jump to navigation

Ofensivo também como técnico dezembro 6, 2010

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , ,
add a comment

Como escrevi no último post, pretendo escrever mais dois posts (este e mais um) com alguns números que retratam esta campanha impressionante que os comandados de Renato Portaluppi realizaram no segundo turno do Brasileirão 2010.

Ofensivo como costumava ser o técnico

O ataque gremista não produzia assim há muito tempo. Foram, ao todo, 68 gols no campeonato. Foi o melhor ataque da competição, com 3 gols a frente do Corinthians, segundo melhor.

Jonas, que chegou a ser vaiado no Olímpico, virou artilheiro do Brasileirão marcando 23 gols com a mesma camisa 7 que consagrou Renato Portaluppi na Azenha e no Mundo. Foram 6 gols a mais que o badalado Neymar no campeonato.

Segundo turno de campeão

Além dos números do ataque, é preciso ressaltar o trabalho do grupo no segundo turno. O Grêmio teve a melhor campanha do segundo turno, conquistando 43 pontos no segundo turno. Isso mesmo. O Tricolor encerrou o primeiro turno na primeira posição fora da zona do rebaixamento, com 20 pontos e chegou a 63 no final do campeonato. Impressionante.

Para termos uma ideia comparativa, o Fluminense, campeão, marcou 38 pontos no primeiro turno (18 a mais que o Grêmio) e 33 no segundo turno (10 a menos que o Grêmio). Mesmo no primeiro turno, que teve o Flu como melhor campanha, o time carioca marcou cinco pontos a menos que o time de Renato no segundo turno.

Se o Tricolor Gaúcho tivesse conquistado mais 9 pontos no primeiro turno, por exemplo, terminaria a primeira metade do campeonato, com 29 pontos, na 7ª posição. Uma campanha não mais que mediana. Mas com os 43 pontos do segundo turno, chegaria a 72 pontos e seria o campeão Brasileiro.

Não sei se algum time chegou a esta pontuação (43) em apenas um turno do Brasileirão neste formato, desde 2006, quando a quantidade de equipes foi reduzida para 20. Se alguém souber, não hesite em comentar.

De qualquer forma, o fato é que a motivação que Renato trouxe ao vestiário Tricolor mudou a equipe a ponto de fazer no segundo turno mais que o dobro de pontos do primeiro. Era um outro time aquele de Silas.

Anúncios

A campanha de Renato Gaúcho dezembro 6, 2010

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
1 comment so far

Muito provavelmente o trofeu de melhor técnico do Brasileirão 2010 cairá novamente nas mãos de Muricy Ramalho. Justo, afinal Muricy fez aquilo que técnico nenhum fez nos últimos anos no Fluminense. De qualquer forma, é preciso ressaltar a campanha de Renato Gaúcho à frente do Grêmio.

O treinador, ídolo na Azenha pela conquista da Libertadores e do Mundial Interclubes em 1983 com a camisa 7 eternizada no Olímpico, recebeu o time na zona do rebaixamento e o levou à quarta colocação, na faixa de classificação à Libertadores.

O Grêmio não apenas foi a melhor campanha do segundo turno, com 43 pontos conquistados, contra, 33 do Fluminense. O time jogou bem, com raras exceções, dentro e fora de casa. E tudo isso com o dedo de Renato Gaúcho. O técnico devolveu aos jogadores o orgulho de jogar com a camiseta Tricolor. E isso fez toda a diferença.

Renato recuperou jogadores como Douglas e o próprio Jonas, que andavam pouco acreditados e já sofriam com vaias. Douglas foi para a seleção, está entre os melhores do campeonato e recupero sua auto-estima. Jonas virou o goleador disparado do Brasileirão 2010.

Além deles teve Lúcio que de lateral reserva passou a cumprir uma função importantíssima no meio campo, deixando o lado esquerdo do Grêmio um perigo para qualquer defesa.

E não bastasse a recuperação psicológica de jogadores importantes, o técnico indicou a contratação de dois grandes exemplos deste time de Renato. O lateral-direito Gabriel e o zagueiro xerifão Paulão.

O primeiro é um dos melhores laterais em atuação no Brasil e provou isso jogando o segundo turno no Grêmio. Paulão é limitado tecnicamente, mas por isso mesmo esbanja seriedade, vigor e raça em uma posição onde estas três qualidades são muito mais importantes que uma técnica refinada.

Enfim, por tudo o que coloco brevemente neste post, considero Renato Gaúcho o melhor técnico do Brasileirão, ainda que o trofeu vá para Muricy. Nos próximos posts, colocarei aqui alguns números impressionantes da campanha do Grêmio sob o comando de Renato Portaluppi no segundo turno do Campeonato Brasileiro 2010. Confiram!

