jump to navigation

O custo da Copa do Mundo no Brasil junho 29, 2011

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , ,
6 comments

O superfaturamento de obras no Brasil não é novidade para ninguém. Portanto, seria fácil deduzir que montanhas de dinheiro seriam envolvidas nas obras para a Copa do Mundo 2014 no país.

Até aí, apesar de revoltante, nada de novo. Mas quando acho que não podemos mais nos surpreender com os abusos e artimanhas políticas para enriquecimentos ilícitos de todos os tipos com obras superfaturadas, me deparo com a notícia lamentável que vi hoje no UOL Esporte.

Segundo a matéria, o custo da Copa do Mundo no Brasil será bem maior que o total das últimas três Copas somadas. Enquanto as três últimas edições (Japão/Coreia, Alemanha e África do Sul) custaram cerca de 30 bilhões de Dólares juntas, os levantamentos atuais dos gastos no Brasil já batem na casa dos 40 bilhões de Dólares.

Não é possível que o Brasil tenha que gastar tanto para sediar o evento. Por mais benefícios que uma competição com esta possa trazer ao país, nada justifica investimentos da ordem dos 40 bilhões de Dólares enquanto milhões de brasileiros não tem o que comer nem onde dormir.

O que revolta ainda mais, é que o levantamento que aponta este custo é apenas uma estimativa que, normalmente, ao final das obras costuma sofrer aumentos consideráveis. No caso do Pan- Americano 2007 no Rio, por exemplo, os custos finais com as obras foram cerca de 10 vezes maiores que a estimativa inicial.

Para termos uma ideia do tamanho do abuso, se os custos finais com a Copa do Mundo 2014 forem duas vezes maiores que a estimativa, teremos que conviver com a vergonha de ter gasto mais do que o total de TODAS as Copas do Mundo somadas. Segundo a matéria do UOL, o somatório do custo de todas as Copas realizadas até hoje gira em torno de 75 bilhões de Dólares.

Sei que muitos não concordam, por vários motivos, mas o melhor para o Brasil, diante do atual cenário, seria que a Fifa voltasse atrás o quanto antes e tirasse o Brasil da condição de sede para 2014.

Afinal, este custo quem paga somos nós, brasileiros que, na maioria, não ganham absolutamente nada com a realização da Copa do Mundo aqui e ainda deixam de ver toda essa fortuna investida em saúde e educação, por exemplo. Lamentável.

Tecnologia nos gramados já! junho 30, 2010

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , , , , ,
2 comments

As falhas grotescas de arbitragem na Copa do Mundo já levaram até o “todo poderoso” presidente da Fifa, Joseph Blatter, a pedir desculpas a México e Inglaterra, prejudicados de forma absurda nas oitavas de final do Mundial.

O problema é que tudo seria mais fácil se a entidade deixasse de ser retrógrada e aceitasse a utilização dos replays em lances polêmicos, ou o tal chip na bola. Assim, evitariamos atrocidades como aquele golaço de Lampard que só o juizão e o assistente não viram.

Agora, depois destes erros absurdos (e outros que ainda podem acontecer e até macular a imagem e, por que não, o resultado da Copa do Mundo da África do Sul), acho que ficará difícil para o International Board da Fifa insistir na resistência à tecnologia.

Outros esportes já abriram as portas para a certeza da tecnologia e não se arrependem. O jogo fica mais justo e não corremos o risco de ver lances lindos ignorados, ou lances irregulares validados. Nesta Copa, infelizmente, já vimos os dois casos. Tecnologia nos gramados já!

Resultado injusto no Grenal 374 fevereiro 8, 2009

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
6 comments

Apesar do maior volume de jogo apresentado pelo Grêmio e da pressão sofrida pelo Inter, o Grenal 374 terminou com derrota Tricolor por 2 a 1. Ou melhor, a arbitragem fez com que ele assim terminasse.

Assim como com o gol de Orteman no meio da semana, anulado errôneamente, Jonas fez o segundo gol gremista, com Índio dando condições, mas teve seu tento anulado pelo árbitro Carlos Simon e seu assistente.

O Colorado saiu na frente com gol contra de Willian Magrão. O Grêmio empatou com Jonas no segundo tempo. Então, com o gol que seria a virada Tricolor anulado, o Inter revidou e, logo depois, em contra ataque fulminante marcou o gol da vitória colorada. Vitória roubada e injusta pelo que apresentaram os times.

Não importa. Se o time da Padre Cacique precisou “mexer os pauzinhos” para chegar mais facilmente ao título do Gauchão, para o Grêmio este campeonato serve apenas como aquecimento para a Libertadores da América 2009.

E, cá entre nós, para isso o jogo de hoje serviu. O Tricolor produziu bastante, demonstrou boa movimentação e chegou a marcar dois gols, apesar do segundo ter sido anulado de forma incorreta.

Jonas se afirma como excelente opção para o ataque e Souza voltou a ser o nome do jogo, reforçando sua qualidade na armação, como principal jogador do Grêmio.

Quanto ao Inter, é preciso mesmo aproveitar para fazer do Gauchão a salvação da lavoura colorada no ano do centenário. Parabéns Carlos Simon, por colaborar com a façanha.