jump to navigation

Renato pode salvar o Grêmio agosto 11, 2010

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , ,
2 comments

A escolha de Renato Gaúcho para o comando técnico do Grêmio tem muito a ver com sua história no Clube, obviamente, mas também com a reconhecida habilidade do treinador em motivar os jogadores a fazer aquilo que sabem fazer melhor: jogar.

O Grêmio de 2010 tem, indiscutivelmente, um dos melhores planteis do Brasil em várias posições. Claro que alguns setores são mais carentes que outros. A lateral direita, por exemplo, ainda não tem um dono definitivo e incontestável.

Na zaga o time precisa de um xerifão como Réver, novamente. Mas no overall, a equipe está muito bem servida e teria plenas condições de brigar pelo G4 se tivesse começado o campeonato de forma diferente.

A questão, agora, é que o Grêmio perdeu muito tempo patinando e a missão de Renato será manter o time na faixa intermediária da tabela e, para que o ano não seja perdido, lutar pela conquista da Sul Americana e, com ela, uma vaga para a Libertadores 2011.

De qualquer forma, acredito que a escolha do novo técnico do Grêmio possa realmente colocar o time nos trilhos, fazendo com que bons jogadores como Jonas, Borges, Hugo, Souza, Leandro, Douglas, Maylson, Adilson e Willian Magrão voltem a jogar o que sabem, com alegria e vontade de vencer.

Além disso, outro ponto importante na vinda de Renato para o Grêmio será o movimento de reaproximação do Clube com a torcida que anda bastante insatisfeita com os resultados e com a direção. Os torcedores gremistas se identificam fortemente com o técnico e, ao que tudo indica, deverão lotar o aeroporto Salgado Filho para a chegada do treinador, assim como o farão nas próximas partidas no estádio Olímpico.

E se Renato trabalhar com sua tradicional gana de vencer, pode estar escrevendo mais um grande capítulo de sua brilhante história como o principal ídolo gremista. Agora na casamata. Boa sorte Renato!

Silas me fez morder a língua março 18, 2010

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , , , , ,
add a comment

Apesar da vitória do Grêmio, por 1 a 0, ontem em Votorantim pela Copa do Brasil, continuo afirmando que era obrigação do Tricolor ter vencido o confronto contra o Votoraty por 2 gols de diferença para ter evitado o jogo de volta no dia 1º, em Porto Alegre. Na verdade vencer por apenas um gol, com uma defesa espetacular do Victor, tem, apesar do que possa argumentar Luiz Onofre Meira, sabor de derrota.

Sim, as diferenças entre as equipes são abissais. Em tamanho de clube, em folha de pagamento, em qualidade de plantel, não há parâmetros de comparação. Os times de Grêmio e Votoraty só se equiparam por causa do treinador gremista.

Silas, com sua teimosia, insiste com Ferdinando e William. Dois jogadores que, apesar de terem sido fundamentais no Avaí que o treinador comandava desde a subida para a série A, simplesmente não tem condições de defender um clube do porte do Grêmio. William não fez absolutamente nada. Ainda assim, Silas o mantém como substituto do principal jogador da equipe Tricolor, o centroavante Borges.

Repito mil vezes, como já fiz em outros posts, que o jovem meia atacante Mithyuê pode compor um 4-5-1, com variações ofensivas para um 4-4-2, muito mais efetivo que o esquema posto em prática com o ex jogador do Avaí. Mesmo assim, Silas só lembrou de colocar Mithyuê faltando poucos minutos pro final.

E o pior é que, se não bastasse Ferdinando compondo o meio, agora Silas já anunciou que Rochemback vem aí, voltando de lesão. Ou seja, além de manter Ferdinando, vai sacar Adilson para recolocar Fábio Rochemback. Já não entendo mais que tipo de leitura de jogo faz o treinador gremista. Com certeza não é a mesma que a maioria dos gremistas com quem converso.

Infelizmente, tudo indica que o Grêmio só se livrará de Silas quando o barco afundar na Copa do Brasil. O que, para quem viu o jogo ontem, é bem provável que ocorra assim que o clube enfrentar um adversário de Série A, talvez até B. Lamentável.

Já vai tarde março 11, 2010

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , ,
add a comment

A notícia de que a Fiorentina deseja Dunga como treinador após a Copa do Mundo 2010 soa como música para meus ouvidos.