A convocação de Dunga para a Copa maio 11, 2010

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , , , , ,
add a comment

Dentro de pouco mais de duas horas o mundo conhecerá quem são os craques brasileiros convocados por Dunga para a Copa do Mundo da África do Sul. A convocação do técnico brasileiro está marcada para as 12:45 desta terça-feira.

Tudo indica que Dunga apresentará poucas surpresas na lista de escolhidos para o Mundial. Estima-se que, pelo menos, 17 dos 23 nomes já estão certos. Jogadores como Júlio César, Robinho, Lúcio, Maicon, Gilberto Silva, Felipe Melo, Juan, Josué, Kaká, entre outros que fazem parte do círculo de confiança do treinador, já estão confirmados, mesmo não tendo sido anunciados oficialmente.

As principais dúvidas giram em torno de Ronaldinho Gaúcho, Neymar e Paulo Henrique Ganso. Eu, particularmente, aposto poucas fichas nos santistas. Na minha opinião, ambos deveriam ser convocados pelo que vêm apresentando, mas pelo que se conhece de Dunga, acho mesmo muito pouco provável que o técnico chame um dos dois.

Com relação a Ronaldinho, as chances podem ser um pouco maiores. Ainda assim, me incluo entre os que acreditam no boicote de Dunga ao jogador. Uma das teorias para tal exclusão, mesmo com o meia jogando muito bem desde o início do ano no Milan, seria o fato do treinador ainda não ter superado o chapéu que levou do meia no Grenal decisivo do Gauchão em 1999. Na ocasião, o atual técnico da seleção jogava pelo Inter e o craque do Milan, despontava para o mundo no Grêmio.

Outra dúvida paira sobre a convocação de Adriano para o ataque. Eu não pensaria duas vezes e subsituiria o grandalhão problemático pelo jovem Neymar. Mas como coloquei acima, acho mesmo muito pouco provável que Dunga chame o santista e, infelizmente, pela confiança que deposita no camisa 9 do Flamengo, o técnico da Seleção Brasileira deverá confirmar a convocação do centroavante, mesmo com os recentes problemas do jogador no clube carioca.

As provocações do Santos maio 3, 2010

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , ,
add a comment

Wanderley Luxemburgo e Diego Tardelli responderam, hoje, às provocações dos “meninos da Vila”, direcionadas ao técnico e ao atacante do Atlético Mineiro. Apesar do treinador procurar não polemizar demais, fica claro que a festa de ontem incendiará o ambiente no jogo de volta das quartas de final da Copa do Brasil, em Santos.

A história toda começou ontem, durante a festa de comemoração do título do Campeonato Paulista 2010, conquistado pelo Santos após a derrota por 3 a 2 para o valente Santo André. O atacante Robinho puxou o coro provocativo cantando: “Ô Wanderley, pode esperar, que a tua hora vai chegar”.

O técnico do Atlético Mineiro, adversário do peixe da Copa do Brasil, lamentou a atitude e disse que o futebol precisa de mais seriedade. Luxa disse ainda que o episódio só serve para incitar a violência.

Já o centroavante do Galo foi mais enfático e disse que sentiu-se diminuido com as baixarias a seu respeito. O nome do atacante era puxado pelos garotos do Santos com o coro “Ei Tardelli…” e a torcida completava a frase com um sonoro “vai tomar no…”

O atleta completou dizendo que isso não é atitude de menino e sim de moleque e que tudo será resolvido dentro de campo. Este jogo, sem dúvidas, promete. Aliás, cá entre nós, há um bom tempo não se via uma Copa do Brasil tão boa quanto esta.

Willian Magrão já! abril 6, 2010

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , ,
add a comment

Infelizmente parece que o técnico Silas não viu o mesmo jogo que eu, e grande parte da crônica esportiva do Rio Grande do Sul, neste final de semana em Caxias, contra o Juventude. Willian Magrão, na minha opinião, jogou muito mais que Ferdinando em todos os jogos em que este último atuou pelo Grêmio.

Justiça seja feita, a única característica que o titular de Silas tem melhor que Magrão é a cobrança de faltas. Foi dos pés dele, em bola parada, que saiu o gol contra o Novo Hamburgo na final da Taça Fernando Carvalho, por exemplo. Mas é muito pouco para garantir a titularidade do volante. Principalmente em um time como o Grêmio que tem outros bons batedores.

Um volante precisa, acima de tudo, qualidade de passe e desarme. Fundamentos que Ferdinando não apresenta. Magrão tem, indiscutivelmente, mais qualidade de desarme e passe. O garoto da base não apenas rouba a bola com precisão, como consegue facilmente deixar os meias e atacantes na cara do gol com passes de extrema categoria. Foi assim contra o Juventude no domingo. O ex-Avaí, por sua vez, mal consegue desarmar e quando o faz, rifa a bola. Isso quando não a perde na cabeça de área como fez no jogo contra o Votoraty.

