jump to navigation

É preciso saber aceitar críticas! junho 26, 2011

Posted by eduardotrindade in Futebol, Jornalismo Participativo.
Tags: , , , , , , , ,
add a comment

Me revolta constatar que jornalistas responsáveis pelo conteúdo em grandes veículos de comunicação online ainda não tenham aprendido a receber bem as críticas de seu público leitor.

Como jornalista, e tendo feito meu TC sobre o poder dos blogs e redes sociais e suas influências nos grandes meios de comunicação, não posso deixar passar o que aconteceu ontem sem recorrer, mais uma vez, à mídia blogueira, ao Twitter e Facebook para expor o ocorrido.

Em meu post de ontem (depois de muito tempo sem postar) critiquei uma manchete do clicEsportes (onde trabalhei como repórter freela por dois meses no ano passado) por considerar que o texto da mesma induzia seus leitores a um engano.

Tanto eu tinha razão que, minutos após publicar o post com a crítica e fazer sua divulgação através do Twitter e Facebook (onde os editores e repórteres do site me acompanhavam), a manchete foi alterada de forma a acabar com a dubiedade nela exposta anteriormente e por mim criticada (ver reprodução ao lado com destaque e vermelho).

Até aí, tudo dentro da mais perfeita normalidade. O que aconteceu na sequência é o que considero lamentável, sob qualquer ponto de vista. Hoje pela manhã, ao abrir meu Facebook, percebi que tinha um amigo a menos. Fui ao Twitter e, também lá, um seguidor a menos.

A questão é que não é sempre que se recebe um “unfriend” ou “unfollow”, então foi fácil deduzir, pelo que eu havia publicado ontem, quem decidiu não ser mais meu “amigo” e “seguidor”, possivelmente por ter sentido-se ofendido (sem razão) com minha postura de ombudsman.

Dito e feito, foi só dar um search no nome do editor do clicEsportes que eu imaginava ter sentido-se atacado por meu post para constatar que havia sido ele mesmo quem deixou de ser meu “amigo” e “seguidor”.

Não tenho porque divulgar o nome dele, mas tenho certeza que, através de seus colegas ele ficará sabendo deste post mesmo que não me siga mais. Só queria mesmo que editores de meios de comunicação tradicionais e conceituados, como o clicEsportes, aprendessem a receber e aceitar críticas (desde que respeitosas como fora a minha) por mais que elas não agradem. Afinal, é assim que funciona o jornalismo participativo, amigos.

Anúncios

Parada temporária no blog maio 11, 2010

Posted by eduardotrindade in Futebol, Jornalismo Participativo, Trabalhos Jornalismo Online.
Tags: , , , , ,
1 comment so far

Prezados leitores, é com muito orgulho que assumo, amanhã, uma vaga temporária no ClicEsportes, em substituição a um dos integrantes da editoria de esportes do ClicRBS, que sofreu uma cirurgia de joelho e se ausentará de suas funções temporariamente.

Estou realmente muito feliz por estar abrindo uma oportunidade, ainda que apenas por tempo determinado, no portal de esportes do maior grupo jornalístico do Rio Grande do Sul. 

Sempre tive em mente que, no momento de minha entrada em algum veículo de comunicação, as atividades deste blog teriam de ser reduzidas ou até mesmo interrompidas. Este é o caso agora, pelo menos durante o tempo deste trabalho.

Agradeço a todos pela audiência e pela compreensão. Até breve.

Eduardo Trindade – Jornalista

Novos posts em breve novembro 6, 2009

Posted by eduardotrindade in Futebol, New Stuff.
Tags: , , , , , , , , ,
add a comment

Prezados amigos leitores, primeiramente peço desculpas pelos 2 meses sem postagens. Tenho ciência de que isso me leva a uma redução constante no número de acessos, como pude constatar durante meu trabalho de conclusão sobre blogs. Contudo, realmente não havia o que fazer, afinal para manter um blog atualizado é necessário tempo para dedicar-se à tarefa e tempo foi algo raro para mim nos últimos dois meses.

Aproveito, entretanto, para informar que em breve (semana que vem) recomeço a postar comentários frequentes (pelo menos 3 vezes por semana) sobre futebol. E, para aqueles que tem dificuldade em memorizar o domínio do blog, o mesmo terá, desde já, um redirecionamento a partir do endereço www.gremio.net.br, graças a um amigo empresário do meio digital que adquiriu o domínio e me emprestou.

É óbvio que, ligado a este domínio, o blog trabalhará primordialmente com temas pertinentes ao Tricolor Gaúcho, como não poderia deixar de ser. Mas acima de tudo, lembrem-se que, como toda plataforma blogueira, quanto mais participação dos leitores houver, melhor. Então, sintam-se em casa para comentar, reclamar, sugerir, criticar, enfim, criar o blog comigo.

Ainda como esclarecimento, o domínio www.eduardotrindade.com.br permanecerá ativo porém com meu blog profissional, com assuntos, idéias e novidades do mercado de ELT (English Language Teaching) para professores de inglês.

Obrigado e até breve!!

Eduardo Trindade – Jornalista

A trapalhada do G1 fevereiro 12, 2008

Posted by eduardotrindade in Jornalismo Participativo.
Tags: , , , , , , , , ,
1 comment so far

Navegando atrás de assuntos interessantes para comentar, me deparei com uma falha curiosa do G1, portal de notícias da Globo.

Vários são os casos de notícias na internet que se repetem nos diferentes sites. Este não chega a ser um problema, afinal as mídias tradicionais também operam assim, pois os valores-notícia são basicamente os mesmos. O que acho inaceitável, pelo potencial hipertextual da rede, é a utilização da internet simplesmente como serviço de clipping. Pior ainda quando este altera o sentido e organização do texto original.

O site Clic RBS, da afiliada da Globo no sul, publicou notícia sobre a viagem do Grêmio para o Mato Grosso, onde o Tricolor vai jogar contra o Jaciara pela Copa do Brasil, e criou uma retranca para falar sobre os desfalques do time para o jogo contra a ULBRA, no final de semana, pelo Gauchão. Ao retrancar, o repórter criou condições para escrever, na mesma matéria, sobre dois campeonatos diferentes.

No portal G1, na seção do Globo Esporte, a confusão foi feita desde a manchete: Gremio viaja desfalcado para a estréia. Pensei: “Desfalque?”. Ao ler a matéria, percebi que tratava-se da mesma publicada pelo Clic RBS, porém com alteração no título e omissão da retranca que separava os assuntos, agrupando tudo num parágrafo apenas e confundido qualquer leitor.

Pior que os créditos da matéria reorganizada (ou melhor, desorganizada) no G1, foram para o Clic RBS que não tem culpa alguma na reconstrução. O jornalista ou estagiário que alterou a matéria no centro do País imaginou ser capaz de melhorá-la (começando pela manchete) e o tentou. Pena que não entendeu o que leu no original.

Lamentável que empresas conceituadas em outros meios, como a Globo, não estejam tendo o cuidado necessário ao trabalhar com a internet. Este tipo de falha, por exemplo, jamais ocorreria no jornal O Globo, ou na Rede Globo de televisão, mas ocorre no site da mesma empresa.