Respeito Dunga por tudo que fez como jogador, afinal de contas, lembro de meus 20 anos e da comemoração de um TETRA que eu (e o Brasil inteiro) esperava desde que comecei a acompanhar Copas do Mundo, em 1982, ainda garoto.

De qualquer forma, sua escolha como técnico da Seleção Brasileira, sem nunca ter treinado time algum, foi, a meu ver, uma estratégia de Ricardo Teixeira para poder mandar e desmandar sem questionamentos por parte do treinador da Seleção.

Dunga era o perfeito marionete que o presidente da CBF precisava para poder dar seus pitacos sem ser questionado. Ronaldinho Gaúcho, por exemplo, foi escalado para as Olimíadas 2008 por Ricardo Teixeira e, somente depois, confirmado pelo técnico da Canarinho.

Tudo bem que os resultados tem sido satisfatórios, mas não posso atribuí-los a um técnico que insiste com jogadores como Felipe Mello, Gilberto e Josué, por exemplo, deixando de escalar jogadores como Anderson, Lucas e Fábio Aurélio.

Claro que qualquer treinador sempre terá seus favoritos que não seriam escalados por nenhum outro torcedor ou técnico. Mas o que para mim mais depõe contra Dunga é que, além de sua teimosia, não consigo ver na Seleção um esquema claro de jogo. O time joga porque o Brasil tem, de fato, jogadores de qualidade para montar duas seleções e ser campeão e vice com ambas, por exemplo.

A escolha de Dunga para o comando da Seleção (um bom ex-jogador sem experiência alguma como técnico) pode, na minha opinião, ser comparada, salvas as proporções, à colocação de um ex-bancário, sem experiência gerencial, na presidência do Banco Central do Brasil. Claro que os efeitos desta última colocação seriam muito mais funestos para o país, mas isto não invalida a analogia.

Não é justo que vários treinadores experientes tenham sido preteridos simplesmente por caprichos do Sr. Ricardo Teixeira, o eterno presidente da CBF. Assim, independente dos resultados (que viriam da mesma forma), reforço o título do post: Se sair ao final da Copa, Dunga, por sua teimosia e inexperiência, já vai tarde.

Fossati é o novo técnico do Inter dezembro 9, 2009

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , ,
add a comment

O Internacional confirmou a contratação de Jorge Fossati, ex-LDU, para assumir a casamata colorada em 2010. A aposta no treinador uruguaio veio depois de frustradas negociações com Wanderley Luxemburgo e Muricy Ramalho.

Independente do que possa afirmar a direção do Inter, no intuito de minimizar as dúvidas da torcida, o técnico uruguaio é apenas uma aposta colorada.

Fossati não conhece o futebol brasileiro e, apesar da idade (57 anos), até este ano, quando conquistou a Sul Americana com a LDU, não tinha títulos internacionais em seus 16 anos de carreira como treinador.

A grande dúvida é: Será que, no Inter, Fossati poderá fazer mais do que fez até hoje em 16 anos como treinador?

Marcelo Rospide é melhor opção novembro 26, 2009

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,
add a comment

Vendo pela segunda vez no ano a novela da contratação de um novo técnico do Grêmio, confesso que fico impressionado com a falta de tato e percepção dos dirigentes gremistas. Duda Kroeff não tem pulso. É mera figura decorativa na presidência. E para piorar, deixa tudo nas mãos do incompetente Luiz Onofre Meira.

Mas não é só a incompetência da direção que impressiona, sua soberba também. Pela segunda vez no mesmo ano a direção do clube insiste em não ouvir seu maior patrimônio: a torcida do Grêmio. São os torcedores, sócios ou não, que mantém o clube vivo. E mesmo assim, na hora de escolher o novo técnico, a diretoria do Tricolor não atende aos pedidos de seus torcedores.

E não estou falando de pedidos inviáveis como seria Felipão, por exemplo. Estou falando da opção mais simples e barata para o clube no momento. E, ainda assim, a opção com maior probabilidade de dar certo. Marcelo Rospide está pronto e mostrou isso nos dois momentos em que teve a chance como interino.

É gaúcho, gremista e, acima de tudo, conhece o time como poucos. Fala claramente sobre suas ideias acerca do futebol, de esquemas e ainda exerce forte liderança sobre os jogadores que, sob seu comando, jogam mais parecido com o Grêmio aguerrido que sempre conheci.

