jump to navigation

Cuca é o novo técnico do Grêmio (ou não) junho 30, 2011

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , , ,
1 comment so far

Suspense no Olímpico. Enquanto Luiz Zini Pires, colunista de Zero Hora com boas fontes, dá como certa a contratação de Cuca pelo Grêmio, Eduardo Cecconi, outro repórter conceituado e setorista do globoesporte.com no Olímpico, diz que acaba de falar com Cuca por telefone e o mesmo nega veementemente até mesmo que tenha sido feito algum contato para que ele seja o novo treinador do Tricolor Gaúcho.

Na minha opinião, acho que Cuca não quis revelar o acerto apenas porque a saída oficial de Renato Gaúcho ainda não foi concretizada (ainda que esteja selada). Neste caso, tudo leva a crer que Zini esteja certo e que, nas próximas horas, Paulo Odone anunciará a contratação de Cuca como novo técnico do clube. Mas como este mesmo jornalista deu como empacada a negociação com Miralles no mesmo dia que o Grêmio o anunciava, toda prudência é pouca.

Como coloquei no post anterior, o lamentável disso tudo é que Renato está saindo justamente agora que o time começava a receber os reforços e retornos de jogadores importantes lesionados. Não que ele seja o melhor treinador do mundo, mas ainda acho (e os históricos de ambos como técnicos confirmam) que Portaluppi é melhor técnico que Cuca.

Os problemas do Grêmio de Renato março 12, 2011

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , ,
add a comment

Uma campanha de 41 jogos com apenas sete derrotas representa, obviamente, um excelente retrospecto para o treinador e ídolo gremista, Renato Portaluppi.

Entretanto, assim como muitos dos méritos do Grêmio, alguns problemas do atual time também tem origem direta no técnico e suas insistências questionáveis.

Duplas de atacantes

Borges e André Lima são matadores com faro de gol e bom posicionamento na área. Mas precisam de um Jonas como segundo atacante chamando o jogo para os lados e pentrando em velocidade às costas dos zagueiros adversários.  Ambos rendem mais quando acompanhados por um jogador com este perfil.

Escudero tem tudo pra ser este cara. Mas Renato dá a entender que o jogador precisa estar “enturmado” antes de jogar pra valer no time principal. Talvez agora, com a lesão de André Lima, uma das tentativas do técnico seja a entrada do Argentino como segundo atacante de velocidade. Se der certo, permanece.

Lateral-esquerdo e meio campo

Sinceramente não entendo por que Renato Gaúcho insiste com Gilson neste setor mesmo com as declarações de Lúcio sobre sua preferência pela lateral. Não é correto dizer que como lateral-esquerdo ele estaria sendo desperdiçado, pois nesta posição Lúcio sempre rendeu muito.

Mas suponhamos que ele prefira mesmo forçar o jogador a atuar como meia, mesmo tendo uma variedade de meias disponíveis, ainda há duas opções muito melhores que Gilson: Bruno Colaço e Neuton.

Há quem especule que Renato seria dono de parte dos direitos de Gilson e que por isso insiste com o jogador. Enfim, seja como for, este é outro problema de fácil solução para o Grêmio, mas que precisa ser encarado de uma vez por todas.

Caso a opção de retornar Lúcio para sua posição original seja a escolhida, Renato pode resolver ainda com a mesma alteração dois problemas. O da lateral e o do meio campo.

Deslocando o ex-lateral do Hertha Berlin para sua origem, o técnico gremista pode montar um meio e ataque com Rochemback, Willian Magrão (ou Fernando), Carlos Alberto, Douglas, Escudero e Borges.

Zagueiro bom no banco

O companheiro de Rodolfo na zaga do Grêmio deveria ser Mario Fernandes, mas Renato nem cogita a entrada do jovem e prefere colocar Rafael Marques com a saída do zagueiro Paulão para o futebol chinês.

Infelizmente, assim como ocorreu com Felipe Mationi, embreve o Grêmio deverá perder Mario Fernandes para algum clube europeu, ou brasileiro, que o dê oportunidade de jogar.

