jump to navigation

Um grande reforço agosto 29, 2009

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,
add a comment

Fábio Rochemback, 27 anos é o mais novo reforço gremista. O Grêmio finalmente conseguiu sua liberação junto ao Sporting Lisboa e o jogador chega em Porto Alegre no domingo para realizar exames médicos segunda feira no Clube.

O volante assina por um período de 2 anos e se for vendido neste meio tempo, o Tricolor  fica com 20% do valor da venda. Excelente contratação da direção gremista.

A questão agora é ver o que o técnico Autuori fará com o jogador. Não posso imaginar Rochemback na reserva de Túlio ou Adilson, mas vai saber o que passa na cabeça do treinador. Na lateral esquerda, por exemplo, eu acreditava que Jadilson seria mais titular que Fábio Santos, mas não para Paulo Autuori.

Enfim, espero que o treinador não demore mais que o suficiente para fazer uso tanto do lateral esquerdo Lúcio, como do meia Fábio Rochemback. Afinal, são dois jogadores de muito mais qualidade técnica que os atuais titulares em suas posições.

Anúncios

As escolhas de Paulo Autuori agosto 18, 2009

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
add a comment

Desculpem a ausência. Acabei ficando uma semana sem publicar e perdendo de comentar algumas coisas basntante interessantes. Confesso que a derrota do Tricolor para o Barueri, principalmente depois do bom empate no Palestra Itália contra o líder Palmeiras, foi uma surpresa e tanto.

Mas além desta derrota na semana passada, que deixou o Grêmio sem vitória fora de casa no primeiro turno, alguns acontecimentos deste último final de semana no Tricolor merecem destaque.

A lateral esquerda

Não consigo entender o que acontece entre o técnico Paulo Autuori e o lateral esquerdo Jadílson. Comentei em meu último posto que a lesão de Fábio Santos daria a ele o que deveria ser de direito. Afinal tem um perfil de lateral mais ofensivo, o que para o Grêmio, jogando com 4 zagueiros – 2 centrais nas posições de zagueiro mesmo, mais um como volante (Réver) e outro como lateral (direito) – é o mais adequado para não retrancar o time e matar a jogada aguda pela lateral.

No jogo contra o Flamengo, por exemplo, o primeiro gol saiu dos pés dele para o cabeceio de Perea. Claro que, com Jadílson subindo, o lado esquerdo precisa de cobertura. Foi justamente o que faltou e as jogadas mais perigosas do Flamengo, exceto a do gol que veio pelo lado direito defensivo do Grêmio, ocorreram pelo lado esquerdo, às costas do lateral.

Só que, ao invés de corrigir o posicionamento do “volante-zagueiro” Réver ou de um dos zagueiros para cobrir o lateral quando este sobe, o técnico Paulo Autuori preferiu tirar Jadílson para colocar o jovem Bruno Collaço. Que também é um bom lateral esquerdo. Pelo menos parece ser melhor que Fábio Santos.

Mas não posso concordar com a atitude do técnico, que com a substituição no intervalo e a já confirmação da manutenção de Bruno na titularidade até o retorno de Fábio, acabou transferindo para Jadilson toda a culpa pelos espaços  nos contra-ataques do Flamengo pelo lado esquerdo do Grêmio. Não é justo para quem precisa de pelo menos um lateral ofensivo. Agora, novamente, o atleta não passará do banco e deverá mesmo deixar o clube em breve. Com toda a razão.

A lateral direita

Não acho que Mário Fernandes seja ruim, mas é mais zagueiro que lateral cruzador, por exemplo. Além disso Joílson entra sempre muito melhor que o jovem das categorias de base. É uma insistência de Autuori improvisar zagueiros de origem na lateral. Antes de Mário era o Thiego, este último muito fraco na posição.

Enquanto isso, o ex-são paulino Joílson segue esquentando o banco para estes garotos cumprirem funções claramente mais defensivas na mesma lateral que um dia já teve Arce. E o paraguaio é um excelente exemplo dos tempos em que o técnico gremista (na ocasião Luiz Felipe Scolari) acreditava no poder ofensivo dos laterais.

