jump to navigation

Renato pede demissão do Grêmio junho 30, 2011

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , , , ,
1 comment so far

Renato Gaúcho, maior ídolo da história do Grêmio, pediu para sair do comando técnico do time, ontem, após o vexame do empate heroico contra um limitado Avaí em pleno estádio Olímpico. Apesar dos ataques de muitos torcedores contra Renato, não vejo sua saída neste momento como a solução para os problemas gremistas.

O treinador tem lá seus problemas, principalmente com relação a algumas preferências discutíveis dentro do plantel já limitado que tinha em mãos, mas todos tem. E depois de uma campanha como a do ano passado, tirando o clube da incômoda zona do rebaixamento e levando, em pouco mais de um turno, o time para a Libertadores com a melhor capanha de um turno na era dos pontos corridos, não posso concordar com aqueles que insistem em queimar o cara pelo início turbulento no Campeonato Brasileiro.

Principalmente porque este time que vem jogando não é o mesmo que passará a jogar nas próximas semanas, com os retornos de jogadores importantes que estavam lesionados e a inclusão dos contratados. O novo técnico, que deve ser Cuca, terá em mãos reforços que Renato não teve até agora e qualquer comparação será, no mínimo, injusta.

Mas pior que isso é ler que Celso Roth foi cogitado porque conta com a admiração do presidente Paulo Odone. Ainda que seja apenas uma especulação, o simples fato de Odone ter admiração pelo trabalho de um cara que a torcida odeia e que nunca ganhou nada importante (afinal, na campanha do título do Inter na Libertadores 2010, o técnico comandou o time apenas nos quatro últimos jogos, enquanto Fossati foi o técnico em 10 partidas) é, para dizer pouco, lamentável.

Enfim, espero que um dia os cartolas do futebol brasileiro aprendam que não adianta ficar trocando de técnico como quem troca de roupa. Tenho certeza que Sir Alex Fergusson, que permanece como treinador do Manchester United há 25 anos, apesar dos vários títulos importantes neste tempo todo, também passou por temporadas ruins, mas nem por isso teve que sair.

Anúncios

O Grenal da Sul-Americana agosto 5, 2008

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , , , ,
1 comment so far

As declarações do técnico Celso Roth e do presidente Paulo Odone sobre a possível escalção de um time reserva do Grêmio para o Grenal da estréia na Copa Sul-Americana levaram a alguns comentários, na minha humilde opinião, demasiadamente apaixonados no Beira-Rio.

O principal é o de Vitório Píffero, quando diz que o Inter não precisa priorizar um ou outro campeonato. Na verdade, minha leitura, e a de muitos comentaristas também, é a de que a posição do Internacional na tabela do Brasileirão não justificaria, sob hipótese alguma, uma priorização do Campeonato Nacional em detrimento da Sul-Americana. O que, conhecidamente, não é recíproco no Grêmio, que lidera o Brasileiro e, por isso, tem fortes justificativas para preservar os principais jogadores do time titular de um desgaste desnecessário.

Neste caso, o Grêmio estaria, inteligentemente, poupando seus principais jogadores para a principal competição. Afinal o time segue na ponta da tabela e indica ter fortes chances de brigar pelo título do Brasileirão 2008 que, além de ser obviamente mais importante que a Sul-Americana, ainda leva à Libertadores.

De qualquer forma, por incrível que pareça, graças ao grupo montado no decorrer do ano pelo Tricolor, a escalação dos reservas do Grêmio para o Grenal não significaria, necessariamente, maior facilidade para o Internacional, ao contrário do que possa pensar algum torcedor ou dirigente menos informado.

A verdade é que o time chamado reserva do Tricolor, tem nomes absolutamente capazes de enfrentar em pé de igualdade qualquer time titular do Brasileirão, inclusive o Inter, 9º colocado na tabela de classificação e exatos 10 pontos atrás do líder, Grêmio.

Apenas a título de exercício, coloco aqui o que seria a minha escalação reserva para o Tricolor no Grenal do dia 13 de agosto: Marcelo Grohe, Felipe Matione, Jean, Thiego e Helder; Amaral, Makelele, Orteman e Souza; Soares (André Luís) e Reinaldo. Caso o técnico Roth prefira não atuar no esquema 4-4-2, como acima sugerido e sim no 3-5-2, como vem atuando, seria preciso utilizar apenas um dos zagueiros titulares para compor os três da zaga, sacando Makelele ou Amaral da meia cancha.

Cabe notar ainda que, na minha opinião, os jogadores destacados em negrito teriam plenas condições de atuar no time titular (alguns de fato já o fizeram) e só estão no banco pela forma vitoriosa como vem jogando o time atualmente considerado titular. Ou seja, não tem lugar no time atual, por melhor que sejam os reservas. Enfim, alguém arrisca dizer que esta escalação do Grêmio não tem condições de enfrentar o Internacional, 9º colocado, ou qualquer outro time do Brasileirão?

Temporada de caça no Grêmio abril 22, 2008

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , , , , ,
add a comment

Com a indesejada pré-temporada fora de hora, o Tricolor Gaúcho vai às compras e tenta fazer milagre. Sim, nesta época do ano, os times de ponta não estão dispostos a liberarem seus jogadores titulares para outros times brasileiros e, com isso, a caça a jogadores qualificados, para dar a melhoria necessária ao plantel do Grêmio, fica bem mais complicada.

Aqueles que me acompanham sabem o quanto critiquei as novelas de Paulo Pelaipe, todas, com um final infeliz para o torcedor. Os Gremistas viraram motivo de chacota no Brasil pelas promessas frustradas de grandes nomes feitas pelo antigo diretor de futebol. Pois bem, espero não ter que fazer o mesmo com o Sr. André Krieger.

A verdade é que, por enquanto, apesar das contrariedades, existem, pelo menos, 3 nomes interessantes e palpáveis que foram ventilados desde o fim da semana passada. São eles: Makelele, Leandro Amaral e Gustavo Nery. Por mais que possam discordar do perfil destes jogadores, acho que são três bons reforços, em posições que podem mudar o time (um volante, um lateral esquerdo e um centroavante de ofício).

É importante lembrar, também, que muitos foram contra a chegada do Roger e o camisa 10 tem mostrado exatamente o contrário do que estes muitos previam. De qualquer forma, é melhor o torcedor não se empolgar. Afinal, é o próprio Krieger quem diz que as contratações só serão comemoradas depois de estarem efetivadas de fato. E a história recente não traz boas lembranças sobre as investidas Tricolores no mercado da bola.

Apenas deixo no ar a minha humilde opinião: Para que estes novos reforços contratados, bem como os que serão aproveitados do plantel atual, possam fazer a diferença e colocar o time na briga por vaga na Libertadores (se é que isso é possível), continuo reforçando o coro que sugere a troca de Celso Roth por alguém, no mínimo, mais promissor no comando da equipe.

Podem me chamar de insano, mas prefiro, por exemplo, Paulo Porto (Inter-SM este ano e Veranópolis no ano passado) ou Guilherme Macuglia (Guaratinguetá). Pelo menos estes ainda não tiveram suas chances em times grandes e, mesmo assim, já incomodaram alguns. E o Roth, meus caros Krieger e Odone? O que fez Celso Roth em 15 anos de carreira como treinador de grandes equipes? Ah sim, ganhou regionais no Rio Grande do Sul e Recife, além das extintas Copa Sul e Nordeste. Muito pouco para as chances que o atual técnico gremista já teve treinando alguns dos maiores times do Brasil.