Infelizmente, Silas força os gremistas a torcerem por uma lesão (ainda que mínima) de Ferdinando. Foi assim com o centroavante William e há quem aposte que o volante protegido só saia da equipe titular por motivos de lesão. E aí, poucos duvidam que Magrão repetirá Maylson que, após a lesão de Hugo, ocupou definitivamente a vaga.

Cuidado com as falsas estatísticas março 24, 2010

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , ,
add a comment

O Grêmio é o time com melhor aproveitamento em 2010, entre os clubes que disputam os principais campeonatos estaduais do Brasil. Segundo a estatística, o time do técnico Silas tem 83% de aproveitamento nos jogos pelo Gauchão e Copa do Brasil. É um aproveitamento maior que o da sensação do momento (o Santos de Robinho, Neymar e Ganso) que contabiliza 81% de aproveitamento.

É aí que reside o maior perigo. O Grêmio ainda está longe do padrão de futebol apresentado por Robinho e seus companheiros em 2010. O técnico gremista continua insistindo com jogadores protegidos e de baixa qualidade como Ferdinando e William e se recusa a admitir que os garotos da base possam substituir os dois ex-Avaí.

Para qualquer analista de futebol (exceto para Silas) tanto Fernando, quando Willian Magrão teriam muito mais condições de desempenhar com qualidade a primeira função do meio campo gremista. Já falei e repito que, com Ferdinando, o Grêmio não deverá ir muito longe. O jogador é limitado e pode prejudicar profundamente a equipe se não for sacado o quanto antes.

Além do volante, outro ex-Avaí povoa os pesadelos dos torcedores gremistas. William é um jogador de área de pouca habilidade e já mostrou, nas cinco partidas em que substituiu Borges (lesionado), que não tem condições de compor nem mesmo o banco de um time como o Grêmio. A jovem revelação, Mithyuê, tem entrado em seu lugar nos últimos 20 a 30 minutos e jogado muito mais que o pesado camisa 9. Silas, contudo, insiste em não concordar e deverá manter seu protegido até o retorno de Borges.

Exatamente por isso, a notícia de que o Grêmio é a equipe brasileira de melhor aproveitamento na temporada é extremamente perigosa. Pode levar o técnico Silas a acreditar que as coisas estão boas como estão e que ele poderá manter suas proteções e convições, pois os resultados estão vindo.

É preciso que alguém de dentro do clube diga a Silas que com o Inter de 2009 foi assim também. Até o início do Brasileirão o Internacional tinha o melhor aproveitamento no Brasil e mesmo assim não conquistou nada além do estadual. Exatamente o campeonato que distorce a realidade pelo baixo nível da maioria das equipes do interior gaúcho.

É impossível comparar, por exemplo, o aproveitamento do Grêmio (que enfrentou apenas o Inter como time de Série A e perdeu) com o do Santos que já bateu de frente com SPFC, Corinthians, Palmeiras e outros paulistas de qualidade. Cabe lembrar, por exemplo, que o Votoraty (time que deu extremo trabalho ao Tricolor no jogo de ida da segunda fase da Copa do Brasil) integra apenas a Série A2 do Paulistão.

Infelizmente, esta é a mais pura realidade.

Silas me fez morder a língua março 18, 2010

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , , , , ,
add a comment

Apesar da vitória do Grêmio, por 1 a 0, ontem em Votorantim pela Copa do Brasil, continuo afirmando que era obrigação do Tricolor ter vencido o confronto contra o Votoraty por 2 gols de diferença para ter evitado o jogo de volta no dia 1º, em Porto Alegre. Na verdade vencer por apenas um gol, com uma defesa espetacular do Victor, tem, apesar do que possa argumentar Luiz Onofre Meira, sabor de derrota.

Sim, as diferenças entre as equipes são abissais. Em tamanho de clube, em folha de pagamento, em qualidade de plantel, não há parâmetros de comparação. Os times de Grêmio e Votoraty só se equiparam por causa do treinador gremista.

Silas, com sua teimosia, insiste com Ferdinando e William. Dois jogadores que, apesar de terem sido fundamentais no Avaí que o treinador comandava desde a subida para a série A, simplesmente não tem condições de defender um clube do porte do Grêmio. William não fez absolutamente nada. Ainda assim, Silas o mantém como substituto do principal jogador da equipe Tricolor, o centroavante Borges.

Repito mil vezes, como já fiz em outros posts, que o jovem meia atacante Mithyuê pode compor um 4-5-1, com variações ofensivas para um 4-4-2, muito mais efetivo que o esquema posto em prática com o ex jogador do Avaí. Mesmo assim, Silas só lembrou de colocar Mithyuê faltando poucos minutos pro final.