Basta ver que com Autuori o time não conseguia, por exemplo, nem mesmo empatar com Santo André, fora de casa. Com Rospide o time foi a Minas e barrou o Cruzeiro, que briga por vaga na Libertadores, arrancando um empate impensável com o ex-treinador figurão. Mesmo assim, Meira e Kroeff insistem em procurar alternativas mais caras, de fora e antipáticas para a torcida.

O único treinador, dentre os cogitados, que a torcida aceitaria bem seria Adilson Batista, mas este preferiu aceitar a renovação com o Cruzeiro. Qualquer um entre Dorival Jr., Silas e, o pior de todos, Nelsinho Batista será recebido em um clima de total desconfiança que não permitirá o desenvolvimento de um bom trabalho.

Parece mesmo que os dirigentes tricolores esqueceram da torcida, do passado e da história do clube que dirigem. Como o próprio Tcheco vislumbrou, Marcelo Rospide poderia vir a ser nosso novo Felipão, Tite ou Mano. Mas para os incompetentes desta direção, ele ainda não está pronto. Talvez não estivesse na primeira vez que foi interino. Agora está. Enquanto isso o ex-interino do Flamengo e prata da casa, Andrade, briga pelo título.

Só o que digo a estes senhores, Luiz Onofre Meira e Duda Kroeff, é que Marcelo Rospide certamente não seria pior do que Celso Roth e Paulo Autuori que, além de não conquistarem nada, levaram embora milhões de reais do Grêmio com seus salários milionários e resultados pífios.

A vez de Marcelo Rospide novembro 23, 2009

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , ,
add a comment

Adilson Batista informou a direção gremista, há pouco, que não virá para o Grêmio em 2010 porque aceitou a proposta de permanência no Cruzeiro. Com o anúncio, as alternativas para o comando do vestiário Tricolor em 2010 se reduzem e, na minha opinião, chega a vez de Marcelo Rospide.

Apesar de concordar com os que acham arriscado queimar o jovem treinador, também vejo Rospide como a única opção, dentre as restantes, com perfil adequado para treinar o Tricolor. Um gaúcho, gremista, e que entende a maneira histórica do Grêmio jogar. Há ainda o exemplo de Andrade, interino efetivado no Flamengo, que hoje briga pelo título. Quem sabe Rospide não possa ser o nosso Andrade em 2010.

Já relatei em outros posts o fato inegável de que TODOS os grandes títulos do Grêmio foram ganhos por treinadores locais com forte ligação com o clube. Infelizmente, não consigo ver Silas ou Dorival Júnior com sucesso no Tricolor. Por isso, com a recente recusa de Adilson, creio ter chegado a vez de Marcelo Rospide ser efetivado. E seja o que Deus quiser.

Paulo Autuori não é mais técnico do Grêmio novembro 11, 2009

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , , , , ,
add a comment

Paulo Autuori confirmou as expectativas e não comanda mais a equipe do Grêmio desde já. Os petrodólares falaram mais alto e nem poderia ser diferente. Qualquer um em sã consciência aceitaria os quase 18 milhões de Reais por dois anos de contrato. Para os quatro jogos restantes no Brasileirão, o técnico volta a ser Marcelo Rospide que comandou o time durante boa parte da Libertadores 2009 e início do Campeonato Brasileiro. Para 2010, os mais cotados para comandar o time são Silas do Avaí e Adilson Batista do Cruzeiro.

Particularmente, pelo que expus no post anterior, penso que a melhor opção seria Adilson que, apesar de não ser gaúcho, tem vasta história no futebol do Rio Grande do Sul e muita ligação com o Grêmio. O treinador é até hoje chamado de Capitão América pelos gremistas, por ter sido aquele que ergueu a taça do Bicampeonato da Libertadores em 1995 no time de Felipão. Tenho certeza que com Adilson e mais umas quatro boas contratações, o Tricolor retomará sua pegada tradicional e, com ela, sua identidade inegável.

Não significa que Silas não tenha feito um bom trabalho com o Avaí. Apenas retomo o argumento de que para treinar o Grêmio, é preciso conhecer como, historicamente, joga o time. Silas talvez não tenha esta noção tão clara como o atual treinador do Cruzeiro. Adilson Batista, que já treinou o time em um dos momentos mais difíceis da história do Tricolor Gaúcho, no ano de seu segundo rebaixamento à série B, fez um excelente trabalho com o Cruzeiro e merece nova chance em Porto Alegre.

