com as oportunidades, está confirmando seu potencial, mesmo jogando adaptado em uma função mais ofensiva que sua original.

Outra boa notícia vem do setor defensivo e com mais um garoto da base. Com Mário Fernandes e Rodrigo o Grêmio ganhou uma zaga rápida e confiável que transmite segurança para os torcedores e colegas de time. Ainda na defesa, os laterais Edilson e Fábio Santos parecem estar, aos poucos, se encaixando no time e garantindo proteção defensiva aos zagueiros e apoio ofensivo quando necessário.

Os problemas

Apesar da 12 vitórias em sequência, e dos 49 jogos sem perder no Olímpico, continuo defendendo a idéia de que Ferdinando não deve ser o primeiro volante da equipe titular. O jogador está muito longe da qualidade técnica dos garotos da base (Willian Magrão e Fernando). Se fosse substituído por um deles, o meio campo gremista ganharia, com certeza, uma saída de bola mais qualificada para encarar os adversários mais duros que o Grêmio deverá enfrentar nas próximas fases da Copa do Brasil.

O mesmo vale para o atacante William. Ainda que seja um problema menor, já que Borges, o titular da posição, deve retornar por volta do dia 11 de abril, continuo afirmando que o centroavante, ex-Avaí, não tem muito a contribuir. Principalmente quando chegarem compromissos mais difíceis e uma marcação mais forte. Ontem ele até marcou seu gol, mas não fez muito mais que isso. Mesmo assim, Silas continuará a barrar a entrada de Mithyuê no time para manter seu protegido.

Silas precisa mudar o meio campo março 8, 2010

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , , , , , , , ,
add a comment

Após a magra vitória do Grêmio por 1 a 0, com péssima atuação, sobre um dos times de pior campanha no Gauchão 2010, o Porto Alegre, em pleno estádio Olímpico, o técnico Silas começa (na minha opinião tardiamente) a sofrer pressão interna (e superior) para acabar com certos protecionismos e melhorar definitivamente o setor central da equipe. O próprio presidente Duda Kroeff, falando como torcedor em entrevista ao final da partida, destacou que, na sua opinião, seria preciso melhorar algo no meio campo.

Para quem vem acompanhando o Tricolor neste início de temporada fica claro que o maior problema do Grêmio 2010 está na dupla de volantes escolhida por Silas para compor o setor. Ferdinando tem sérios problemas de base. Segundo o site do jornal Zero Hora, o atual primeiro volante do time de Silas não era jogador profissional até os 21 anos. Ganhava a vida como vendedor ambulante, pedreiro ou trabalhando na roça e não passou por trabalho de base em nenhum clube. Willian Magrão, mesmo ainda sem o ritmo de antes da lesão, pode ocupar a primeira função do meio campo com muito mais qualidade.

Mas além de Ferdinando, Adilson como segundo volante também é melhor que Rochemback.  Enfim, o setor que deveria dar sustentação ao meio campo, desarmando e passando a bola com efetividade e precisão para os meia-atacantes desenvolverem as jogadas, não funciona. Além de não desarmarem eficientemente, quando conseguem o desarme nenhum dos dois consegue acertar mais de 3 a cada 10 passes tentados. Uma ineficiência visível para qualquer um que acompanhe o time do Grêmio. Como frisei em outro post: Só Silas não enxerga!

Enfim, parece que tudo que eu já havia destacado sobre o setor, há pelo menos duas partidas, está vindo à tona e começa a pressionar o técnico Silas para mudar o meio e acabar com os protecionismos descabidos, como o de Ferdinando, ex-Avaí e religioso, como o treinador.

Invencibilidade

Apesar das cobranças, o técnico fez questão de tentar desviar a atenção destacando a invencibilidade de 47 jogos do Grêmio no estádio Olímpico (com a vitória, o Tricolor ultrapassou o recorde anterior, de 46 jogos sem perder em casa, que pertencia ao Inter). O que na verdade Silas não percebe é que sua participação nesta façanha é mínima. Não poderia nem mesmo usá-la para rebater as críticas acerca de um jogo medíocre.