E o pior é que, se não bastasse Ferdinando compondo o meio, agora Silas já anunciou que Rochemback vem aí, voltando de lesão. Ou seja, além de manter Ferdinando, vai sacar Adilson para recolocar Fábio Rochemback. Já não entendo mais que tipo de leitura de jogo faz o treinador gremista. Com certeza não é a mesma que a maioria dos gremistas com quem converso.

Infelizmente, tudo indica que o Grêmio só se livrará de Silas quando o barco afundar na Copa do Brasil. O que, para quem viu o jogo ontem, é bem provável que ocorra assim que o clube enfrentar um adversário de Série A, talvez até B. Lamentável.

Já vai tarde março 11, 2010

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , ,
add a comment

A notícia de que a Fiorentina deseja Dunga como treinador após a Copa do Mundo 2010 soa como música para meus ouvidos.

Respeito Dunga por tudo que fez como jogador, afinal de contas, lembro de meus 20 anos e da comemoração de um TETRA que eu (e o Brasil inteiro) esperava desde que comecei a acompanhar Copas do Mundo, em 1982, ainda garoto.

De qualquer forma, sua escolha como técnico da Seleção Brasileira, sem nunca ter treinado time algum, foi, a meu ver, uma estratégia de Ricardo Teixeira para poder mandar e desmandar sem questionamentos por parte do treinador da Seleção.

Dunga era o perfeito marionete que o presidente da CBF precisava para poder dar seus pitacos sem ser questionado. Ronaldinho Gaúcho, por exemplo, foi escalado para as Olimíadas 2008 por Ricardo Teixeira e, somente depois, confirmado pelo técnico da Canarinho.

Tudo bem que os resultados tem sido satisfatórios, mas não posso atribuí-los a um técnico que insiste com jogadores como Felipe Mello, Gilberto e Josué, por exemplo, deixando de escalar jogadores como Anderson, Lucas e Fábio Aurélio.

Claro que qualquer treinador sempre terá seus favoritos que não seriam escalados por nenhum outro torcedor ou técnico. Mas o que para mim mais depõe contra Dunga é que, além de sua teimosia, não consigo ver na Seleção um esquema claro de jogo. O time joga porque o Brasil tem, de fato, jogadores de qualidade para montar duas seleções e ser campeão e vice com ambas, por exemplo.

A escolha de Dunga para o comando da Seleção (um bom ex-jogador sem experiência alguma como técnico) pode, na minha opinião, ser comparada, salvas as proporções, à colocação de um ex-bancário, sem experiência gerencial, na presidência do Banco Central do Brasil. Claro que os efeitos desta última colocação seriam muito mais funestos para o país, mas isto não invalida a analogia.

Não é justo que vários treinadores experientes tenham sido preteridos simplesmente por caprichos do Sr. Ricardo Teixeira, o eterno presidente da CBF. Assim, independente dos resultados (que viriam da mesma forma), reforço o título do post: Se sair ao final da Copa, Dunga, por sua teimosia e inexperiência, já vai tarde.

Só Silas não enxerga! março 4, 2010

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
1 comment so far

Talvez eu morda a língua e o técnico gremista me contrarie no sábado quando o Grêmio enfrentar, no estádio Olímpico, o Porto Alegre. Mas infelizmente tudo indica que Silas insistirá com Ferdinando, como titular. Além do volante, o atacante William, outro ex-Avaí, assusta os torcedores como substituto de Borges, lesionado.

O problema é que Silas não pretende abrir mão nem de um nem de outro. O primeiro, é titular absoluto do bom pastor. Isto apesar das visíveis (exceto para o treinador) limitações técnicas do jogador e um futebol nitidamente inferior ao de Willian Magrão, Adilson e Fernando.

Agora, não bastasse o torcedor ter que ver os três jovens que menciono acima na reserva para o excelentissimo senhor Ferdinando atuar como titular, o técnico Silas insistirá na substituição de Borges por William. Pelo que vi contra o Novo Hamburgo, no final de semana, e ontem contra o Santa Cruz, não tem como dar certo.

Que me perdoem os otimistas. O futebol do rapaz pode até ser bom para padrões do Avaí, mas não serve para o Grêmio. Infelizmente, Leandro, o atacante que poderia, com qualidade, fazer dupla com Jonas, também está lesionado e deverá voltar ainda depois de Borges.

Minha idéia seria. portanto, colocar o Tricolor em um 4-5-1 (eu já havia escrito isso logo após a lesão do camisa nove e vejo, agora, que é a mesma sugestão de Wianey Carlet e, com pequenas diferenças, a de Luiz Zini Pires).