Chegou o novo comandante maio 18, 2009

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , , ,
1 comment so far

Pois é, apesar deste blogueiro ter feito parte do grupo que preferia Renato Gaúcho, por toda a história que já teve com o clube, recebo a chegada de Paulo Autuori, hoje, como a luz no fim do túnel para o Tricolor.

O Grêmio não tem as peças para um bom 3-5-2. E, ao contrário de Roth e Rospide, Autuori já deu as pistas necessárias para perceber que, pelo que já observou do time nos últimos 40 dias, vai mudar o esquema para o tão esperado 4-4-2.

Além disso, na mesma entrevista, o novo comandante demonstra inteligência ao falar sobre a pésssima estratégia de poupar os titulares no Brasileirão por causa da Libertadores.

Eu sou contra essa mudança radical de um jogo para outro em competições diferentes. É bom poupar jogadores que estejam mais desgastados, mas são coisas pontuais. Capacidade de sofrimento e espírito de sacrifício, isso precisa ter – disse Paulo Autuori na entrevista de sua apresentação.

Enfim, seja Bem-Vindo professor Autuori. Possivelmente a melhor contratação da temporada gremista.

A grandeza do Grêmio de Felipão março 26, 2009

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , ,
7 comments

Para desgosto dos colorados – a terça parte da torcida Gaúcha – Luiz Felipe Scolari, na minha opinião o melhor técnico de futebol do mundo, assumiu, em entrevista ao site ClicRBS, seu desejo de encerrar a carreira no Tricolor dos Pampas.

Que o técnico é Gremista, todos já sabiam. Afinal, no vídeo Inacreditável, sobre a Batalha dos Aflitos, Felipão fala em um trecho: “Esse é o meu Grêmio, esse é o Glorioso…” Mas agora, o treinador expressa abertamente seu desejo de terminar a carreira no seu time do coração.

A declaração só reforça a grandeza deste clube que, além do técnico, tem ainda jogadores do calibre de Emerson e Ronaldinho Gaúcho que também assumem a torcida pelo Grêmio e deverão encerrar suas carreiras de jogador pelos lados da Azenha.

Isso sem contar aqueles que o clube não quer mais, mas que declaram amor ao time e expressam abertamente a vontade de retornar de alguma forma, como Danrlei, Jardel, Gilberto, entre outros de menor calibre.

Enquanto isso, o rival vermelho se roe de inveja. E para piorar tem, atualmente, um treinador Gremista no comando da equipe. Sem falar que, justamente por ter trazido o Tite, que tinha forte identificação com os dois terços azuis do Rio Grande, os colorados ainda sonham em ter, um dia, Mano Menezes ou Felipão no comando da equipe.

Tudo bem, é até compreensível para um time que nasceu com o propósito claro de ENFRENTAR A HEGEMONIA DO GRÊMIO que já mandava na cidade há 6 anos. A vida colorada sempre foi dedicada a tentar chegar perto do TRICOLOR.

Só tenho uma coisa a dizer aos co-irmãos de vermelho: FELIPÃO NÃO É PARA QUALQUER TIME!!

A estréia de Tite no Inter junho 14, 2008

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , ,
1 comment so far

O técnico Tite estreiou, no Beira-Rio, com vitória de 2 a 1 sobre o Botafogo, com direito a um belo gol de Edinho, de muito longe. A partida marcou ainda a despedida do capitão Fernandão, que já não atuou, pois vai jogar no Catar, após proposta milionária. O Internacional tem agora 7 pontos e ocupa a 14ª posição na tabela do Brasileirão, abandonando, para a felicidade da torcida, a zona de rebaixamento.

Imagino, contudo, que mais do que algo que o treinador possa ter feito para alterar o time, a vitória parece apenas a confirmação de que em casa o Internacional não tem maiores problemas para vencer. O grande desafio de Tite será quebrar a terrível campanha do Inter fora de casa, este ano, com times da série A e B. Será que o treinador consegue alterar esta situação antes de perder o apoio da torcida desconfiada?

A busca pelo técnico colorado junho 9, 2008

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , , ,
add a comment

Após a derrota por 3 a 1 para a Portuguesa no Canindé, no domingo, a diretoria do Internacional acelerou os contatos com Tite e deve anunciar a contratação do ex-técnico gremista, mesmo ele não sendo o preferido de Luigi e Píffero, pelo vínculo com o arqui rival Grêmio, onde conquistou seu maior título (Copa do Brasil 2001) como técnico.