Vale o raciocíno utilizado no comentário sobre a lateral esquerda. Ou seja, se de um lado a opção é por alguém mais defensivo, como Fábio Santos ou Bruno Collaço, o outro lado deveria vir com alguém de vocação mais ofensiva, como Joílson e não os zagueiros improvisados copiando a idéia do Inter com Bolivar.

O meio campo

Também incompreensível que, jogando em casa, o técnico opte por jogar com três volantes, sendo que o primeiro é de fato zagueiro. Isso mesmo tendo um outro defensor na lateral direita e com Maylson no banco.

Tudo bem que Souza e Tcheco estavam fora contra o Flamengo, mas na minha opinião, o time estaria muito melhor escalado da seguinte forma: Victor, Joílson, Réver, Leo e Jadílson; Túlio, Adilson, Maylson e Douglas Costa, Jonas e Perea.

As escolhas de Autuori dão até margem para piadas sem graça. Como uma que recentemente ouvi que diz que o problema é que o técnico gremista tem medo de confundir os muitos “ilsons” do time, Jadílson, Joílson, Maylson, e opta por deixar apenas o Adilson como titular. Curiosamente, para mim, o mais fraquinho dos “ilsons” do Grêmio.

Maxi López

Espero que a direção acorde e mantenha, custe o que custar, o melhor centrovante que o Grêmio teve nos últimos tempos. Arrisco a dizer que desde Jardel o Tricolor não tem um matador da estirpe de Maxi. Ainda sonho em ver o time titular jogando com Perea (17 gols ano passado sem bater nenhum pênalti) e Maxi López.

Não precisamos gastar dinheiro no Leandro. Utilizem esta verba para ajudar a manter o argentino que é a cara do Grêmio. Espero que alguém na cúpula gremista seja suficientemente esperto para ver que o mercado não dispõe de um atacante do nível do atual camisa 9 gremista.

O mesmo vale para o goleiro de ouro, Victor. Louco aquele que pensar, ainda que por um breve instante, em vender o arqueiro que pode finalmente substituir o posto de Danrlei no gol e nas graças da torcida Tricolor.

Finalmente a chance de Jadílson agosto 7, 2009

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , ,
add a comment

Não compartilho da idéia de que Jadílson seja uma sumidade na posição. Longe disso. Contudo, não tenho a menor dúvida que seu futebol é superior, naquilo que o Grêmio precisa, do que o de Fábio Santos, que é muito mais defensivo.

O Tricolor joga com um zagueiro na lateral direita e um lateral muito defensivo na esquerda. Fica praticamente sem jogadas agudas pelas laterais. Ou quando as faz é com os meias, sem o apoio qualificado dos laterais.

Infelizmente Fábio Santos perde a vaga por lesão. Ele já deveria ter perdido a vaga por razões técnicas e não por lesão. Uma pena que tenha sofrido uma fratura. Contudo, por mais que os motivos sejam sem dúvida lamentáveis, o Grêmio ganha tecnicamente aquilo que Autuori se negava a dar ao time por bem.

O lateral entrou bem no jogo e apesar de ainda faltar-lhe entrosamento e ritmo, creio que o período que Fábio Santos deverá ficar fora será o suficiente para perder a vaga definitivamente. E para que não achem que estou endeusando Jadilson, reitero que seu futebol não é nada tão impressionante, apenas melhor do que o de Fábio Santos.

Tropeço do Grêmio no Barradão junho 1, 2009

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , ,
add a comment

A derrota por 1 a 0 para o Vitória da Bahia, com gol inesperado aos 47 minutos do segundo tempo, foi a primeira derrota do time sob o comando de Paulo Autuori. O elemento mais marcante da derrota foi a dura constatação de que a adaptação do elenco para o 4-4-2 não está rendendo os resultados esperados pelo treinador.

E não adianta tentar atribuir a derrota à ausência de Tcheco. Foi o grupo que, da maneira como vem sendo escalado, não assimilou o esquema transitório do 3-5-2 para o 4-4-2. O Inter, mesmo jogando com os reservas por causa da Copa do Brasil segue 100%. Assim não dá.