Assim, o técnico promoveria a entrada do meia atacante Mithyuê, deixando Jonas como o homem mais agudo do ataque e revezando Douglas, Hugo e Mithyuê na segunda função do ataque.

Com Borges voltando, ainda seria preciso avaliar se quem sai é Jonas ou Miyhyuê, pois tenho a impressão que dando ritmo ao jovem atleta, este pode ser muito mais útil como segundo atacante que o (na minha opinião) limitado Jonas, por mais gols que este esteja marcando. Mas parece que Silas não enxerga assim!

Ainda falta Ronaldinho março 2, 2010

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , , , , ,
add a comment

Me limitarei, como Dunga a respeito de Ronaldinho, a poucas palavras sobre a seleção e a vitória por 2 a 0 sobre a Irlanda no último amistoso do Brasil antes da Copa 2010. Mesmo com algumas dificuldades, o time do teimoso treinador de primeira viagem venceu, em Londres, o último compromisso antes da convocação definitiva em maio.

Apesar da vitória sobre uma limitada Irlanda, fica claro que ainda há muito espaço para Ronaldinho no grupo de Dunga para a Copa. O meia atacante gaúcho já provou, na recente sequência de jogos pelo Milan, que se o critério fosse o futebol que está jogando, teria vaga muito mais certa que Josué, por exemplo, ou outros queridinhos de Dunga, como Michel Bastos.

Só posso ver motivos pessoais (e escusos) de Dunga para não levar um dos meias de maior destaque no futebol mundial. Principalmente porque está jogando muito desde o final do ano passado quando assumiu a posição de criador principal do time milanês. Só o capitão do Tetra não vê.

Tendo sido eleito duas vezes o melhor do mundo e jogando como está, já há uns seis meses, Ronaldinho de Assis Moreira (o Gaúcho) poderia facilmente ser titular no sonolento time de hoje e, quem sabe, brilhar na Copa do Mundo da África do Sul.

A verdade é que, infelizmente, depois de toda a arrogância e teimosia demonstrada pelo técnico da seleção brasileira, acho mesmo muito difícil que Ronaldinho Gaúcho jogue esta Copa. Uma lástima enorme para todos que gostam de futebol, afinal, por melhor que esteja o time de Dunga, convenhamos, ainda falta Ronaldinho.

A solução estava em casa fevereiro 1, 2010

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , , , , , ,
add a comment

Depois do Grêmio correr tanto atrás de um lateral direito de ofício, o técnico Silas acabou achando a solução no próprio elenco. E mais, sem necessidade de adaptar alguém de outra posição.

O nome deste jogador é Joílson. O atleta já tinha sido descartado pela direção e nem participou da pré temporada Tricolor na Serra Gaúcha. Mas com a saída de Réver, Silas precisou utilizar o ex- são paulino contra o Santa Cruz, para deslocar Mário Fernandes para a zaga, e redescobriu um bom lateral direito ofensivo e que ainda tem muita raça.

Joílson não só foi bem nos Plátanos, como garantiu presença como titular no Grenal de Erechim. E no clássico, apesar da derrota circunstancial do Grêmio por 1 a 0, o ala atuou muito bem no apoio e também na retenção do bom lateral colorado, Kleber, que não esteve nem perto do que jogou contra o Juventude.

Na entrada em campo, quando perguntado sobre Joílson e Lúcio (outro que assume a titularidade com excelentes desempenhos nas duas últimas partidas) Silas foi enfático ao dizer que não se importa com o passado, para explicar a escalação dos dois laterais, dando a entender que se Autuori descartou-os ele, ao contrário, vai colocar quem estiver melhor, independente do que os técnicos anteriores faziam com o plantel.

Agora resta saber se o treinador gremista não se deixará influenciar pelo resultado do clássico (que não necessariamente reflete a realidade do jogo). Infelizmente, caso isso aconteça, é possível que ele acabe trocando um dos laterais por uma opção de mais marcação (Lúcio por Fábio Santos, ou Joílson por Mário Fernandes), sob o pretexto de que ambos são, teoricamente, mais ofensivos que defensivos.

O esquema do Grêmio de Silas janeiro 19, 2010

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , , , , ,
1 comment so far

O técnico Silas, em seus primeiros momentos no comando da casamata Tricolor, demonstra uma das qualidades que mais aprecio no futebol. É um técnico arrojado, que privilegia o ataque e não tem medo de ser taxado como ofensivista (ou faceiro como os críticos gaúchos gostam de falar).

A resposta dada pelo Tricolor no domingo contra o Pelotas, depois do intervalo, indica que o treinador (que não se afirma adepto de apenas um esquema) poderá optar, eventualmente, por um 3-5-2 com apenas um volante de retenção e um outro (possivelmente Ferdinando) fazendo o papel de zagueiro pelo lado direito (talvez até o próprio zagueiro Mário Fernandes), para deixar Leandro de ala ofensivo com liberdade para atacar.