Que Tite é um bom treinador, não há dúvida, lembremos, por exemplo, do nó tático que o técnico aplicou no Corinthians na final da Copa do Brasil 2001, em São Paulo. Resta saber se, com a pressão e desconfiança da torcida colorada, ele conseguirá atingir os objetivos esperados e tirar o Internacional da crise em que se encontra desde o início do Brasileirão e da desclassificação na Copa do Brasil.

De qualquer forma, uma certeza os torcedores podem ter: pior do que está, a situação não deve ficar, afinal, o Inter terminou a rodada na 17ª posição e isto, ao término do Campeonato, representaria o primeiro rebaixamento da história colorada. E, convenhamos, para a torcida, não há nada pior que isso.

Abel Braga deixa o Inter junho 2, 2008

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , , , ,
add a comment

Após a concretização do contrato milionário com o Al-Jazira ficou mais fácil para Abel Braga sair, antes de “ser saído”. Na minha opinião, ficou bom para os dois lados.

Abelão vai, como ele mesmo fala, fazer a vida com o contrato. E o Inter fica livre para ir atrás de alguém que faça o time acontecer. Como já coloquei em outros posts, o elenco do Inter era considerado um dos favoritos ao título, mas os quatro pontos em 12 disputados acendiam as luzes de alerta.

A troca de comando pode alterar o quadro, ou não, mas era uma possibilidade que ganhava muita força com os péssimos resultados recentes do Internacional.

A torcida chamou o técnico de burro no jogo contra o Sport e, pelos resultados recentes, começaria a ficar difícil manter Abel no cargo. Agora os colorados aguardam a divulgação do nome do novo comandante que, ao que tudo indica, ficará entre Paulo Autuori e Dorival Júnior, este último indicado pelo próprio Abelão.

E você, internauta colorado, quem prefere?

A missão de Roth fevereiro 18, 2008

Posted by eduardotrindade in Futebol.
Tags: , , , , , , ,
1 comment so far

roth1.jpgDeixadas de lado as contestações pela forma como Celso Roth chegou ao Grêmio pela terceira vez em sua carreira como treinador, é hora de avaliar quais serão as principais alterações, não apenas de escalação, mas também de postura, que o novo técnico promoverá para que a equipe possa render mais do que vem apresentando e brigar por títulos em 2008. A principal missão de Roth será dar consistência defensiva ao time. Não por menos o nome de Celso foi o preferido pela direção que insiste com a parede de três volantes, para a qual o Grêmio não tem jogadores com a qualidade necessária, na posição, que possam trabalhar também na armação.

Os jogadores Maylson e Adilson, podem até ser bons reservas, para compor grupo, mas fica clara a falta de técnica e experiência para que eles possam encarar os profissionais, neste paredão de retenção e armação que pretende o Grêmio. Será preciso, portanto, definir um esquema que tenha a ver com as disponibilidades atuais, sem ficar pensando em quando (ou se) chegar o Rochemback, ou outro jogador para a função.

A escalação com os três volantes necessita de um terceiro homem que tenha o toque diferenciado, e possa chegar na frente, como era o Diego Souza que foi “promovido” por Mano Menezes a meia armador pela qualidade do passe e finalização, mas era volante originalmente. Ou Lucas que é da posição também, mas tem ótima saída de bola e técnica apurada para cumprir esta terceira função de um meio-campo com três homens de retenção. Do elenco atual que está jogando, o Tricolor conta com dois volantes que podem ser titulares nesta formação. Eduardo Costa e Willian Magrão. Talvez Júnior, possa vir a ser esta terceira peça do paredão defensivo da meia cancha gremista, mas precisa jogar para ser avaliado, pois está muito tempo sem participar de uma partida oficial.

De qualquer forma, é importante ressaltar que ontem, após a expulsão de Anderson Pico, o time pelo menos demonstrou a garra que se espera da equipe gremista. A justificativa pode ser o fato de estarem todos querendo mostrar serviço para o novo técnico. Alguns inclusive receberam elogios do treinador. Ainda assim, mesmo com a garra e entusiasmo de alguns, Roth percebeu que terá muito trabalho até obter um time equilibrado como pretende.

Como amantes do esporte, esperamos que, assim como Abel Braga quebrou, no Internacional, o tabu de nunca ter ganho mais que títulos regionais, o caxiense Celso Roth também possa erguer, no Rio Grande do Sul, seu primeiro caneco de expressão nacional. Apesar das contrariedades.