Bom, mas com ressalvas

Enfim, apesar de estar fazendo um excelente trabalho no comando do seu time do coração, Renato Portaluppi tem suas teimosias como qualquer treinador de futebol. Mas se o eterno camisa 7 quer chegar ao topo novamente pelo Grêmio, agora como técnico, precisa abrir mão destas teimosias.

Eu já sabia! dezembro 2, 2010

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , ,
add a comment

Após vários meses sem postar aqui, por absoluta falta de tempo para dedicar ao blog, volto e leio meu último post, escrito em 11 de agosto do corrente ano, e me surpreendo com o conteúdo do mesmo. Imaginem qual não foi minha surpresa quando percebi que a, então recente, chegada de Renato ao Grêmio, que para muitos ainda era vista como uma aposta, para este blogueiro já era uma certeza naquela época. 

O técnico, ídolo como jogador, tem de fato todas as chances de fazer história no clube agora no comando da equipe, mas há 4 meses atrás muitos que hoje elogiam o treinador ainda duvidavam. E achei extremamente interessante que no caso do meu post inclusive a leitura de posições deficitárias feita por mim na época coincide com as principais contratações depois da chegada de Renato Gaúcho ao Grêmio.

Por exemplo, no post menciono que a lateral direita do Grêmio precisava de um jogador de qualidade, assim como afirmo que a defesa carecia de um xerife, desde a saída de Réver. E Renato, como se tivesse lido meu post, trouxe Paulão pra botar ordem na defesa e Gabriel para ampliar impressionantemente a qualidade da lateral direita do Tricolor.

Outro ponto lembrado antecipadamente no post de agosto por este que vos escreve foi a recuperação de jogadores como Douglas e Jonas que andavam por baixa sob o comando de Silas e se transformaram em destaque sob a batuta de Renato Gaúcho.

Por fim, a impressionante ampliação de arrecadação para os cofres azuis devido ao marketing sobre o nome de Renato Portaluppi reforça minha ideia, também exposta no post de agosto, de que o treinador teria, como poucos, a capacidade natural (como ídolo) de reaproximar o clube e a torcida. Principalmente porque esta relação andava muito abalada desde os tempos de Paulo Pelaipe e Odone.

E isso também Renato conseguiu.

Mas para mim, o melhor disso tudo é que, ao contrário dos oportunistas de plantão, eu posso dizer e provar, como diz o título deste post, que eu já sabia!

O Mundial de 1983 na grande tela maio 25, 2009

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , , , , , ,
4 comments

Há quase 26 anos o Grêmio conquistava, em Tóquio, o maior título de sua história centenária. Depois de ser Campeão da América o Tricolor venceu também o Mundial Interclubes de 1983, contra o Hamburgo da Alemanha.

Os gols de Renato Portaluppi ficarão para sempre gravados na memória dos torcedores, mas nada melhor que reviver tudo isso com depoimentos dos jogadores da época e com a sempre boa produção de Carlos Gerbase.

No dia 5 de junho estréia, nos cinemas dos shoppings Moinhos e Iguatemi em Porto Alegre, o filme 1983 – O Ano Azul. Por sinal, excelente momento para um lançamento como este. Quem sabe o filme não inspira o atual grupo a façanha similar?

Emerson de volta no Grêmio? abril 21, 2009

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , , , ,
6 comments

A notícia da rescisão do contrato do Milan com Emerson, empolga os torcedores, principalmente pelo que disse o volante, em entrevista há pouco tempo, sobre encerrar a carreira no Grêmio. Seria, sem sombra de dúvidas, uma excelente contratação para a segunda fase da Libertadores da América e para o Brasileirão.

Principalmente porque acredito que o grupo do Grêmio funcionaria muito mais num 4-4-2. E com qualquer que seja o novo técnico, esta é uma possibilidade que, com Roth, não existia. Neste caso o ideal seria um meio de campo com Emerson, Rafael Carioca (que pode voltar) ou Adílson, Tcheco e Souza.