E foi assim que Silas virou o jogo na Boca do Lobo, depois de estar perdendo por 2 a 0 no intervalo. Neste caso a frente do Grêmio fica composta pelos meias Hugo e Souza, com Leandro de ala pela direita e Fábio Santos ou Lúcio pela esquerda, e no ataque Jonas e Borges.

Apesar de gostar de um esquema assim, isto seria exatamente o que alguns comentaristas chamam de “formação faceira”. Apenas por ter vários jogadores habilidosos de meio e ataque, inclusive com um atacante em outra função (Leandro na ala direita).

E, infelizmente, por esta pressão da imprensa contra os times chamados “faceiros”, este é o tipo de esquema que não pode dar errado em nenhum jogo. Na primeira partida em que o time levar um sacode com esta formação, as críticas aparecerão justamente sobre a “faceirice” do time. Coisa que não fariam se o time estivesse operando num 4-4-2 tradicional.

Na minha humilde opinião, contudo, sempre concordei com a máxima que diz que a melhor defesa é o ataque. Foi assim no segundo tempo contra o Pelotas e, treinando bem neste esquema, o time pode sempre atacar mais que defender. E, com isso, mesmo que tome um ou dois gols, acabará criando as oportunidades para marcar 3 ou 4.

Gosto, portanto das primeiras idéias do técnico Silas que, como jogador, fora atacante. Talvez justamente por isso, tenha esta concepção de que não seria problema algum o Grêmio entrar com Hugo, Souza, Jonas, Borges e Leandro. Muito pelo contrário, o problema estaria com os adversários que teriam que tentar barrar as tentativas deste meio e ataque qualificados ofensivamente.

Paulo Autuori não é mais técnico do Grêmio novembro 11, 2009

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , , , , ,
add a comment

Paulo Autuori confirmou as expectativas e não comanda mais a equipe do Grêmio desde já. Os petrodólares falaram mais alto e nem poderia ser diferente. Qualquer um em sã consciência aceitaria os quase 18 milhões de Reais por dois anos de contrato. Para os quatro jogos restantes no Brasileirão, o técnico volta a ser Marcelo Rospide que comandou o time durante boa parte da Libertadores 2009 e início do Campeonato Brasileiro. Para 2010, os mais cotados para comandar o time são Silas do Avaí e Adilson Batista do Cruzeiro.

Particularmente, pelo que expus no post anterior, penso que a melhor opção seria Adilson que, apesar de não ser gaúcho, tem vasta história no futebol do Rio Grande do Sul e muita ligação com o Grêmio. O treinador é até hoje chamado de Capitão América pelos gremistas, por ter sido aquele que ergueu a taça do Bicampeonato da Libertadores em 1995 no time de Felipão. Tenho certeza que com Adilson e mais umas quatro boas contratações, o Tricolor retomará sua pegada tradicional e, com ela, sua identidade inegável.

Não significa que Silas não tenha feito um bom trabalho com o Avaí. Apenas retomo o argumento de que para treinar o Grêmio, é preciso conhecer como, historicamente, joga o time. Silas talvez não tenha esta noção tão clara como o atual treinador do Cruzeiro. Adilson Batista, que já treinou o time em um dos momentos mais difíceis da história do Tricolor Gaúcho, no ano de seu segundo rebaixamento à série B, fez um excelente trabalho com o Cruzeiro e merece nova chance em Porto Alegre.

Autuori fica ou não em 2010? novembro 10, 2009

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,
1 comment so far

O assunto da semana no Grêmio é a permanência, ou não, de Paulo Autuori no comando da equipe em 2010. Apesar de todos os comentários que temos visto na grande mídia, penso que algumas verdades, ainda que contundentes, precisam ser ditas sobre o tema.

Primeiramente, não consigo criticar alguém simplesmente por optar ganhar mais que o dobro de seu atual salário, mesmo que este já seja estratosférico, como o do técnico gremista. A proposta do Catar beira o insano. São quase 400 mil Reais a mais que os 300 mil que hoje ganha o treinador. Se fosse eu nem pensava duas vezes.

A segunda verdade, na minha opinião, é que o Grêmio ficará melhor sem Autuori. Sim, aqueles que acompanharam o blog durante a novela de sua contratação, que se arrastou pela maior parte da Libertadores 2009, sabem que sempre fui contra a idéia de trazer um técnico sem identificação com o clube, ou pelo menos com a pegada gremista.

Isso porque olho para a história do Tricolor e não vejo nenhum técnico de sucesso na Azenha que não tenha internalizado a principal característica do time: a tão falada pegada. Paulo Autuori chegou a desdenhar dela depois do jogo que o Grêmio perdeu para o São Paulo no primeiro turno sem ter feito quase nenhuma falta o jogo inteiro e foi criticado por isso.