Está mais do que na hora de Autuori mudar definitivamente para o 4-4-2, sacando Rafael Marques, para a entrada de Túlio ou Orteman(eu prefiro o último), que comporia o setor de volantes com Adilson, dando aos meias mais liberdade e aproximação com o ataque.

Outra substituição importante é Fábio Santos por Jadilson. Não que o segundo seja uma sumidade na posição, mas o primeiro está muito mal e Jadílson, na minha opinião, só precisa ritmo. Acredito, ainda que a dupla Alex Mineiro e Maxi não faz tanto como faria Maxi e Herrera. Mas nisso acho difícil o treinador concordar.

Enfim, se olharmos para a situação de Palmeiras, SPFC e Cruzeiro no Brasileirão, a coisa não está tão diferente assim. O Grêmio tem uma grande prioridade neste primeiro semestre e está chegando cada vez mais perto dela. Resta torcer para que, assim que a Libertadores terminar, o Grêmio possa se reerguer rápido no Brasileiro, para não sofrer como sofreu o Fluminense ano passado.

O lado esquerdo do Grêmio fevereiro 27, 2009

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , ,
add a comment

Apesar das excelentes jogadas ofensivas do Grêmio pelo setor esquerdo no jogo de quarta, pude notar e espero que Celso Roth também, que quase todas as poucas tentativas perigosas do time adversário chegavam pela esquerda.

Jadílson é melhor apoiador que Fábio Santos, mas é preciso que um dos três zagueiros faça a cobertura no caso da subida do ala, o que ocorre com frequência. No jogo de estreia do Grêmio na Libertadores, o setor acabou sendo coberto por Adilson, fazendo com que Tcheco jogasse ainda mais recuado, fechando o meio, o que deveria ser atribuição do volante.

Deixo bem claro que não estou defendendo a substituição de Jadilson por Fábio Santos, pois também acho que o primeiro pode ser muito mais importante na Libertadores que o segundo. Contudo, o que alerto é que num bom 3-5-2 quem deve dar cobertura à subida dos alas, pelas laterais defensivas do campo, são os zagueiros laterais, não o volante.

Adilson jogou muito, não é este o problema. O grande porém é que, tendo que cobrir os buracos da lateral esquerda, o jovem volante, mesmo com toda sua vitalidade e juventude, acabou não conseguindo fechar o meio, fazendo com que Tcheco recuasse e não jogasse tão próximo de Souza como vinha fazendo. Que sirva de lição para Celso Roth.

Grêmio atropela Esportivo janeiro 24, 2009

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , ,
add a comment

Depois de um empate na estreia, em Santa Maria contra o Coloradinho, o Grêmio desencanta e passa por cima do Esportivo aplicando a maior goleada do Gauchão 2009 até agora: 5 a  0. Foi uma partida coletivamente irretocável do time de Celso Roth. Mas, acima de tudo, este pode ter sido o jogo da confirmação de algumas caras novas do Tricolor Gaúcho.

O lateral direito Ruy, contratado junto ao Náutico, surpreendeu mais uma vez e fez seu segundo gol no campeonato. Além disso, marcou presença com excelentes cruzamentos, bem aproveitados pelos companheiros. Inclusive o terceiro gol saiu de uma destas assistências.

O jogo mostrou, ainda, a reafirmação da qualidade de Souza no meio campo e nas bolas paradas. Em falta frontal, o meia bateu com maestria e deixou o goleiro sem reação no segundo tento Tricolor. Além do gol de falta, o camisa 8 foi outra vez o melhor em campo e assume a posição de destaque da equipe. O terceiro veio com Jonas. O atacante teve boa atuação e marcou o gol, de cabeça, aparando cruzamento do lateral Ruy.

Arrisco dizer que, depois do jogo de hoje, o atacante Jonas deve ficar com a segunda vaga do ataque, ao lado de Alex Mineiro, pelo menos até que Herrera e Maxi López tenham condições de jogo. Sim, porque Reinaldo entrou no lugar de Alex Mineiro e, errando muito no ataque, não aproveitou a chance dada por Celso Roth.