Desde que começou a treinar o Grêmio, o técnico não enfrentou, no Olímpico, nenhum time de primeira ou mesmo segunda linha do futebol brasileiro. O clube mais tradicional que o Tricolor enfrentou em casa foi o Caxias, que encontra-se na Série C do Brasileirão. Não houve enfrentamento nem mesmo com clubes da Série B dentro do Olímpico sob o comando de Silas. Ou seja, a manutenção da invencibilidade até agora, dada a qualidade e folha de pagamento das equipes adversárias, não é mais que uma obrigação do comandante.

Grêmio é campeão do 1º turno fevereiro 28, 2010

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
add a comment

O Grêmio venceu o Novo Hamburgo por 1 a 0 com gol de falta do contestado Ferdinando e conquistou a Taça Fernando Carvalho, troféu do primeiro turno do Capeonato Gaúcho.

O jogo foi bastante difícil para os comandados de Silas e, pelo menos por alguns momentos finais, o Grêmio chegou a sofrer pressão do Anilado que tentava o empate desesperadamente com quatro jogadores ofensivos.

De qualquer forma, as previsões negativas de Gilmar Iser para o Grêmio em casa não ocorreram e o Tricolor chega a marca recorde de 46 partidas sem perder no estádio Olímpico.

Bruxa solta na Azenha

O pior da tarde, contudo, não foi a dificuldade em vencer o time do Vale do Sinos e conquistar a taça do primeiro turno do Gauchão 2010. O mais complicado para o Tricolor foi a perda do centroavante goleador Borges.

Com a lesão do camisa 9 gremista, o Grêmio perde seu 4º titular importante em apenas dois meses de campeonato. Antes de Borges, com distensão muscular, Leandro (com o mesmo problema), Souza e Lúcio (ambos com problemas de ligamentos dos joelhos) já haviam desfalcado a equipe titular.

Tudo indica que há algo errado com a preparação física no Olímpico, ainda que o responsável por ela seja o grande preparador Paulo Paixão. Não é possível que em apenas dois meses de temporada o Grêmio perca quatro jogadores de primeira linha por lesões reincidentes (duas de joelho e duas distensões musculares). É a bruxa solta no Olímpico.

A final da Fernando Carvalho fevereiro 28, 2010

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , , , , ,
add a comment

A taça Fernando Carvalho chega a seu jogo final, neste domingo, no estádio Olímpico na partida entre Grêmio e Novo Hamburgo. Será o enfrentamento de dois clubes do grupo 1, considerado o mais fraco do campeonato durante o primeiro turno.

Claro que não se pode esquecer da motivação e consequente energia extra com que jogarão os atletas do Anilado esta tarde na Azenha, mas não há sequer um entendedor do esporte que aposte em um favoritismo da equipe do Vale do Sinos para o jogo de logo mais.

O Grêmio deverá, por mais que enfrente dificuldades, levantar o primeiro caneco desde aquele último Gauchão, em 2007, quando o Grêmio de Mano anulou os então campeões mundiais do Beira Rio e sagrou-se campeão gaúcho.

O mais interessante é que desta vez o ex-presidente colorado, que empresta nome à taça do primeiro turno, terá que, muito possivelmente, entregar a taça com seu nome ao maior rival, o Tricolor, em pleno estádio Olímpico.

Uma espécie de vingança saudável em relação ao que passou o inesquecível presidente gremista Fábio Koff no ano passado ao entregar a taça, nomeada em sua homenagem, ao Internacional, eterno rival.

O recorde de invencibilidade

Caso vença a partida de hoje, além de ser o campeão do primeiro turno e garantir, automaticamente, vaga na final do Gauchão 2010, o Grêmio empata com o recorde de invencibilidade brasileiro, pertencente ao Inter da década de 70 (invecibilidade quebrada, justamente em um Grenal, após 46 partidas invicto em casa).

O Tricolor chegará, caso levante o caneco, a 46 partidas sem perder no seu estádio (mesmo recorde colorado). É a verdadeira comprovação tricolor da velha máxima: “Em casa, mando eu.” No caso desta confirmação, bastará apenas mais uma partida sem derrota no Olímpico para o time de Silas ultrapassar, definitivamente, um recorde que se mantém no Beira Rio por quase 35 anos.