Não quero dizer com isso que time bom é aquele que bate. Longe disso. Mas o Grêmio nunca foi um time de toques e habilidades fora do comum. Os maiores times formados pelo Clube sempre tiveram jogadores bastante contestados tecnicamente, mas com excelente dedicação e garra, coisa que falta para o time de Autuori, pelo menos fora de seus domínios.

Talvez o melhor exemplo seja o time multicampeão de Felipão na década de 90. Mas assim o foi também com Enio Andrade em1981, Valdir Espinosa em 1983, Cláudio Duarte em 1989, Tite em 2001 e até mesmo com Mano Menezes de 2005 a 2007. Além disso, podemos identificar um importante elemento em comum com estes treinadores: todos eram gaúchos, mas acima de tudo conheciam, e não desprezavam, o estilo do Grêmio jogar. Não eram figurões consagrados que tentaram mudar a principal característica do time.

Isto não é preconceito com técnicos de fora, apenas uma constatação histórica. O único treinador que conquistou um título importante (não incluo aqui os Gauchões) e que era de fora do estado foi Evaristo de Macedo em 1997, que conquistou o Tri da Copa do Brasil. Ainda assim, com a base do time de 1996 que havia sagrado-se Bi do Brasileirão nas mãos de Luiz Felipe Scolari.

Enfim, assim como vejo com normalidade a saída de Paulo Autuori pela fortuna que lhe ofereceram no Catar, também acredito que o Grêmio estaria melhor servido com um treinador que verdadeiramente se identifique com a pegada tradicional do Tricolor.

Um grande reforço agosto 29, 2009

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,
add a comment

Fábio Rochemback, 27 anos é o mais novo reforço gremista. O Grêmio finalmente conseguiu sua liberação junto ao Sporting Lisboa e o jogador chega em Porto Alegre no domingo para realizar exames médicos segunda feira no Clube.

O volante assina por um período de 2 anos e se for vendido neste meio tempo, o Tricolor  fica com 20% do valor da venda. Excelente contratação da direção gremista.

A questão agora é ver o que o técnico Autuori fará com o jogador. Não posso imaginar Rochemback na reserva de Túlio ou Adilson, mas vai saber o que passa na cabeça do treinador. Na lateral esquerda, por exemplo, eu acreditava que Jadilson seria mais titular que Fábio Santos, mas não para Paulo Autuori.

Enfim, espero que o treinador não demore mais que o suficiente para fazer uso tanto do lateral esquerdo Lúcio, como do meia Fábio Rochemback. Afinal, são dois jogadores de muito mais qualidade técnica que os atuais titulares em suas posições.

Os novos erros de ataque junho 14, 2009

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , , , , , ,
add a comment

O empate em zero a zero com o Fluminense, apesar de ter sido no Maracanã, pode ser considerado um resultado frustrante para o Grêmio, por causa das várias chances claras perdidas pelo ataque Gremista, novamente. Ao final da sexta rodada do Campeonato Brasileiro 2009, o time treinado por Paulo Autuori chega aos 8 pontos, na sétima colocação, a 6 pontos de Inter e Atlético MG.

Não chega a ser uma posição horrível. O que preocupa a torcida Tricolor é que depois da vitória por 3 a 0 sobre o Náutico no final de semana passado, o Grêmio voltou a ter problemas com as conclusões agora na estreia do 4-4-2 de Autuori. Tcheco bateu no travessão uma bola com gol praticamente aberto. Alex Mineiro bateu pra fora outras duas inacreditáveis.

A verdade é que o Grêmio não pode continuar desperdiçando as várias chances criadas. Nem no Brasileiro e muito menos na Libertadores da América. Esta semana o Tricolor tem a decisão da vaga para a Semi Final da Libertadores contra o Caracas, em Porto Alegre. Caso vença, ou empate sem gols, o time de Paulo Autuori avança à proxima fase e enfrenta Cruzeiro ou SPFC que definem, em São Paulo, a outra vaga.

Chegou o novo comandante maio 18, 2009

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , , ,
1 comment so far

Pois é, apesar deste blogueiro ter feito parte do grupo que preferia Renato Gaúcho, por toda a história que já teve com o clube, recebo a chegada de Paulo Autuori, hoje, como a luz no fim do túnel para o Tricolor.

O Grêmio não tem as peças para um bom 3-5-2. E, ao contrário de Roth e Rospide, Autuori já deu as pistas necessárias para perceber que, pelo que já observou do time nos últimos 40 dias, vai mudar o esquema para o tão esperado 4-4-2.