Os dois últimos gols da partida vieram no segundo tempo, de pênalti. Alex Mineiro marcou seu primeiro gol com a camisa do Grêmio e o capitão Tcheco completou a goleada. É um resultado que enche o torcedor de esperanças para o ano, principalmente com as novas contratações argentinas que devem chegar em Porto Alegre no decorrer desta semana.

Grêmio confirma Jadilson janeiro 6, 2009

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , ,
add a comment

O Tricolor anunciou oficialmente hoje à tarde mais um bom reforço para uma das posições deficitárias. A lateral esquerda agora tem dono. Jadilson, era do São Paulo, mas atuou em 2008 no Cruzeiro e representa a experiência para a posição na Libertadores. O lateral jogará sua quarta Libertadores da América em 2009. Desta vez pelo Grêmio.

Com a contratação, o Grêmio se reforça em mais uma das posições na qual buscava melhoria. Agora já são 3 contratações que vem para assumir a titularidade no time. Rafael Marques na zaga, Alex Mineiro no comando do ataque e Jadilson na lateral esquerda.

O Grêmio da Libertadores 2009 janeiro 6, 2009

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , , , ,
add a comment

O Grêmio se reapresenta nesta quarta feira com uma manutenção excelente do elenco Vice-Campeão Brasileiro 2008, além de peças novas e de qualidade. Do grupo titular que encerrou o Brasileirão, o time perde apenas o bom volante Rafael Carioca e o zagueiro Jean, além de outras peças, do banco, dispensadas por falta de interesse do clube, como Soares, André Luis, Marcel, Pereira e Paulo Sérgio.

Com a recente contratação de Alex Mineiro, além da proximidade do negócio com o lateral esquerdo Jadilson, o time ainda procura um atacante de qualidade, já que Herrera dificilmente vem, para montar uma base de mais qualidade que em 2008, ainda que haja comentaristas que pensem o contrário.

Isto significa, no meu entendimento, que o Grêmio vem para a Libertadores da América 2009 com aquilo que não teve em 2008: REPOSIÇÃO. O primeiro turno do Brasileirão foi excepcional, contudo, bastou virem as contusões e suspensões do segundo turno que o time perdeu a vantagem desenhada na primeira metade do Campeonato justamente por falta do que usar na ausência dos titulares.

A possível formação Tricolor para 2009 será: Victor, Leo, Réver e Rafael Marques, Fabio Santos (ou Jadilson se vier), Willian Magrão, Tcheco, Souza e Felipe Mattioni (ou Ruy, caso Mattioni vá para a Itália), Reinaldo (ou Herrera ou outro atacante) e Alex Mineiro. Com estes titulares, as reposições mantidas da base titular de 2008 para o ataque e os destaques dos juniores promovidos, o Tricolor Gaúcho tem um bom grupo para enfrentar uma Libertadores em que nenhum time se destaca como aquele que sobra em relação aos outros.

Como reposição nas posições destes possíveis titulares temos: o goleiro Marcelo Grohe; os zagueiros Heverton, William Thiego e Wagner; os alas Ruy pela direita, Helder e Fábio Santos pela esquerda (caso Jadilson venha para a vaga de titular); os volantes/meias Adilson, Orteman, Diogo, Douglas Costa e Maylson; os atacantes Perea, Morales e os juniores Rafael Martins e Roberson além de outros que tem se destacado na Base Tricolor.

Ora, convenhamos, qualquer um que conhece um pouco de futebol sabe que uma equipe que pudesse contar apenas com estes jogadores da reserva do Grêmio, poderia fazer frente à maioria dos times da Série A e, talvez, ficasse, ao final de um campeonato, por exemplo, na zona da Sul Americana. Como no Tricolor eles são apenas as peças de reposição, o torcedor Gremista pode, SIM, acreditar na briga pelo título da Libertadores 2009, tendo por base a equipe titular listada mais acima, com um banco de luxo como o relacionado.

Discordo, portanto, de Leonardo Menegheti, colunista do VS, que escreveu em sua coluna de domingo que o time de Roth precisa de mais qualidade para a disputa da Libertadores. Para mim, ou lhe falta vontade de ver as coisas como elas são, ou sua ideia do que vem a ser um time competitivo está completamente equivocada.