É preciso manter a invencibilidade fevereiro 17, 2010

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , ,
add a comment

O Grêmio entra em campo esta noite no estádio Olímpico, contra o Veranópolis, colocando em jogo muito mais que apenas uma classificação para as semi-finais do Gauchão 2010.

Se vencer, o Tricolor chega a 44 jogos sem perder no Olímpico Monumental ficando a apenas 2 do recorde nacional de invencibilidade, pertencente ao rival do Beira-Rio.

O Inter ficou sem perder em casa por 46 jogos na primeira metade da década de 70. Na época, em Julho de 75, foi o próprio Grêmio quem quebrou a série colorada de 46 partidas sem perder no próprio estádio.

Para bater o recorde nacional (neste caso regional também), o Tricolor precisa vencer mais 4 partidas (incluindo a de hoje), chegando,assim, a inigualáveis 47 jogos sem perder em seus domínios.

Empate amargo no Olímpico janeiro 25, 2010

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , ,
add a comment

O Grêmio empatou ontem, em casa, com o Veranópolis em 1 a 1. O time do técnico Silas começou novamente perdendo. Desta vez, contudo, a equipe não conseguiu virar o jogo. Apenas buscou o empate e, por pouco, não perdeu a invencibilidade que mantém no Estádio Olímpico.

Tudo bem que o time está em início de temporada, mas o que assusta a torcida Tricolor são as falhas da defesa que, teoricamente, já estaria entrosada desde o ano passado com Rafael Marques e Réver. O Grêmio já levou 5 gols em apenas 3 jogos, todos contra equipes de menor força, comparadas com os adversários de Copa do Brasil e Brasileirão.

Sem dúvidas, há muito para o técnico Silas fazer principalmente com esta defesa que, até agora, mais parece um queijo suíço.  O comandante Tricolor precisa fazer os meias e atacantes compactarem mais o meio de campo para evitar surpresas desagradáveis no decorrer da temporada. De qualquer forma, o plantel do Grêmio 2010 é, sem dúvidas, um dos melhores do país, pelo menos no papel.

Justamente por esta constatação, não posso concordar com certo cronista que demonstra todo seu desconhecimento sobre o tema ao afirmar, peremptoriamente, que este time do Grêmio não vai dar certo. Comentário mais colorado que este, impossível, afinal, é não há como fazer um time reestruturado  “voar” em apenas 3 jogos.

Grêmio vence outra de virada janeiro 22, 2010

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , , , , , ,
add a comment

O Tricolor venceu o Caxias no estádio Olímpico, nesta quinta,  por 3 a 2 de virada. O time do técnico Silas saiu perdendo, há exemplo do que ocorrera em Pelotas no domingo, mas demonstrou novamente excelente preparo físico e poder de reação para virar o jogo e repetir o placar do final de semana.

Com a vitória, o Grêmio acumula 40 jogos de invencibilidade em casa, ampliando ainda mais o recorde no Olímpico. Já são 30 vitórias e 10 empates desde setembro de 2008. Uma marca impressionante.

É preciso, contudo, absorver algumas lições do jogo de hoje. A defesa, por exemplo, precisa estar mais atenta. Esta talvez seja a maior lição nos dois jogos iniciais do Campeonato Gaúcho 2010. Hoje, por muito pouco o Caxias não empatou no final, por uma desatenção da zaga.

A falha do primeiro gol teve, ainda, a marca de Fábio Santos que, vaiado pela torcida, foi substituído por Lúcio. O lateral que ainda não havia se firmado desde sua volta para o clube no ano passado, acabou fazendo o cruzamento para a cabeçada de Jonas, que decretou a virada e a vitória Tricolor. Pode ser a chance de Lúcio desbancar o favoritismo de Fábio Santos na lateral esquerda.

O fato é que, mesmo ainda não dando o show esperado, o Grêmio já acumula 6 pontos em dois jogos e lidera o grupo no Gauchão, além de demonstrar um potencial enorme com a turma da frente (Hugo, Souza, Jonas, Borges e Leandro). Basta ampliar o entrosamento e ritmo de jogo dos cinco.