Contudo, não se pode esperar que esta direção pense o mesmo. Krieger, Kroeff e Meira não valorizam ídolos de outrora. Preferem ver Emerson no Flamengo, ou talvez Corinthians, SPFC, Palmeiras. Basta lembrar que, recentemente, Gilberto demonstrou, abertamente, interesse emvoltar a jogar no Grêmio. Mas mesmo sem laterais esquerdos de destaque no grupo, nossos dirigentes não o quiseram, preferindo Fábio Santos e Jadíslon.

Isso sem falar no que estão querendo fazer com a imagem de Renato Portaluppi, maior ídolo da história Tricolor. Buenas, quem quiser que faça suas apostas no retorno do volante, agora ex-Milan, que na época de Grêmio era meia. Eu, infelizmente, acho que não virá e as justificativas já começaram.

Como houve rescisão de contrato, pelo menos teoricamente, não haveria problema mesmo que a janela de transferências já tenha terminado, pois como ele não está mais vinculado a nenhum clube europeu não seria uma transferência.

Contudo, Luis Onofre Meira mal viu a possibilidade de ser pressionado a contratá-lo e já veio dizer que ACREDITA (ele não tem certeza) que o jogador não possa atuar no Brasil. Só o fato de não verificar antes de ficar justificando a não investida no jogador, dá sinais claros da posição do dirigente sobre trazer ou não o jogador.

Ah, e a desculpa do dinheiro não me serve. Renato treinaria o time por 150 mil. Só a diferença de salário para o que vão pagar a Paulo Autuori, quase dá para pagar integralmente o que poderia ser um acerto com Emerson (imagino que um salário em torno de 200 mil). Seriam o técnico e o volante ideais para a Libertadores. Mas quem manda não pensa assim.

De qualquer forma, como a esperança é a última que morre, depois de ler a notícia da liberação de Emerson fico eu aqui sonhando com a formação abaixo para o TRI da Libertadores. Victor, Ruy, Leo, Réver e Fábio Santos; Emerson, Rafael Carioca, Tcheco e Souza; Perea e Maxi López. Técnico: Renato Portaluppi.

A volta do capitão Tcheco abril 26, 2008

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , ,
2 comments

Apesar do descarte de Krieger há poucos dias, o Grêmio anunciou a volta do capitão vice-campeão da Libertadores 2007 para o Olímpico. O meia Tcheco, que tem o apoio total da torcida gremista, deve se apresentar após o final da Copa da Ásia, dia 22 de maio e, por isso ficaria fora das duas ou três primeiras rodadas do Campeonato Brasileiro.

A diretoria apresenta o jogador como o primeiro reforço de nome para as disputas do Brasileirão e da Sul Americana. Os meias Roger e Tcheco, juntos, devem dar a qualidade necessária para a armação das jogadas de ataque do Tricolor. E dentro da idéia de ter um grupo forte para substituições que não comprometam, o meia André Luis é um bom reserva para a posição. Além de Tcheco, o meia Renato (Al Nasr) e o volante Fábio Rochemback (Middlesbrough) voltam a ser cogitados pelos corredores do Olímpico.

As dúvidas do torcedor pairam, contudo, sobre o setor defensivo do meio-campo. Com a saída de Eduardo Costa, o técnico Celso Roth perde seu único primeiro volante de qualidade (ainda que Celso viesse usando o jogador na segunda função para utlizar Nunes na primeira). O volante Júnior deve ser dispensado. Rafael Carioca e Willian Magrão são boas opções, porém jogam mais como segundo volante, assim como Rochemback, se vier. E quem fará a retenção? Quem será o primeiro volante que dá proteção à zaga? Amaral? Talvez Makelele, mas será que vem? É uma posição de extrema importância para dar segurança ao time e acho que estes dois não seriam as melhores opções para quem almeja, ao menos, uma vaguinha na Libertadores.

É preciso ter em mente, ainda, que jogadores como Renato e Rochemback só podem ser inscritos no Brasil em agosto, quando o Brasileirão já estiver pela 17º rodada, quase ao final do primeiro turno. Acho, portanto, que a vinda de um volante de qualidade, é primordial para que o Grêmio tenha um plantel mínimo de reposição também para o meio campo defensivo, já no início do Campeonato Brasileiro.