Além disso, na mesma entrevista, o novo comandante demonstra inteligência ao falar sobre a pésssima estratégia de poupar os titulares no Brasileirão por causa da Libertadores.

Eu sou contra essa mudança radical de um jogo para outro em competições diferentes. É bom poupar jogadores que estejam mais desgastados, mas são coisas pontuais. Capacidade de sofrimento e espírito de sacrifício, isso precisa ter – disse Paulo Autuori na entrevista de sua apresentação.

Enfim, seja Bem-Vindo professor Autuori. Possivelmente a melhor contratação da temporada gremista.

O lado bom da derrota abril 6, 2009

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , ,
add a comment

Pois é, nenhum gremista gostaria de ter perdido o Grenal 376 (o quarto seguido) e ficado de fora da final do Gauchão mais uma vez. Mas com a derrota para o Inter, por 2 a 1, o time foi desclassificado do Campeonato Gaúcho nas quartas de final da Taça Fábio Koff.

De qualquer forma, tenho certeza absoluta que, pelo menos por um motivo, os torcedores gostaram do ocorrido. Celso Roth foi finalmente demitido do clube para onde não deveria ter vindo pela terceira vez. O Grêmio agora busca um treinador de verdade, além de três reforços anunciados: um lateral, um meia e um atacante.

Ainda em tempo de conquistar a Libertadores da América, a direção Tricolor toma a decisão correta e, hoje, já parte para as definições com o novo técnico. Os nomes mais cotados são Geninho e Caio Júnior. Corre por fora o nome de Renato Gaúcho.

Vamos Grêmio!

A grandeza do Grêmio de Felipão março 26, 2009

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , ,
7 comments

Para desgosto dos colorados – a terça parte da torcida Gaúcha – Luiz Felipe Scolari, na minha opinião o melhor técnico de futebol do mundo, assumiu, em entrevista ao site ClicRBS, seu desejo de encerrar a carreira no Tricolor dos Pampas.

Que o técnico é Gremista, todos já sabiam. Afinal, no vídeo Inacreditável, sobre a Batalha dos Aflitos, Felipão fala em um trecho: “Esse é o meu Grêmio, esse é o Glorioso…” Mas agora, o treinador expressa abertamente seu desejo de terminar a carreira no seu time do coração.

A declaração só reforça a grandeza deste clube que, além do técnico, tem ainda jogadores do calibre de Emerson e Ronaldinho Gaúcho que também assumem a torcida pelo Grêmio e deverão encerrar suas carreiras de jogador pelos lados da Azenha.

Isso sem contar aqueles que o clube não quer mais, mas que declaram amor ao time e expressam abertamente a vontade de retornar de alguma forma, como Danrlei, Jardel, Gilberto, entre outros de menor calibre.

Enquanto isso, o rival vermelho se roe de inveja. E para piorar tem, atualmente, um treinador Gremista no comando da equipe. Sem falar que, justamente por ter trazido o Tite, que tinha forte identificação com os dois terços azuis do Rio Grande, os colorados ainda sonham em ter, um dia, Mano Menezes ou Felipão no comando da equipe.

Tudo bem, é até compreensível para um time que nasceu com o propósito claro de ENFRENTAR A HEGEMONIA DO GRÊMIO que já mandava na cidade há 6 anos. A vida colorada sempre foi dedicada a tentar chegar perto do TRICOLOR.

Só tenho uma coisa a dizer aos co-irmãos de vermelho: FELIPÃO NÃO É PARA QUALQUER TIME!!

Greve de posts sobre o Tricolor março 9, 2009

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , ,
add a comment

Até que a direção do Grêmio crie vergonha na cara e demita Celso Roth, declaro greve de posts sobre o Imortal Tricolor. Ainda que simbólica, a idéia é clara: Não pretendo escrever sobre o nosso GRÊMIO, com um time que, mesmo tendo qualidade técnica, é comandado por alguém com discurso e atitude de fracassado e perde para o Santa Cruz, empata para o Ypiranga em casa e perde para o Inter. Isso tudo na sequência.

Infelizmente a diretoria vai deixar o fracassado ir até a Colômbia enfrentar o Boyacá Chicó e, se ganhar, acaba ficando. O problema é que, mesmo vencendo lá, tenho certeza que ele não tem condições de levar o time a título nenhum. E provou isso ano passado quando tinha tudo e mais um pouco para ser Campeão Brasileiro e jogou tudo pela janela. Com ele, a Libertadores será mais um Tri que não virá.

Por isso, só volto a escrever sobre o Grêmio sob duas hipóteses. Ou a demissão de Roth (melhor delas), ou o time voltar a mostrar, apesar do treinador, um bom e vitorioso futebol. Como acho que, na atual situação, bom futebol com Celso não aparecerá, continuo na torcida por sua demissão. Fora Roth!!!