Jonas e Borges marcaram nos dois jogos e criaram várias outras oportunidades de gol. É a dupla de ataque mais provável do Tricolor 2010, com Leandro aberto pela direita ou vindo pelo meio e Souza mais recuado, como o time começou ontem. Silas ainda aguarda Douglas para disputar uma vaga no talentoso meio gremista.

Enfim, é um começo de temporada bastante promissor para quem almeja o Penta da Copa do Brasil e, quem sabe, o Tri do Brasileirão.

Grêmio empata na Venezuela maio 28, 2009

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,
4 comments

Apesar das dificuldades do jogo de ontem à noite na Venezuela, contra o Caracas, o Grêmio conseguiu empatar o jogo em 1 a 1 com gol de cabeça de Fábio Santos em combrança de falta magistral de Tcheco na metade do segundo tempo. O jogo de volta ocorre no dia 17 de Junho e o Tricolor pode empatar sem gols que se classifica para a semi final.

O time venezuelano começou na frente logo aos 2 minutos de jogo também em jogada aérea depois de cobrança de falta pela meia esquerda. Logo depois do gol chegou a pressionar. Contudo, o Grêmio suportou a pressão e buscou, aos 29 da etapa final, o excelente resultado na casa do Caracas, mantendo a invencibilidade na competição.

De lição para Autuori, fica a visível necessidade de substituir Jonas por Alex Mineiro ou Herrera no ataque e, por que não, mudar de uma vez para o 4-4-2 sacando Rafael Marques para colocar Túlio.

Espero que tais mudanças já estejam em prática neste final de semana contra o Vitória no Barradão, afinal o Grêmio precisa, também no Brasileiro, embalar agora para não ficar sofrendo depois muito distante dos líderes.

Noite de terror abril 2, 2008

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , ,
add a comment

As aspirações gremistas de definir a classificação para a próxima fase no primeiro jogo contra o Atlético Goianiense vieram, literalmente, por água abaixo. O Grêmio não apenas prorrogou a decisão para a semana que vem no Olímpico, como ainda perdeu a partida, por 2 a 1 e a invencibilidade de 19 jogos oficiais que vinha acumulando desde o final do ano passado sem perder. É bem verdade que a direção não esperava a classificação antecipada, mas também tenho certeza que não esperavam uma derrota como a de ontem.

Foi a primeira derrota de Roth. E poderia ter sido pior, não fosse o gol salvador de Roger ao final do segundo tempo. Debaixo de chuva, o camisa 10 foi o mais dedicado em campo, correndo o tempo todo, aplicando carrinhos para desarmar e esbanjado garra. A explosão na comemoração com o técnico deixou esta sua doação completa em campo bem clara.

gremio-e-atl-go.jpg

De qualquer forma, a noite foi realmente de terror para o Grêmio. Em campo além da pressão que sofreu para um time da terceira divisão do Brasileiro, a equipe gaúcha perdeu, ainda no primeiro tempo, dois jogadores por lesão (Anderson Pico e Nunes).

Tendo duas susbtituições queimadas e dois gols atrás no placar, o técnico Celso Roth apostou em André Luís para substituir o atacante Jonas, no decorrer da segunda etapa. Mas com poucos minutos em campo o meia-atacante sofreu com uma entrada forte do adversário e acabou tendo que sair, deixando o Tricolor com apenas 10 homens em campo.

O filme de terror, contudo, ganhou contornos menos drásticos com o gol de desconto de Roger. Afinal, na Copa do Brasil, perder por 2 a 1 na casa do adversário é melhor que perder por 1 a 0. Com o gol no final o Grêmio facilitou as coisas para o jogo da semana que vem em Porto Alegre, pois com uma vitória simples, por 1 a 0 o time se classifica para as oitavas de final.

Assim mesmo, a preocupação com os limites desta equipe voltam a rondar os pensamentos tricolores. Não tenho dúvidas do potencial do time para se classificar, mas e depois? E quando aparecerem os times mais fortes pela frente? Enfim, pode ser apenas um deslize, mas deixa todos em alerta.